quarta-feira, 8 de julho de 2015

Inside Orienteering 02/2015: Na despedida de Anna Jacobson



Já se encontra publicado o mais recente número da Inside Orienteering, a newsletter da Federação Internacional de Orientação. Marcado pela despedida de Anna Jacobson do cargo de Assistente do Secretário-Geral daquele organismo e de Editora desta particular publicação, este é um número com um significado muito especial.


O convite apareceu de surpresa, sem se fazer anunciar. Anna Jacobson escrevia-me para me pedir colaboração na edição de 2012 da Orienteering World. Precisavam dum “especialista” em Orientação em BTT e o especialista... era eu! Da surpresa à dúvida foi o tempo dum segundo. Estaria à altura do que me pediam? Do lado de lá as condições eram simples: é trabalho voluntário. Pela minha parte, pedi que não me “censurassem” os artigos e que me deixassem escrever sobre a Orientação que vai acontecendo nos Países de língua latina. A Anna aceitou. Eu também. Quando vejo, neste último número, um artigo sobre a vida e obra do catalão Carles Llado e uma resenha histórica sobre a Taça dos Países Latinos, tenho a certeza que fiz bem em aceitar. Esta janela sempre aberta, da Itália a Moçambique, de Cuba a Portugal, foi a minha maior recompensa ao longo destes quase três anos de colaboração.

Mas esta colaboração não se resumiu à Orienteering World. Em Dezembro de 2012 assinava, com a entrevista ao suiço Matthias Kyburz, o meu primeiro artigo na Inside Orienteering e uma fotografia minha tinha honras de Capa. A colaboração estreitou-se e, nos dois anos e meio seguintes, foram 24 os artigos por mim assinados em 13 números. Juntem-se a isso 13 entrevistas para a rúbrica “Atleta do Mês” e consegue-se perceber em certa medida a dimensão deste trabalho. Voluntário, repito! E sempre, mas sempre, com o enorme apoio da Anna e a compreensão e paciência do Clive Allen, revisor oficial dos meus escritos em inglês.

É por isso que, a par dum sentimento de orgulho e de dever cumprido, não posso deixar de sentir alguma tristeza no preciso dia em que a Anna se despede duma casa que foi sua durante largos anos. A profunda remodelação na estrutura da IOF e a mudança das instalações da Finlândia para a Suécia acabam por ditar o fim duma história bonita, baseada na confiança e na amizade. Sei que a Anna, para onde quer que vá, faça o que fizer, será sempre bem sucedida. É uma mulher lutadora e a sua capacidade de trabalho são o garante dum futuro promissor. Quanto a mim, não sei. Oficialmente não recebi qualquer convite para manter a colaboração com a IOF, neste ou noutros moldes. E nesta incerteza, uma certeza eu tenho: Vou ter saudades da Anna!

[A Inside Orienteering 02/2015 pode ser lida em http://orienteering.org/wp-content/uploads/2012/02/InsideOrient-2_15.pdf]


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: