domingo, 18 de maio de 2008

ORIENTOVAR NO WORLD OF O


BRINQUEDO
Miguel Torga


Foi um sonho que eu tive:
Era uma grande estrela de papel,
Um cordel
E um menino de bibe.

O menino tinha lançado a estrela
Com ar de quem semeia uma ilusão;
E a estrela ia subindo, azul e amarela,
Presa pelo cordel à sua mão.

Mas tão alto subiu
Que deixou de ser estrela de papel.
E o menino, ao vê-la assim, sorriu
E cortou-lhe o cordel.


Este é um dia memorável para o “Orientovar” e seu autor. A integração no World of O representa, pessoalmente, um reconhecimento do mérito e tanto o gesto como as palavras de apreço e incentivo da parte de Jan Kocbach são motivo de natural satisfação e orgulho.

Neste momento de grande emoção, quero deixar aqui o meu público agradecimento ao Jan Kocbach, pela confiança em mim depositada, ao Fernando Costa, “o homem da ideia”, e ao Stig Alvestad, de quem recebi uma enorme força. Estou ciente das responsabilidades acrescidas com a maior visibilidade do “blogue” e com o facto de ser o único ali alojado a dirigir-se à comunidade orientista na língua de Camões. Sei, todavia, que posso contar com a preciosa colaboração de todos no sentido de me ajudarem a fazer sempre mais e melhor.

Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: