sexta-feira, 10 de julho de 2015

JWOC 2015: Finlândia e Suécia fecham Campeonatos com chave de ouro



Ao vencerem a prova de Estafetas, Finlândia, em Masculinos, e Suécia, em Femininos, fecharam com chave de ouro a sua participação no Campeonato do Mundo de Juniores de Orientação Pedestre JWOC 2015. Revalidação do título no caso das suecas e uma vitória com sabor especial para os finlandeses, algo que não acontecia desde... 1999!


Tal como sucedera na final de Distância Longa disputada ontem, os hinos nacionais da Finlândia e da Suécia voltaram a ouvir-se na Cerimónia de Entrega de Prémios dos Campeonatos do Mundo de Juniores de Orientação Pedestre JWOC 2015. Olli Ojanaho e Sara Hagström pisaram novamente o lugar mais alto do pódio, mas desta feita integrando as respetivas equipas, grandes vencedoras das provas de Estafeta que hoje tiveram lugar de novo no Skisenteret de Rauland, na Noruega. Integrando equipas de 36 países na competição Masculina e de 26 países na Feminina, a prova encerrou em festa a 26ª edição duns Campeonatos que ficarão na memória de todos pelo rigor organizativo e pela sua qualidade e desafio técnico em terrenos de eleição.

No setor masculino, a Finlândia foi a grande vencedora, valendo para isso uma prestação fenomenal de Topi Raitanen no primeiro percurso. A vantagem de 1:15 para a turma da Suécia, segunda classificada, foi guardada ciosamente por Aleksi Niemi, a quem coube igualmente o melhor tempo no segundo percurso. Com mais de três minutos de vantagem para gerir no derradeiro percurso, Olli Ojanaho fez o que lhe competia, oferecendo à Finlândia o primeiro título deste milénio (os finlandeses não venciam uma Estafeta Masculina no JWOC desde 1999, altura em que Mikko Heikelä, Jonne Lakanen e Pasi Ikonen se impuseram ao selecionado francês onde pontificava então Thierry Gueorgiou). Noruega e Suécia travaram intensa luta pela medalha de prata, com o desfecho a resolver-se a favor da “equipa da casa” pela margem de 19 segundos.


Finlândia domina medalheiro

Tal como em 2014, nos Mundiais de Juniores de Borovets (Bulgária), a Suécia foi a grande vencedora da Estafeta Feminina, graças a uma espetacular reviravolta operada no derradeiro percurso e assinada por Sara Hagström. A Noruega teve um início demolidor, lançando as suas duas equipas para a liderança com uma vantagem superior a um minuto e meio sobre a concorrência. A suiça Simona Aebersold, Campeã do Mundo Júnior de Sprint, foi a mais rápida no segundo percurso, mas a verdade é que a vantagem das norueguesas sobre as demais concorrentes não cessava de aumentar, cifrando-se então em 01:49 sobre a Suiça e 01:58 sobre a Suécia. No terceiro percurso, porém, Sara Hagström mostrou o porquê de ser a menina prodígio da Orientação mundial e a grande figura feminina destes mundiais, apesar do fracasso nas provas de Sprint e de Distância Média. Deixar a suiça Sandrine Mueller a 02:56 e Marie Olaussen a distantes 4:50 teve como consequência a o ouro para a Suécia, algo que sucede pela 9ª vez em 26 edições dos Campeonatos.

Agora que o JWOC 2015 chegou ao fim, é possível analisar o medalheiro dos Campeonatos e constatar que, à semelhança do que sucedera em 2014, apenas cinco nações chegaram ao ouro nestes Campeonatos. A Finlândia, com três títulos – para além da Estafeta Masculina, relembrem-se as vitórias de Olli Ojanaho na Distância Média e na Distância Longa -, é a grande ganhadora dos Campeonatos, seguida da Suécia com duas vitórias – na Estafeta Feminina e por Sara Hagström, na Distância Longa. Noruega (Anine Ahlsand, Distãncia Média), Suiça (Simona Aebersold, Sprint) e Nova Zelândia (Tim Robertson, Sprint) completam o Quadro de Honra no que ao ouro diz respeito. A Suécia chegou por três vezes à medalha de prata, enquanto Noruega e Finlândia o fizeram em duas ocasiões e a Suiça numa. Quanto ao bronze, a Suiça alcançou três medalhas, enquanto a Noruega conquistou duas e a Finlândia e a Suécia uma cada. Falta referir apenas uma medalha de bronze para fechar o medalheiro, a qual coube à Lituânia (o sexto país deesta tabela muito particular), graças ao desempenho de Algirdas Bartkevicius na prova de Sprint.


Resultados

M20
1. Finlândia (Topi Raitanen, Aleksi Niemi, Olli Ojanaho) 01:36:39
2. Noruega (Hakon Christiansen, Anders Felde Olaussen, Markus Holter) 01:38:02 (+ 01:23)
3. Suécia (Emil Granqvist, Erik Andersson, Simon Hector) 01:38:21 (+ 01:42)
4. França (Arnaud Perrin, Mathieu Perrin, Nicolas Rio) 01:43:30 (+ 06:51)
5. Áustria (Rafael Dobnik, Mathias Peter, Matthias Groell) 01:44:07 (+ 07:28)
6. Suiça (Joey Hadorn, Noah Zbinden, Patrick Zbinden) 01:44:21 (+ 07:42)
(…)
33. Portugal (Carolina Delgado, Daniel Catarino, André Esteves) 2:30:01 (+ 53:22)

W20
1. Suécia (Andrea Svensson, Johanna Oberg, Sara Hagström) 01:44:17
2. Suiça (Sofie Bachmann, Simona Aebersold, Sandrine Mueller) 01:47:04 (+ 02:47)
3. Noruega (Heidi Martensson, Tonje Vassend, Marie Olaussen) 01:47:09 (+ 02:52)
4. Finlândia (Niina Hulkkonen, Emmi Jokela, Pihla Otsamo) 01:49:57 (+ 05:40)
5. Polónia (Weronika Cych, Maja Morawska, Aleksandra Hornik) 01:51:55 (+ 07:38)
6. Dinamarca (Josefine Lind, Amanda Falck Weber, Miri Thrane Odum) 01:55:07 (+ 10:50)

[Foto: JWOC 2015 / jwoc2015.org]


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: