quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Orientovar sopra oito velas: O Adeus às Armas!


Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé.”
II Timóteo 4:07


No dia em que o Orientovar completa oito anos de vida, pareceu-me apropriado refletir sobre a frase do apóstolo Paulo na segunda carta a Timóteo. Fica claro que o combate de Paulo não é literalmente uma batalha, uma guerra, mas uma imagem que descreve a vida do cristão, o seu comportamento sobretudo em relação a perseverar na fé. A vida do cristão é feita de escolhas e a liberdade que lhe é dada faz com que seja dele a opção sobre o caminho a tomar. Esse processo, designa-o Paulo por “combate”. O resultado final ditará se se trata dum “bom” ou “mau” combate. Mas será que não acontece o mesmo com a Orientação?

Durante os últimos oito anos, a vida do Orientovar foi uma vida de combate. Um combate que chega agora ao fim. A decisão foi devidamente ponderada e está tomada. As 3207 mensagens postadas ao longo dos últimos 2923 dias são reveladoras do que foram oito anos deste combate. É chegado finalmente o momento de contemplar a obra com o devido distanciamento, rever os milhares de horas de trabalho em prol da modalidade e conseguir perceber nelas um modesto contributo para a coleção de factos e feitos que marcaram, indelevelmente, o mais importante período da história da Orientação em Portugal. Daí, com uma pontinha de orgulho, considerar que “combati o bom combate”.

O Orientovar ainda irá permanecer ativo durante algum tempo mais. Há momentos que importa recordar, há amigos que não posso esquecer. Há, sobretudo, bastante trabalho ainda “enfileirado” e que será partilhado nos próximos dias, levando-nos até essa data histórica que é o 19 de Dezembro de 2015, dia em que a Federação Portuguesa de Orientação soprará as suas primeiras 25 velas. Depois disso, serenamente, o Orientovar deixará de respirar. Acabará a carreira. Mas guardará a fé!


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

7 comentários:

Cláudio Tereso disse...

Parabéns por todo o trabalho desenvolvido. E acho que fazes bem, precisas de umas férias.

Estou certo que muito teve de ficar para trás para o orientovar ir para a frente e se calhar é altura de as ir buscar :)

João Moura disse...

Os meus sinceros parabéns por todo o trabalho informativo feito pela modalidade, não só em Portugal mas também no estrangeiro.
Espero que não seja um terminar definitivo, mas que seja uma viragem de página e o começo de um novo projeto.
Com um abraço

Luis Leite disse...

Montaste um grande colar com mais de 3000 pérolas... um verdadeiro acervo documental do que foi a nossa Orientação nos últimos 8 anos.
Espero sinceramente que o espaço deixado vago pelo Orientovar seja rapidamente ocupado por outra fonte de notícias frescas e interessantes da nossa Orientação, mesmo que seja muito difícil manter o nível a que estávamos (mal) habituados...

Parabéns e obrigado por estes 8 anos!
Luis Leite

Anónimo disse...

Vejo com tristeza terminar a sua “vida útil” o blog que mais influencia teve e incentivos deu a muitas pessoas a iniciar, manter e divulgar a «modalidade de orientação» em Portugal, no Estrangeiros, a Portugueses e a Estrangeiros. Trata de um blog pessoal de quem dedicou muitas e muitas horas (incontáveis) e que retirou outras tantas horas a si, à sua família e aos seus amigos em prol de um projeto próprio. Efetivamente tudo tem um início um meio e um fim, e pela notícia, está anunciado. Enquanto praticante da modalidade sempre li todas as notícias divulgadas por este blog, pelo que vai o meu RECONHECIMENTO pelos bons préstimos dados à modalidade e um obrigado pelos textos e belos textos que me incutiam o gosto pela prática da modalidade. Os meus votos para que tudo corra bem para os próximos projetos ...
Custódio

Vitor disse...

Os amantes desta bela modalidade só podem agradecer o ter "combatido o bom combate" durante estes 8 anos. Muito obrigado.

kako_df disse...

Meu amigo, Joaquim Margarido! Sou um novato neste mundo da Orientação, e parte dos meus primeiros passos foram acompanhando os ensinamentos do Orientovar. Nossa vida é feita de projetos, construções, caminhos... só tenho a agradecer. E fico com aquela pontinha de esperança de que, em breve, vamos nos deparar com seus novos escritos. Grande abraço meu e de toda comunidade do orientistaemrota.

Miguel Nóbrega disse...

Amigo Margarido, é com muita tristeza que recebo esta notícia mas é também com um enorme sentimento de agradecimento e reconhecimento que o vemos fechar um projeto que tanto deu à orientação.
Foi um trabalho árduo e que secalhar nem sempre recebeu o devido reconhecimento. A verdade é que o seu trabalho foi único e teve uma importância excepcional no desenvolvimento e expansão da modalidade.

Espero que continue por aí... Mesmo que de forma "invisível".
Grande abraço