sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Duas ou três coisas que eu sei dela...



1. Após um interregno de quatro meses motivado pela pausa estival, a Orientação está de regresso ao convívio dos leitores da Revista de Atletismo. Dirigida por António Campos e com distribuição apenas por assinatura [Departamento de Assinaturas - teresa.fonseca@xistarca.pt - telefone: + 351 213 61 61 60], a edição de Novembro volta-se, no espaço reservado à Orientação, para o Porto City Race, competição que reuniu na Invicta mais de seis centenas de participantes de 13 países e que teve na dupla britânica Jack Kosky e Sophie Kirk os grandes vencedores no escalão de Elite. Para além das secções fixas, a Revista de Atletismo dedica neste número especial atenção às competições nacionais de Atletismo de Estrada e faz ainda um balanço pormenorizado da época 2015. Mais informações em www.revistaatletismo.com.


2. Prosseguiu no passado fim de semana, em Barcelona, o City Race Euro Tour 2015. Organizado pelo COC – Club Orientació Catalunya e distribuído por duas etapas urbanas – Distância Média no primeiro dia e, no segundo, Distância Longa pontuável para o circuito -, o evento reuniu quase setecentos participantes, mais de metade dos quais estrangeiros. O noruguês Øystein Kvaal Østerbø (IFK Lidingö) foi a grande figura na Elite Masculina, ao vencer as duas etapas, ante a forte oposição do lituano Jonas Vytautas Gvildys (OK Medeina). A terceira posição coube a outro lituano, Vilius Aleliunas (IGTISA), com Marc Serralonga Arqués (GOXTREM) a ser o melhor espanhol, na quarta posição. No escalão de Elite Feminina, a finlandesa Elli Virta também não esteve com “meias medidas” e venceu ambas as etapas. Emilie Westli Andersen (Løten o-lag) e Lone Karin Brochmann (Bækkelagets SK) secundaram a vencedora na etapa-rainha, mas a segunda posição no cômputo geral coube à lituana Tekle Gvildyte (OK Medeina). A melhor atleta espanhola foi Anna Serralonga Arqués (GOXTREM), na quinta posição. Tudo para conferir em http://ticbcn.clubcoc.cat/.


3. Em ofício datado da passada segunda-feira, dia 02 de novembro, e que se debruça sobre os Quadros Competitivos Nacionais, a Federação Portuguesa de Orientação solicita contributos que permitam validar/alterar as cargas competitivas das várias disciplinas. No documento s ão lançadas à discussão questões objectivas tais como (a) devem os Campeonatos Nacionais da Orientação Pedestre manter-se agrupados dois a dois ou serem separados, um em cada evento, como na Orientação em BTT; (b) devem ser estimulados os circuitos/campeonatos regionais (se sim, em que moldes); (c) devem ser associados eventos: Orientação Pedestre e Orientação de Precisão, Orientação Pedestre e Rogaine, Corridas de Aventura e Rogaine, outras soluções/conjugações; (e) outras situações. As propostas devem ser remetidas à FPO até às 18h00 do próximo dia 19 de Novembro de 2015.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: