sexta-feira, 21 de agosto de 2015

WMTBOC 2015: O "bis" dourado de Anton Foliforov e Martina Tichovska

Prestes ao chegarem ao fim, os Campeonatos do Mundo de Orientação em BTT 2015 viram hoje cumprida a última prova individual do programa de competição. Anton Foliforov e Martina Tichovska foram os grandes vencedores da final de Distância Longa, a eles cabendo os títulos de “rei” e “rainha” destes Mundiais. Oskar Sandberg e Darya Mikryukova conquistaram o ouro nos mundiais de Juniores.


O terceiro e penúltimo dia do programa competitivo dos Campeonatos do Mundo de Orientação em BTT 2015 foi preenchido pelas finais de Distância Longa, dando a conhecer os últimos Campeões do Mundo individuais da temporada. Abrangendo uma vasta área dos concelhos de Liberec e Jablonec nad Nisou, na República Checa, a prova apresentou níveis de exigência física e técnica muito elevados, numa zona particularmente desnivelada e com uma densa rede de caminhos. Na prova masculina, o russo Anton Foliforov renovou o título de Campeão do Mundo, ao concluir a sua prova em 1:42:11. Foliforov dá por finda uma época plena de sucesso, juntando a este título mundial de Distância Longa conquistado hoje, o título mundial de Distância Média alcançado na passada terça-feira e ainda os títulos europeus de Distância Média e de Distância Longa trazidos de Idanha-a-Nova (Portugal), no passado mês de Junho. Corolário daquela que é a sua melhor temporada de sempre, o atleta viu reforçada a sua liderança do ranking mundial, ao mesmo tempo que conquistou a Taça do Mundo masculina de Orientação em BTT 2015. A luta pelo segundo lugar foi empolgante, com o finlandês Jussi Laurila a ser o mais forte, terminando a 1:30 de Foliforov. Na terceira posição quedou-se outra das grandes sensações dos Campeonatos, o italiano Luca Dallavalle, que gastou mais seis segundos que Laurila. Davide Machado foi, uma vez mais, o melhor português em prova, conseguindo um honroso 16º lugar, a 10:12 do vencedor.

Na prova feminina, a checa Martina Tichovska foi uma muito aclamada vencedora, completando o seu percurso em 1:31:07 e batendo desta forma uma forte concorrência. Depois do segundo lugar na prova de Distância Média e do ouro alcançado no Sprint, Tichovska fecha da melhor maneira a sua participação nestes Campeonatos onde, “a jogar em casa”, soube dar enormes alegrias aos muitos aficionados que vêm acompanhando de perto a competição. Pelo segundo ano consecutivo, a russa Svetlana Poverina chegou à medalha de prata na Distância Longa, concluindo a sua prova com mais 1:06 que a vencedora. A sueca Cecilia Thomasson completou a sua prova em 1:34:04 e foi a terceira classificada, repetindo assim o bronze alcançado na final de Sprint da passada quarta-feira. A melhor atleta portuguesa em prova foi Susana Pontes, concluindo com o tempo de 2:21:11 a que correspondeu o 44º lugar.

A última referência vai para os Mundiais de Juniores, que viram também serem atribuídos os títulos de Distância Longa. Sucedendo ao austríaco Andreas Waldmann, o sueco Oskar Sandberg sagrou-se Campeão do Mundo ao completar o seu percurso em 1:26:48. É ele, incontornavelmente, a grande figura destes Mundiais de Juniores 2015, depois de ter chegado ao ouro na final de Distância Média que abriu os Campeonatos e de ter sido medalha de bronze na final de Sprint. O checo Vaclav Snuparek foi – tal como sucedera nos Europeus - o segundo classificado, a 56 segundos do sueco, enquanto a terceira posição coube ao francês Antoine Vercauteren, com mais 1:25 que o vencedor. No setor feminino, a russa Darya Mikryukova chegou finalmente ao ouro, depois dos terceiros lugares alcançados nas finais anteriores. Campeã da Europa nesta distância mas no escalão de juvenis (!), a muito jovem russa deu uma lição à forte concorrência, vencendo com o tempo de 1:26:22. A francesa Lou Denaix completou a sua prova em 1:32:20, arrecadando a sua terceira medalha de prata em outras tantas provas disputadas até ao momento nestes Campeonatos do Mundo. Na terceira posição classificou-se a sueca Elvira Larsson, a escassos três segundos da francesa. Uma nota de curiosidade apenas para o facto de Darya Mikryukova ter estabelecido hoje um novo record, fixando em 5:58 a maior diferença de tempos entre o vencedor e o segundo classificado em oito edições dos Mundiais de Juniores femininos.


Resultados

M21

1. Anton Foliforov (Rússia) 1:42:11 (+ 00:00)
2. Jussi Laurila (Finlândia) 1:43:41 (+ 01:30)
3. Luca Dallavalle (Itália) 1:43:47 (+ 01:36)
4. Samuli Saarela (Finlândia) 1:44:16 (+ 02:05)
5. Jiri Hradil (República Checa) 1:46:10 (+ 03:59)
6. Marek Pospisek (República Checa) 1:46:37 (+ 04:26)
(...)

16. Davide Machado (Portugal) 1:52:23 (+ 10:12)
34. Daniel Marques (Portugal) 2:02:05 (+ 19:54)
45. Carlos Simões (Portugal) 2:10:21 (+ 28:10)

W21
1. Martina Tichovska (República Checa) 1:31:07 (+ 00:00)
2. Svetlana Poverina (Rússia) 1:32:13 (+ 01:06)
3. Cecilia Thomasson (Suécia) 1:34:04 (+ 02:57)
4. Gaelle Barlet (França) 1:37:06 (+ 05:59)

4. Emily Benham (Grã-Bretanha) 1:37:06 (+ 05:59)

6. Camilla Soegaard (Dinamarca) 1:37:18 (+ 06:11)
(...)

44. Susana Pontes (Portugal) 2:21:11 (+ 50:04)
49. Ana Filipa Silva (Portugal) 2:30:30 (+ 59:23)
51. Tânia Covas Costa (Portugal) 2:39:42 (+ 1:08:35)

M20

1. Oskar Sandberg (Suécia) 1:26:48 (+ 00:00)
2. Vaclav Snuparek (República Checa) 1:22:44 (+ 00:56)
3. Antoine Vercauteren (França) 1:28:13 (+ 01:25)
4. Alexander Kulgaviy (Rússia) 1:28:51 (+ 02:03)
5. Sauli Pietikainen (Finlândia) 1:29:30 (+ 02:42)

6. Florian Pinsard (França) 1:30:27 (+ 03:39)
(...)

38. Paul Roothans (Portugal) 1:55:57 (+ 29:09)
43. Duarte Lourenço (Portugal) 2:03:53 (+ 37:05)
45. Diogo Barradas (Portugal) 2:05:09 (+ 38:21)
48. André Ramalho (Portugal) 2:12:04 (+ 45:16)
Afonso Barreiros (Portugal) mp

W20

1. Darya Mikryukova (Rússia) 1:26:22 (+ 00:00)
2. Lou Denaix (França) 1:32:20 (+ 05:58)
3. Elvira Larsson (Suécia) 1:32:23 (+ 06:01)
4. Sandrine Muller (Suiça) 1:34:55 (+ 08:33)
5. Doris Kudre (Estónia) 1:37:04 (+ 10:42)
5. Anna Semenova (Rússia) 1:38:37 (+ 12:15)

Resultados completos e demais informações em http://www.wmtboc2015.cz/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: