segunda-feira, 30 de novembro de 2015

25 Anos FPO: Núcleo Associativo de Santo Tirso



Numa altura em que festejamos os 25 anos da FPO, qual a palavra que de imediato lhe vem à mente?

Pinto André (P. A.) - Jovialidade. Depois de um quarto de século no desenvolvimento desportivo nacional, em que se aglutinaram praticantes de todas as idades, um pouco por todo o território nacional, proporcionando uma constante troca de experiências e convívio entre gerações, é de parabenizar a FPO pelo esforço dos seus dirigentes e clubes associados por conseguir tal objectivo. Nota-se vitalidade nos diferentes agentes que nos permite vislumbrar um futuro promissor de grandes êxitos.

Qual a “dívida” que o NAST tem para com a Federação em matéria do seu aparecimento e desenvolvimento?

P. A. - Em virtude do encerramento de atividade do TST, vimo-nos forçados a procurar alternativas para dar continuidade ao projecto que delineamos desde o ano de 2000. Deparamo-nos com várias alternativas, alterar os estatutos do TST; criar um clube novo só com a modalidade de Orientação; associarmo-nos ao NAST – Núcleo Associativo de Santo Tirso – que promove diversas atividades de “Ar Livre”. Depois de alguma discussão e algum tempo de maturação das diferentes alternativas, optamos por nos associar ao NAST, cujos órgão sociais nos receberam de braços abertos, garantindo-nos todo o apoio possível, mais a nível de recursos humanos, uma vez que o clube não possui grandes recursos materiais e financeiros, dada a sua jovialidade, foi fundado em Janeiro de 2013. Neste processo tivemos sempre o apoio da FPO, prestando-nos toda a colaboração solicitada, facultando-nos todo o material de filiação, como se se tratasse de um clube já associado, pois fomos dispensados do pagamento de taxas de mudanças de clube. Como sempre, a FPO esteve ao nível daquilo a que nos habituou. Aproveitamos para manifestar o nosso agradecimento à FPO e seus técnicos, assim como a todos os clubes associados que sempre manifestaram simpatia e compreensão à nossa mudança.

Como definiria o NAST neste momento?

P. A. - O NAST é um clube jovem, nascido em 16 de Janeiro de 2013, com dirigentes jovens, dinâmicos e ansiosos por desenvolver as diferentes atividades associadas: Ciclismo, BTT, Trail e, agora, Orientação. É um bom principio. Tem no seu “menu”, a nível de organização de provas, o STUT – Santo Tirso Ultra Trail, 2ª edição, a realizar no dia 14 de Fevereiro de 2016; a Maratona de BTT, 3ª edição, no mês de Setembro de 2016. Quanto à Orientação, além das provas locais que continuamos a organizar, estamos a preparar-nos para nos candidatarmos à organização de uma prova Corrida de Aventura, aproveitando as condições naturais que o Concelho de Santo Tirso nos oferece, talvez para 2016, mas o mais certo será para 2017, e uma prova de Orientação Pedestre da Taça de Portugal a realizar em 2017/2018. A apresentação destas candidaturas está condicionada pela formação técnica de alguns jovens atletas de Orientação, em algumas tarefas específicas que esperamos que sejam resolvidas a curto prazo. Podemos afirmar que a “juventude” apresenta potencialidades para acreditarmos que temos futuro.

Como vê o atual estado da Orientação em Portugal?

P. A. - Como sabemos, a Orientação esteve no “top” de novidades desportivas a nível nacional, tornando-se numa modalidade em franco crescimento. Mas a “Troika” desmoralizou todo o processo, pondo em risco a sua evolução. De qualquer forma continuamos a acreditar que é possível crescer, bastando observar a paciência, abnegação, dedicação e voluntariado de todos os agentes desportivos ligados à modalidade. Pelo NAST não desistimos. A Luta continua.

Três ideias breves para três tópicos muito concretos: Comunicação, Desporto Escolar e Provas Locais.

P. A. - Comunicação - Nos tempos que correm, as novas tecnologias de comunicação/informação são uma mais valia para o desenvolvimento desportivo nacional e para a Orientação em particular. A facilidade de chegar a todos é hoje muito rápida e eficaz. Será, com certeza, uma potencialidade a ser aproveitada por todos os agentes.

Desporto Escolar - O Desporto Escolar, continua a ser uma base de prática desportiva de onde poderão surgir novos talentos desportivos que, num futuro próximo, venham a engrossar a nossa modalidade. Santo Tirso continua com a Orientação no Desporto Escolar, contando com o apoio do NAST.

Provas Locais - As provas locais têm sido, para nós, uma oportunidade de divulgação da modalidade, assim como uma oportunidade de formação dos nosso atletas a nível técnico e organizativo. Consideramos as provas locais uma aposta ganha, devido à sua informalidade, fica ao critério dos organizadores a sua implementação. O Dia Nacional da Orientação é disso um exemplo.

Um desejo neste soprar das 25 velas.

P. A. - Venham mais 25 velas…


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: