terça-feira, 6 de outubro de 2015

PrisMagazine: Uma Revista acaba de nascer



O surgimento duma publicação especializada em Orientação é sempre motivo de notícia. Hoje damos a conhecer a PrisMagazine, um projeto que nasce em João Pessoa, capital do Estado de Paríba, nas inspiradoras paragens nordestinas do Brasil, aqui apresentado com o auxílio do seu mentor, Jeremias Queiroga.


Em Portugal, como no Brasil, a nossa pátria é a nossa língua. E, todavia, as diferenças de vocabulário entre o “Português de Portugal” e o “Português do Brasil” – nomeadamente no que diz respeito aos termos de uso mais corrente – são significativas e particularmente visíveis na Orientação. Lançando mão dum hipotético dicionário “Brasileiro – Português”, diríamos que aquilo a que os brasileiros chamam “prisma”, designam os portugueses por “baliza”. A expressão “magazine” tem uma correspondência muito forte entre os dois idiomas, embora por cá se use mais o termo “revista”. Finalmente, combinando as palavras “prisma” e “magazine”, temos “PrisMagazine”, algo que os orientistas portugueses poderão ler como “Orientação em Revista”.

Vem isto a propósito do projeto pessoal de Jeremias Queiroga, designado justamente “PrisMagazine” e que pretende “publicar e difundir assuntos especializados em Orientação, coisa que no Brasil ainda não existia”, segundo o seu autor. Por alturas do lançamento do primeiro número duma série cuja vida se deseja longa, Jeremias Queiroga deixa as coisas bem claras no tocante aos objetivos: “Fazer com que a Orientação seja do conhecimento de todo o Brasil, sendo hoje desconhecida duma boa parte da população brasileira.”


Mostrar as coisas que realmente interessam na Orientação”

“A revista não tem relação nenhuma com as mudanças na Presidência da Confederação Brasileira de Orientação. Foi uma coincidência o lançamento ser no mês das eleições da nova equipa da CBO”, esclarece Jeremias Queiroga, recusando qualquer tipo de “filiação”. Luíz Sérgio Mendes é chamado à capa da Revista “por ser o rosto da mudança de administração do maior orgão da Orientação Brasileira”, sendo a Entrevista que o novo Presidente da CBO concedeu ao Orientovar um dos temas de fundo da nova publicação. Ainda Jeremias Queiroga: “Não pretendo tomar parte na política da CBO, pretendo antes mostrar as coisas que realmente interessam na Orientação, os eventos, as conquistas, os destaques, os mapas e o entretenimento. Acompanharemos certamente as movimentações da CBO daqui por diante, mas sem tomar partidos, apenas iremos publicar e cobrar.”

Publicada em formato digital, podendo ser “folheada” em http://www.youblisher.com/p/1221005-Revista-Prisma-Magazine/, a PrisMagazine deverá manter este formato “pelo menos até o inicio de 2016”, diz Jeremias Queiroga. O entusiasmo em torno deste primeiro número e as muitas sugestões recebidas, nomeadamente no tocante a uma versão impressa, levam o seu autor a encarar todas as hipóteses no futuro: “Esse é um assunto que irei analisar calmamente e ver as possibilidades de encontrar uma editora que queira abraçar essa ideia.”


Convite aos leitores

Mas o futuro próximo chama-se “PrisMagazine nº 2” e é, por agora, o fulcro das atenções de Jeremias Queiroga: “Já estou a trabalhar na segunda edição da PrisMagazine e pretendo lançá-la até ao dia 19 de outubro, mantendo a mesma linha do primeiro número, com resumos de eventos, histórias sobre as Federações de Orientação, atleta em destaque, a ação de equipas para com as crianças, contando a história das equipas de Orientação pelo Brasil, propondo jogos e apresentando alguns exemplos de mapas produzidos em eventos.”

Muito trabalho para um homem só? “Realmente estou a convidar os leitores a participar, indicando assuntos que lhes interessam, criticando, sugerindo, elogiando, e farei um resumo de todo o material enviado para ser publicado na próxima edição”, avança. As últimas palavras são de determinação e certeza: “O futuro da Revista PrisMagazine será tornarmo-nos uma fonte principal para quem quiser informações sobre o que há de mais atual na Orientação do Brasil e também pretendo iniciar o acompanhamento da Orientação pelo Mundo. Espero que os leitores gostem do nosso projeto e com certeza iremos trabalhar para aprimorar e conseguir atingir a nossa missão”.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: