domingo, 8 de novembro de 2015

Campeonato Nacional Absoluto 2015: Tiago Romão e Mariana Moreira fecham temporada com chave de ouro



Caiu o pano sobre a presente temporada de Orientação Pedestre. No Bom Sucesso, Tiago Romão e Mariana Moreira conquistaram os títulos nacionais absolutos, fechando com chave de ouro o ano de 2015.


Encontrados que estão os Campeões Nacionais Absolutos, chegou ao fim a temporada de Orientação Pedestre 2015. Num fim-de-semana absolutamente fantástico a todos os títulos, cerca de quatrocentos atletas responderam à chamada, acorrendo ao Bom Sucesso, a norte do concelho da Figueira da Foz, para a disputa do último grande momento da Taça de Portugal VITALIS de Orientação Pedestre da presente temporada. Distribuído pelos dois dias – qualificatórias no sábado e hoje as finais -, o evento contou com a assinatura organizativa da Associação Desportiva do Mondego – Ori-Mondego, Federação Portuguesa de Orientação, Câmara Municipal da Figueira da Foz e Junta de Freguesia do Bom Sucesso.

A final masculina teve em Tiago Romão (GafanhOri) o grande vencedor. Mercê duma prova praticamente isenta de erros, o atleta encerra assim, da melhor maneira, uma temporada algo irregular, recuperando um título que lhe escapava desde a já longínqua temporada de 2008/2009 quando, em Vendas Novas, na altura com a idade de 19 anos apenas, se impôs a Miguel Silva e Diogo Miguel, seus adversários diretos. Após uma prestação contida na etapa de apuramento, onde concluiu num modesto 9º lugar, o atleta esteve hoje ao seu melhor nível, mostrando de que fibra se fazem os campeões. A sua vitória em 45:34 para uma distância de 8.400 metros esteve, porém, por um fio, face à não menos excelente prestação do seu colega de equipa, Tiago Martins Aires, batido por escassos 32 segundos. Na terceira posição, a distantes 05:02 do vencedor, classificou-se Tiago Gingão Leal (GD4C), fechando com nova presença no pódio uma temporada memorável e que se saldou pela conquista da Taça de Portugal. Nas cinco primeiras posições podemos ver ainda Alberto Branco (CP Armada) como o grande “outsider”, depois de já ontem ter vencido categoricamente o escalão H35 por margem superior a 10 (!) minutos. Refira-se, a título de curiosidade, que a última vez que um atleta “externo” à Elite havia logrado alcançar um lugar no pódio dos Campeonatos Nacionais Absolutos, tinha sido em 2011, em Vouzela, com o junior Luís Silva (ADFA) a terminar na 4ª posição.

À semelhança do que sucedera na etapa qualificatória, Mariana Moreira (CPOC), Raquel Costa (GafanhOri) e Vera Alvarez (CPOC) classificaram-se por esta ordem na grande final de hoje. Para Mariana Moreira, este resultado corresponde à revalidação do seu título nacional absoluto e pontua, da melhor forma, a conquista da Taça de Portugal VITALIS de Orientação Pedestre 2015, o que acontece igualmente pela segunda vez consecutiva. A atleta concluiu os 6.400 metros do seu percurso em 49:04, deixando Raquel Costa a 02:01 e Vera Alvarez a 02:24. Também aqui foi possível ver no pódio uma presença estranha à Elite, com a juvenil Patrícia Romão (ADFA) a concluir no 5º lugar. Para vermos uma atleta juvenil num pódio dos Nacionais Absolutos é necessário recuar à época de 2009/2010, quando, em Sesimbra, Joana Costa e Isabel Sá se imiscuiram no seio de tão reduzido grupo. De referir, por último, que ADFA e CPOC foram os vencedores coletivos deste derradeiro evento da taça de Portugal 2015, respetivamente em masculinos e femininos.


O que eles disseram...

A propósito da sua vitória de hoje, Tiago Romão deixou ao Orientovar as seguintes impressões: “Esta prova esteve sempre dentro do meu plano de época, terminando assim esta longa temporada com altos e baixos. No sábado a minha intenção passou desde inicio por fazer um prova a ritmo baixo, contudo a isso aliou-se um desempenho técnico menos conseguido. Iniciei a final com um ritmo forte, disposto a arriscar tudo, felizmente voltei a sentir-me com uma navegação confortável e acabei por fazer uma prova segura sem erros significativos e com um bom ritmo.” No final, o sentimento é de satisfação, mas também de dever cumprido: “Fico naturalmente feliz por voltar a vencer um título que me é especial, pois ganhei o primeiro com 18 anos, em Terras do Bouro, em 2008. Com esta vitória fecho assim uma época desportiva com o sentimento de missão cumprida e vou agora repousar durante duas semanas em que tentarei ao máximo estar afastado de tudo ligado ao desporto para ter uma boa recuperação, não só física, mas também mental, de forma a iniciar uma nova época rejuvenescido.” A finalizar, uma palavra de apreço para com a organização deste Campeonato Nacional Absoluto: “Quero apenas deixar um obrigado ao ADM Ori-Mondego, não só por esta prova, mas também por todo o trabalho que têm feito em prol da Orientação.”

Mariana Moreira partilhou, igualmente, as suas impressões com o Orientovar: “Este ano, apesar de não estar de todo a contar com a vitória no Campeonato Nacional Absoluto, a estratégia passava por tentar fazer a melhor performance possível a nível técnico de forma a poder compensar o tempo que contava perder para algumas adversárias a nível físico, já que me encontro numa fase de pausa, já prolongada, no treino. Consegui fazê-lo na qualificatória, onde perdi algum tempo considerável apenas num ponto e fui surpreendida com a vitória, o que me permitiu partir hoje, na final, em último e sem grandes pressões. Na final de hoje comecei por perder logo cerca de um minuto no primeiro ponto mas consegui manter a calma e tentar a partir daí ir recuperando esse tempo perdido. Com apenas algumas hesitações daí em diante, acabei por ir apanhando algumas atletas, o que me deu alguma confiança e apenas voltei a cometer um erro com alguma relevância já a poucos pontos do final.” E a terminar: “Apesar desta vitória não estar nos planos, é sempre muito bom vencer e, ainda para mais, renovar o título que já “era meu” desde o ano passado. Importante também foi o CPOC ter renovado o título feminino coletivo, com uma equipa bem jovem e em que as cinco somos provenientes das mesmas origens.”


Resultados

Final Masculina
1. Tiago Romão (GafanhOri) 45:34 (+ 00:00)
2. Tiago Martins Aires (GafanhOri) 46:06 (+ 00:32)
3. Tiago Gingão Leal (GD4C) 50:36 (+ 05:02)
4. Diogo Miguel (Ori-Estarreja) 51:48 (+ 06:14)
5. Alberto Branco (CP Armada) 52:13 (+ 06:39)
6. Rafael Miguel (Ori-Estarreja) 53:17 (+ 07:43)
7. Marco Póvoa (ADFA) 53:58 (+ 08:24)
8. Ricardo Esteves (ADFA) 54:17 (+ 08:43)
9. Pedro Nogueira (ADFA) 54:35 (+ 09:01)
10. João Bernardino (COC) 55:56 (+ 10:22)

Final Feminina
1. Mariana Moreira (CPOC) 49:04 (+ 00:00)
2. Raquel Costa (GafanhOri) 51:05 (+ 02:01)
3. Vera Alvarez (CPOC) 51:28 (+ 02:24)
4. Patrícia Casalinho (COC) 54:31 (05:27)
5. Patrícia Romão (ADFA) 56:30 (+ 07:26)
6. Adelindina Lopes (COC) 56:33 (+ 07:29)
7. Susana Pontes (COC) 57:30 (+ 08:26)
8. Carolina Delgado (GD4C) 58:19 (+ 09:15)
9. Rita Rodrigues (GafanhOri) 59:33 (+ 10:29)
10. Joana Marques (Ori-Estarreja) 1:00:23 (+ 11:19)


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: