quarta-feira, 10 de junho de 2015

Campeonatos Nacionais de PreO 2015: Títulos discutem-se em Viseu no próximo domingo

A Orientação de Precisão está de regresso a Viseu para a realização do III Campeonato Nacional de PreO. Com organização do Clube de Orientação de Viseu – Natura, no próximo domingo dia 14 de junho, na floresta do Crasto, serão apurados os novos Campeões Nacionais de Orientação de Precisão, tanto individual (Classe Aberta e Classe Paralímpica), como coletivamente.


Depois de Cantanhede e da Figueira da Foz, cabe desta feita ao município de Viseu acolher o Campeonato Nacional de Orientação de Precisão, na vertente de PreO, evento igualmente pontuável para a Taça de Portugal de Orientação de Pecisão Invacare 2015. A prova está agendada para a manhã do próximo domingo, dia 14 de Junho, numa organização do Clube de Orientação de Viseu – Natura, com os apoios da Câmara Municipal de Viseu, Federação Portuguesa de Orientação e Invacare Portugal. Com um percurso formal da autoria de Luís Miguel Nóbrega, composto por 20 pontos e uma estação cronometrada com três desafios extra, o III Campeonato Nacional de PreO terá lugar na floresta do Crasto, num mapa com desenho de Tiago Aires, riquíssimo em detalhes de relevo e vegetação e com muitos elementos rochosos a pontuar as encostas fortemente desniveladas.

O número de inscritos ascende a 20 atletas, 14 dos quais competindo na Classe Aberta e os restantes na Classe Paralímpica. Entre os nomes presentes, destaque para todos os elementos que marcarão presença no Campeonato do Mundo de Orientação de Precisão WTOC 2015, na Croácia, à exceção de Inês Domingues e de Joaquim Margarido, este último em funções de Supervisão nacional da prova. Uma nota ainda para as presenças dos “internacionais” Nuno Pires (Ori-Estarreja) e Jorge Baltazar (GDU Azoia) e de António Hernández, grande dinamizador da Orientação de Precisão no país vizinho e que, uma vez mais, elege uma prova portuguesa como Campo de Treino privilegiado. As grandes figuras ausentes são precisamente os anteriores Campeões Nacionais de PreO, João Pedro Valente (CPOC) e Joaquim Margarido, este último abdicando de defender o seu título nacional conquistado o ano passado na Figueira da Foz, precisamente nesta mesma data. Quanto ao título coletivo, há a certeza que mudará de mãos, uma vez que o CRN se encontra este ano ausente da competição e o DAHP é o único clube inscrito.


Uma novidade chamada Estafeta de Precisão

Passadas as emoções do III Campeonato Nacional de PreO, o período da tarde será preenchido com uma Estafeta de PreO, a título demonstrativo, naquilo que constituirá uma novidade absoluta no nosso País. A Estafeta disputa-se em duas Classes – Aberta e Paralímpica -, com classificações separadas, sendo as equipas compostas por três elementos cada. Cada percurso é constituído por um segmento de PreO e um segmento de TempO, com o resultado final a ser dado em segundos (somatório do tempo de penalização no PreO, tempo de resposta no TempO e tempo de penalização no TempO). Acresce que a penalização no segmento de PreO é de 60 segundos por cada resposta errada (ou por cada ponto retirado por ter sido excedido o tempo limite de prova), enquanto que a penalização no segmento de TempO, por cada resposta errada, é de 30 segundos.

Detalhando alguns aspetos da Estafeta de Precisão prevista para o próximo domingo, o percurso tem uma distância de 1800 metros entre o primeiro e o último dos 21 pontos que o constituem, sendo realizado em sistema de 'score', isto é, cabendo aos elementos de cada equipa a definição da estratégia que melhor se adapta às características do conjunto, de forma a que cada elemento possa responder, eventualmente de forma aleatória, a sete pontos de controlo. O mapa e o cartão de controlo funcionam como testemunho na passagem ao atleta responsável pelo percurso seguinte. Cada atleta é livre de usar o tempo que entender durante a execução do seu percurso, devendo no entanto ter presente que o tempo final dos três percursos não deverá exceder os 90 minutos (Classe Aberta) ou os 105 minutos (Classe Paralímpica). No final do respetivo percurso, cada atleta fará uma Estação de TempO com cinco desafios.

Para mais informações consulte a página do evento em http://www.cnpreo2015.coviseu-natura.pt/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: