terça-feira, 8 de dezembro de 2015

25 Anos FPO: Clube de Lazer, Aventura e Competição





Numa altura em que festejamos os 25 anos da FPO, qual a palavra que de imediato lhe vem à mente?

João Paulo Martins (J. P. M.) - Saúde! Porque sinto que a Orientação está um pouco em baixo e precisa de revitalizar; portanto, saúde para a entidade que tem que pôr a Orientação a fazer o seu caminho.

Qual a “dívida” que o CLAC tem para com a Federação em matéria do seu aparecimento e desenvolvimento?

J. P. M. - Não sei se será divida. O CLAC nasceu em 1985, cinco anos antes da FPO e nasceu a partir da Canoagem, mas foi crescendo apostando nos desportos individuais, a Natação, o Atletismo, o Pedestrianismo, a Orientação e, nos últimos anos, o Ténis e a Ginástica, com escolas a funcionar - exceto no que respeita à Orientação e ao Pedestrianismo – e com uma atividade que abrange, neste momento, cerca de 600 praticantes nas varias modalidades. Mas os clubes sem a FPO não organizam provas com a relevância do Portugal O' Meeting ou dos Campeonatos Nacionais e o CLAC é um dos clubes que também já os organizou. Aliás, penso que a Orientação apareceu no CLAC antes da própria FPO graças à forte presença de militares nesta região, dos quais alguns dirigentes e atletas do clube e que potenciaram o aparecimento da modalidade.

Como definiria o CLAC neste momento?

J. P. M. - O CLAC é o maior clube da região no número de modalidades acima referidas. Quanto a feitos, em Orientação foi vice campeão nacional de estafetas no escalão H16 e D16, vice campeão nacional sprint em D16 e 3º lugar H16, vice campeão nacional de Distãncia Longa em H16 e 3º lugar em D16. Quanto a iniciativas para 2016, continuaremos a dar todo o apoio ao desporto escolar com a realização do regional em Fevereiro e continuação com actividades locais. Para 2017 temos uma candidatura para a organização do Campeonato Nacional de Sprint e Distância Longa.

Como vê o atual estado da Orientação em Portugal?

J. P. M. - Deprimido, mas a tentar sacudir e renascer para melhores tempos.

Três ideias breves para três tópicos muito concretos: Comunicação, Desporto Escolar e Provas Locais.

J. P. M. - Comunicação - Maior divulgação e visibilidade nacional.

Desporto Escolar – As Escolas deviam estar mais presentes nas provas da Taça. Falta apoio aos professores para que tal aconteça.

Provas Locais - Existem bastantes e recomendam-se.

Um desejo neste soprar das 25 velas.

J. P. M. - Muitos anos com vigor no apoio aos clubes e na divulgação da modalidade.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: