quarta-feira, 26 de agosto de 2015

Orientação em BTT: Rankings mundiais registam mexidas



Concluídos que estão os Campeonatos do Mundo de Orientação em BTT 2015, é agora tempo de olhar para os rankings mundiais e analisar o respetivo “sobe e desce”. Grande sensação dos Campeonatos, Martina Tichovska saltou para o primeiro lugar do ranking feminino. No ranking masculino, Anton Foliforov reforçou a liderança, posição que mantém desde o dia 16 de maio de 2014.


Liberec, na República Checa, foi palco da 13ª edição dos Campeonatos do Mundo de Orientação em BTT. No rescaldo duma semana repleta de emoções, com um belo par de surpresas de permeio, é possível olhar agora para os rankings da Federação Internacional de Orientação devidamente actualizados e perceber os reflexos dos resultados alcançados pelos atletas na mais importante competição do Calendário internacional de Orientação em BTT.

Começando pelo sector masculino, o russo Anton Foliforov reforçou a sua posição de líder do ranking respectivo, depois das medalhas de ouro alcançadas em Liberec nas provas de Distância Média e de Distância Longa. Imediatamente atrás de si está agora o italiano Luca Dallavalle, campeão do mundo de Sprint e vice-campeão do mundo de Distância Média, que protagonizou uma espectacular subida de sete posições. Ascendendo um lugar, o finlandês Jussi Laurila, vice-campeão do mundo de Distância Longa, ocupa agora a quarta posição. Outras subidas importantes foram as protagonizadas pelo checo Marek Pospisek, subindo nove lugares e sendo o actual quinto classificado, pelo austríaco Kevin Haselsberger, que veio do 16º lugar para a 9ª posição e pelo checo Frantisek Bogar que subiu dezasseis (!) posições e é agora o 19º classificado. Ainda no top 20, o finlandês Samuli Saarela subiu seis posições, ocupando atualmente o 13º lugar do ranking, enquanto o checo Vojtech Stransky é o atual 14º classificado, após uma subida de três lugares.

Do lado das descidas, é significativo o lugar perdido pelo checo Jiri Hradil que é agora o 3º classificado do ranking. O russo Ruslan Gritsan caiu da 4ª para a 8ª posição enquanto o francês Baptiste Fuchs desceu para o 6º lugar, quando anteriormente aos Campeonatos ocupava uma brilhante 3ª posição. Outra queda importante foi a do norueguês Hans Jorgen Kvale, descendo três posições para se fixar no 10º lugar. O francês Yoann Garde também caiu na tabela de forma significativa, ocupando o 17º lugar atual quando anteriormente era 11º, tal como o lituano Jonas Maiselis que perdeu seis lugares para se fixar na 18ª posição. Do lado dos portugueses, Davide Machado desceu um lugar e ocupa agora a 30ª posição, enquanto Daniel Marques manteve o 50º posto da tabela. João Ferreira está na 56ª posição, tendo baixado quatro degraus, enquanto Carlos Simões subiu três lugares e é agora o 63º classificado. Portugal tem ainda dois atletas no top 100, mas também eles registaram perdas na tabela. Mário Guterres é o 71º classificado quando anteriormente ocupava a 64ª posição e Luís Barreiro é o 87º classificado do ranking, tendo descido cinco posições.


Tichovska salta para a liderança feminina

No sector feminino a grande proeza foi protagonizada pela checa Martina Tichovska, ao deixar a 4ª posição do ranking para passar a assumir a liderança. Para esta subida terão contribuído decisivamente os títulos mundiais de Sprint e de Distância Longa e ainda a medalha de prata na prova de Distância Média. Anterior líder do ranking mundial, a britânica Emily Benham ocupa agora a segunda posição enquanto a russa Svetlana Poverina desceu igualmente um lugar na tabela e é agora a 3ª classificada. A sueca Cecilia Thomasson e a francesa Gaëlle Barlet subiram um lugar cada e ocupam as 4ª e 5ª posições, respectivamente, enquanto a dinamarquesa Camilla Soegaard subiu três posições o ocupa agora o 6º lugar do ranking. A finlandesa Susanna Laurila, vice-campeã do mundo de Distância Longa, protagonizou a subida mais fulgurante, ao trepar dez lugares para se fixar na 9ª posição. Outra subida importante foi a da suiça Maja Rothweiler, da 17ª para a 12ª posição.

Do lado das descidas, a finlandesa Marika Hara teve uma descida acentuada de quatro degraus para ocupar agora a 7ª posição. Outra das grandes perdedoras foi a russa Tatiana Repina que desceu três posições para se fixar no 13º lugar. A francesa Hana Garde perdeu dois lugares e ocupa agora o 10º posto, a dinamarquesa Nina Hoffmann foi da 15ª para a 18ª posição e a finlandesa Antonia Haga é agora a 15ª classificada após ter perdido quatro posições na tabela. A checa Marie Brezinova fixou-se no 14º lugar após ter caído uma posição, tal como a austríaca Michaela Gigon que é a actual 17ª classificada. As três atletas portuguesas presentes em Liberec tiveram ganhos na tabela, à exceção de Susana Pontes que manteve a 45ª posição. Ana Filipa Silva ganhou um lugar e é agora a 64ª classificada, enquanto Tânia Covas Costa recuperou nove lugares passando para a 73ª posição.

Confira os rankings completos e atualizados em http://ranking.orienteering.org/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: