segunda-feira, 12 de outubro de 2015

3º Ori-TrailO do COC: Vitórias de Luís Gonçalves e Ricardo Pinto



Luís Gonçalves e Ricardo Pinto foram os grandes vencedores da terceira edição do Ori-TrailO do COC que teve lugar no dia de ontem, na localidade de Pataias. Com o resultado alcançado, Luís Gonçalves é já o virtual vencedor da Taça de Portugal de Orientação de Precisão INVACARE 2015 na Classe Aberta, enquanto na Classe Paralímpica Ricardo Pinto deu um passo muito importante no mesmo sentido.


Pataias, simpática vila no extremo Norte do concelho de Alcobaça, foi palco no dia de ontem da terceira edição do Ori-TrailO do COC. Organizado pelo Clube de Orientação do Centro, o evento englobou duas etapas pontuáveis para a Taça de Portugal de Orientação de Precisão INVACARE 2015, a primeira na vertente de TempO, durante a manhã, e a derradeira, na vertente de PreO, ocupando uma boa parte da tarde. De louvar a forma como o COC soube lidar com este exigente modelo de organização, mobilizando um vasto conjunto de atletas que souberam interpretar da melhor forma as indicações duma equipa técnica muito jovem, onde pontificaram os Traçadores Inês Domingues e Edgar Domingues, com o precioso auxílio do experiente Carlos do Vale, Diretor de Prova, e de Cláudio Tereso, o Supervisor FPO.

A prova da manhã foi, como já se disse, dedicada ao TempO, oferecendo cinco estações com um total de vinte e cinco desafios. Num espaço lindíssimo, em torno da Lagoa de Pataias, as características do terreno e o desenho dos desafios mostraram-se contrários a uma estratégia que privilegiasse a rapidez de resposta, sendo possível verificar alguns resultados pouco expectáveis. Luís Gonçalves (CPOC), como lhe competia – afinal estamos a falar do nº 6 do Mundo nesta vertente do TrailO (!) -, foi o grande vencedor, com cinco respostas erradas e um tempo de resposta ligeiramente superior a 8 segundos, o que lhe valeu um total de 358 segundos. Com o mesmo número de respostas erradas, mas com uma média aproximada de um minuto gasto em cada estação, Joaquim Margarido (CRN) foi a grande surpresa da etapa, alcançando o terceiro lugar com 447,5 segundos. Entre os dois atletas, com a prestação mais certeira (quatro respostas erradas) e um total de 411 segundos, classificou-se a finlandesa Kyllikki Antilla (Jalasjärven Jalas), uma atleta muito experiente e que será a Assistente do Supervisor Internacional IOF nos Campeonatos do Mundo de Orientação de Precisão WTOC 2017 que terão lugar em Birštonas (Lituânia). Ainda uma palavra para Júlio Guerra (DAHP), o mais rápido dos 21 participantes em prova, com um tempo médio por estação inferior a 35 segundos, embora com uma taxa de respostas erradas superior a 50%.


Nuno Pires e Ricardo Pinto vencem etapa de PreO

A parte da tarde foi inteiramente dedicada ao PreO, com uma prova em linha com 20 pontos e ainda uma estação cronometrada com três desafios a abrir o percurso. Uma inconsistência na cartografia acabou por “forçar” a organização a anular um dos pontos de controlo, o que não é motivo bastante para pôr em causa o bom trabalho de traçadores e supervisor. Redimindo-se duma prestação menos conseguida na etapa anterior, Nuno Pires (Ori-Estarreja) foi o vencedor da Classe Aberta, concluindo o percurso com um total de 16 respostas corretas. A um ponto do vencedor, classificou-se um trio composto por Luis Gonçalves, Jorge Baltazar (GDU Azoia) e Grigas Piteira (GafanhOri), que terminaram por esta ordem, valendo em termos de escalonamento o tempo gasto na estação cronometrada. Na Classe Paralímpica, Ricardo Pinto (DAHP) mostrou-se ao melhor nível, terminando o percurso com 15 pontos e uma vantagem de dois pontos sobre o seu grande rival, Julio Guerra. O terceiro lugar coube a José Laiginha Leal (DAHP), em igualdade pontual com o seu colega de equipa António Amorim, mas com melhor prestação na estação cronometrada.

No somatório das duas etapas, Luís Gonçalves e Ricardo Pinto acabaram por levar a melhor sobre a concorrência, cabendo a ambos a subida ao lugar mais alto do pódio deste 3º Ori-TrailO do COC. Nuno Pires e Júlio Guerra foram os segundos classificados, enquanto Kyllikki Antilla e José Laiginha Leal fecharam o pódio. Outras contas que podem ser igualmente feitas dizem respeito aos Rankings da Taça de Portugal de Orientação de Precisão INVACARE 2015, numa altura em que falta disputar apenas uma etapa. Na Classe Paralímpica, Ricardo Pinto ascendeu ao primeiro lugar, tendo tudo para aí se manter e chegar à vitória pelo terceiro ano consecutivo. Mas um triunfo de Júlio Guerra, combinado com uma prestação débil de Ricardo Pinto a valer no final menos de 84 pontos, serão suficientes para que o volte-face se opere e Júlio Guerra veja, finalmente, a sua perseverança compensada da melhor forma. Quanto à Classe Aberta, sem surpresas, Luís Gonçalves é o virtual vencedor da edição deste ano da Taça de Portugal, sucedendo a Joaquim Margarido. Por agora, ainda que muito ameaçado, o segundo lugar é pertença de Nuno Pires, mas uma prestação de Edgar Domingues e de Inês Domingues ao seu melhor nível permitirá reverter a situação, estando neste caso Inês Domingues em melhor posição para conseguir tal desiderato. Muito ainda para decidir, pois, numa etapa final que se adivinha emotiva e de grande qualidade, com organização da ADM – OriMondego, e que terá lugar na tarde do primeiro sábado de Novembro, nas imediações da Lagoa da Vela, em Quiaios.


Resultados

Etapa 1 – TempO

1. Luis Gonçalves (CPOC) 358 segundos
2. Kyllikki Antilla (Jalasjärven Jalas FIN) 411 segundos
3. Joaquim Margarido (CRN) 447,5 segundos
4. Grigas Piteira (GafanhOri) 484 segundos
5. Nuno Rebelo (Ori-Estarreja) 496 segundos
6. Jorge Baltazar (GDU Azoia) 519,5 segundos

Etapa 2 – PreO

Classe Aberta
1. Nuno Pires (Ori-Estarreja) 16 pontos (19 segundos)
2. Luis Gonçalves (CPOC) 15 pontos (20 segundos)
3. Jorge Baltazar (GDU Azoia) 15 pontos (112 segundos)
4. Grigas Piteira (GafanhOri) 15 pontos (151 segundos)
5. Kyllikki Antilla (Jalasjärven Jalas FIN) 14 pontos (90 segundos)
6. Acácio Porta Nova (CPOC) 13 pontos (43 segundos)

Classe Paralímpica
1. Ricardo Pinto (DAHP) 15 pontos (38 segundos)
2. Júlio Guerra (DAHP) 13 pontos (29 segundos)
3. José Laiginha Leal (DAHP) 10 pontos (122 segundos)
4. António Amorim (DAHP) 10 pontos (205 segundos)
5. Cláudio Poiares (DAHP) 8 pontos (98,5 segundos)
6. Ana Paula Marques (DAHP) 6 pontos (225 segundos)


3º Ori-TrailO do COC

Classe Aberta
1. Luís Gonçalves (CPOC) 193,06 pontos
2. Nuno Pires (Ori-Estarreja) 178,63 pontos
3. Kyllikki Antilla (Jalasjärven Jalas FIN) 177,49 pontos
4. Grigas Piteira (GafanhOri) 173,55 pontos
5. Jorge Baltazar (GDU Azoia) 171,46 pontos
6. Joaquim Margarido (CRN) 160,73 pontos

Classe Paralímpica
1. Ricardo Pinto (DAHP) 185,82 pontos
2. Júlio Guerra (DAHP) 185,59 pontos
3. José Laiginha Leal (DAHP) 142,59 pontos
4. António Amorim (DAHP) 134,28 pontos
5. Cláudio Poiares (DAHP) 133,08 pontos
6. Ana Paula Marques (DAHP) 108,47 pontos


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: