sábado, 6 de junho de 2015

Taça do Mundo de Orientação Pedestre 2015: Segunda ronda entre o excelente e o muito mau



A Taça do Mundo de Orientação Pedestre 2015 sofreu hoje um enorme revés, ao ver cancelada a etapa de Sprint da segunda ronda, levada a cabo em Lysekil, na Suécia. As unidades SPORTIdent Air+ programadas em modo “ECO” foram alegadamente responsáveis pela situação. Caso para dizer: “No melhor pano cai a nódoa”.


Há duas semanas atrás, Jan Kocbach fazia referência no seu WorldofO a um resultado extraordinário alcançado pelo belga Yannick Michiels nos 5.000 metros em pista do Meeting Internacional de Atletismo da Flandres, que teve lugar em Oordegem [ler notícia AQUI]. Kocbach salientava o facto dos 13:47,60 do atleta belga serem, provavelmente, o melhor tempo na distância entre os orientistas da atualidade, sublinhando estar Michiels preparado para “outros voos” esta temporada. O dia da confirmação parecia chegado hoje, precisamente, com a vitória na etapa de Sprint da segunda ronda da Taça do Mundo de Orientação Pedestre 2015, mas... não valeu! Os problemas surgidos com cerca de metade dos participantes em três bases do sistema SPORTIdent Air+, alegadamente mal programado (em modo “ECO”), roubou ao belga o prazer da sua primeira vitória em etapas da Taça do Mundo. Quem ficou igualmente “descalça” foi a sueca Tove Alexandersson, vencedora da competição feminina.

A segunda ronda da Taça do Mundo de Orientação Pedestre 2015 teve o seu início na passada quarta feira, nas imediações da cidade norueguesa de Halden, com uma exigente prova de Distância Longa. O suiço Matthias Kyburz voltou a afirmar-se como um especialista também nas provas de floresta, sendo o mais rápido a cobrir os 14,4 km do percurso, terminando à frente do francês Thierry Gueorgiou e do sueco Gustav Bergman. No setor feminino, a dinamarquesa Ida Bobach foi a grande vencedora, impondo-se à sueca Tove Alexandersson e à russa Svetlana Mironova, respetivamente segunda e terceira classificadas.

Ontem foi dia de Estafeta Mista de Sprint, com o combinado sueco (Lilian Forsgren, William Lind, Jonas Leandersson e Helena Jansson) a levar a melhor no acidentado percurso em torno do Castelo de Fredriksten, em Halden, após acesa luta com as turmas da Dinamarca (Maja Alm, Tue Lassen, Søren Bobach e Emma Klingenberg) e da Suiça (Rahel Friederich, Martin Hubmann, Matthias Kyburz e Judith Wyder), que terminaram nas posições imediatas.

A segunda ronda da Taça do Mundo termina amanhã com a disputa da etapa de Distância Média, em Munkedal (Suécia). Toda a informação em http://www.woc2016.se/en/.

[Foto: Svend Arne Ytterbøl / facebook.com/groups/WC2015Halden]


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: