domingo, 25 de outubro de 2015

Campeonato Nacional Absoluto de Orientação em BTT 2015: Davide Machado e Susana Pontes, absolutamente!



Encerrando a temporada da melhor forma, Davide Machado e Susana Pontes levaram de vencida a quinta edição dos Campeonatos Nacionais Absolutos de Orientação em BTT 2015. Para o atleta minhoto, este foi o recuperar de um título que lhe escapara nas duas anteriores edições. Já quanto a Susana Pontes, tratou-se do quinto título duma assentada, um “pleno absoluto”!


Mais de quatro anos volvidos sobre a realização do 2º Ori-BTT .COM Barroso 2011, o Clube de Orientação do Minho voltou a assinar a organização dum evento pontuável para a Taça de Portugal de Orientação em BTT, nem mais nem menos que o Campeonato Nacional Absoluto 2015. No encerramento da presente temporada, a prova chamou a Mire de Tibães, a norte da cidade dos Arcebispos, o escasso número de 86 atletas, dos quais 77 envolvidos diretamente na disputa dos títulos nacionais absolutos 2015, 64 no setor masculino e 13 no feminino.

Oferecendo aos escalões de competição masculinos um percurso único na distância de 16.600 metros como melhor opção, com 18 pontos de controlo e 360 metros de desnível, a etapa de sábado teve lugar no mapa novo de Tibães e ficou marcada pela vitória de Davide Machado (.COM) em 46:07. Com uma distância de 13.500 metros, 14 pontos de controlo e 320 metros de desnível, a prova feminina teve em Susana Pontes (COC) a natural vencedora com um tempo de 53:21. Condicionados aos tempos dos vencedores, os vários registos finais determinaram o apuramento de 23 atletas masculinos e de oito femininos para a Final A. Destaque nesta etapa para o resultado de Marisa Costa (COA), uma jovem do escalão H17, que alcançou o quarto melhor tempo absoluto. Ana Margarida Rocha (ADFA), Luisa Mateus (COC) e o elite Miguel Pires (.COM) foram alguns dos nomes que não lograram carimbar o passaporte para Final A, embora o “prémio do azar” vá inteirinho para Pedro Serralheiro (COC), que com um registo de 1:16:39 foi o mais rápido entre os 13 atletas que alinharam à partida no escalão H50, acabando por falhar a Final A por escassos segundos.


Entre o folgado e o apertado

Disputada na distância de 18.190 metros, a Final A Masculina viu Davide Machado regressar ao mapa de Tibães e confirmar a superioridade evidenciada no Apuramento. Com uma prova de grande qualidade e sem erros, o atleta minhoto foi o único a baixar a fasquia dos 60 minutos, concluindo o seu desempenho em 57:47 e recuperando um título que lhe havia fugido nas duas últimas temporadas. Daniel Marques (COC) e João Ferreira (CA Bairrada) haviam mostrado na véspera poderem vir a ser os grandes opositores de Davide Machado, facto entretanto desmentido pelas avultadas diferenças de tempo verificadas no final para o vencedor. Ferreira concluiu a distantes 08:01 de Machado, enquanto Daniel Marques, Campeão Nacional Absoluto em 2014, fechou o pódio a dois minutos exatos de João Ferreira. Nas contas da Taça de Portugal de Orientação em BTT 2015, apesar do 5º lugar final nesta derradeira etapa, Carlos Simões (COALA) segurou a primeira posição no escalão de Elite Masculina, chegando pela primeira vez na sua carreira à vitória no certame.

No setor feminino, assistiu-se a uma interessante luta pela vitória entre Susana Pontes e Ana Filipa Silva (CPOC). E se, no Apuramento, a atleta do COC havia batido a sua adversária por margem ligeiramente superior a dois minutos, na grande Final a diferença de tempos entre as duas atletas viria a reduzir-se a metade, com Susana Pontes a conseguir uma vitória “suada”, completando os 14.940 metros do percurso em 1:20:10 contra 1:21:32 de Ana Filipa Silva. Para Susana Pontes, esta foi a quinta vitória nas cinco edições disputadas até ao momento do Campeonato Nacional Absoluto de Orientação em BTT e confirmou o 13º triunfo consecutivo no Ranking da Taça de Portugal de Orientação em BTT, no escalão de Elite Feminina. Já Ana Filipa Silva conseguiu aqui o seu melhor resultado de sempre em Campeonatos Nacionais Absolutos, depois de ter sido terceira classificada em 2013. As restantes seis atletas que participaram nesta Final A travaram um duelo à parte, com a Juvenil Marisa Costa a confirmar a excelente prestação do dia anterior e a chegar à medalha de bronze com mérito e brilhantismo, ainda que a distantes 24:02 da vencedora.


O que eles disseram

Ao Orientovar, Davide Machado classificou como “extremamente bom” terminar a época com a vitória no Campeonato Nacional Absoluto e explica porquê: “Por conseguir reconquistar um título que me escapava há três anos, por ter sido alcançado em 'casa' e, principalmente, por fechar da melhor forma uma época atribulada, depois de uma lesão me ter afastado da luta pelos objectivos inicialmente definidos”. Relativamente à sua prova, Davide Machado referiu que “as boas sensações físicas permitiram um maior à vontade na parte técnica”, aspeto visível tanto no Apuramento como na Final, onde logrou duas provas limpas. Referindo-se em particular à Final, o atleta afirmou: “Apesar de ter corrido extremamente bem, nunca pensei conseguir uma diferença tão grande numa prova que, no meu entender, foi ligeiramente curta.” Quanto à Organização, apesar de prevenir desde logo que a sua opinião é “suspeita”, Machado considera que “esteve irrepreensível a todos os níveis, proporcionando dois dias num terreno e num mapa muito bons para a prática da modalidade, duro fisicamente e, embora não muito preenchido com rede de caminhos, com opções que davam que pensar. A arena e o espaço envolvente foram também dos melhores e nada faltou”. Na hora de abrandar no ritmo e nos treinos, o pensamento de Davide Machado dirige-se já para a próxima temporada: “O Campeonato do Mundo, a ter lugar em Portugal, será, a nível pessoal, um dos pontos altos de 2016.

Susana Pontes também deixou, no final, as suas impressões ao Orientovar: “Fui para o evento sabendo que a vitória não iria ser fácil. A Filipa, estando a treinar, não me facilitava a tarefa... Mas eu fico muito contente por isso.” E acrescenta: “Fiquei algo surpreendida comigo mesma. O objetivo era tentar fazer um bom resultado no Apuramento... Consegui fazendo uma boa leitura de mapa. No segundo dia, e logo no aquecimento, senti que as minhas pernas não estariam como gostaria, mas era com elas que teria de fazer a prova... Era gerir e não fazer asneiras na Orientação.” A estratégia acabaria por resultar, mas nem tudo foram rosas. Susana Pontes recorda que “a meio da prova estava na frente, no entanto, e após 14 anos nestas andanças, parto a corrente”. Solucionado o problema mecânico, a atleta regressou à prova convicta que a sua adversária direta ainda estaria para trás. Mas não! As emoções da parte final são assim relatadas na primeira pessoa: “A Filipa tinha tomado outra opção e não deu para perceber que já estaria à frente. Mas ao tomar a opção para o ponto seguinte, vi a Filipa de novo, ela já o tinha picado... Bem!! Agora teria de ser no limite até ao final... E consegui! Cheguei com a corda ao pescoço, mas satisfeita!” As últimas palavras deixa-as à Organização do evento: “Não poderia pedir mais, foram “cinco estrelas”. Diverti-me muito mesmo! Tive dureza, orientação, desafio, ... GOSTEI! Um grande OBRIGADO!”


Resultados

Final A Masculina
1. Davide Machado (.COM) 57:47 (+ 00:00)
2. João Ferreira (CA Bairrada) 1:05:48 (+ 08:01)
3. Daniel Marques (COC) 1:07:48 (+ 10:01)
4. Luis Barreiro (NADA) 1:08:08 (+ 10:21)
5. Carlos Simões (COALA) 1:08:51 (+ 11:04)
6. Guilherme Marques (COC) 1:13:08 (+ 15:21)
7. Paul Roothans (CN Alvito) 1:14:06 (+ 16:19)
8. Marco Palhinha (CP Abrunheira) 1:14:39 (+ 16:52)
9. Mário Marinheiro (CP Abrunheira) 1:22:02 (+ 24:15)
10. Mac-Mahon Moreira (BTT Loulé/BPI) 1:25:43 (+ 27:56)

Final A Feminina
1. Susana Pontes (COC) 1:20:10 (+ 00:00)
2. Ana Filipa Silva (CPOC) 1:21:32 (+ 01:22)
3. Marisa Costa (COA) 1:44:12 (+ 24:02)
4. Rita Gomes (BTT Loulé/BPI) 1:44:32 (+ 24:22)
5. Margarida Correia (BTT Loulé/BPI) 1:50:42 (+ 30:32)
6. Sandra Rodrigues (ADFA) 1:55:54 (+ 35:44)
7. Diana Moreira (CA Bairrada) 2:05:09 (+ 44:59)
8. Anabela Freitas (Amigos da Montanha) 2:12:49 (+ 52:39)

Resultados completos e demais informações em http://pontocom.pt/node/360/campeonato-absoluto-ori-btt-2015.html.

[Foto: .COM – Clube de Orientação do Minho / facebook.com/ori.pontocom/photos]


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido
  

Sem comentários: