sábado, 13 de junho de 2015

Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2015: "Dobradinha" checa no fecho da competição



Foi em ambiente de festa que chegaram ao fim os Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2015, disputados este ano em Portugal. Na prova de encerramento – uma Estafeta bastante rápida e onde o espetáculo foi uma constante – a República Checa fez uma muito festejada “dobradinha”, terminando os Europeus da mesma forma que tinha começado: de ouro ao peito!


Numa semana em que a bicicleta foi rainha, Idanha-a-Nova recebeu os Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2015 nos escalões de Elite e ainda nos de Jovens e de Júniores. Paralelamente, tiveram lugar os Campeonatos do Mundo de Veteranos de Orientação em BTT 2015, que permitiram atribuir títulos mundiais em 15 escalões a atletas com idades compreendidas entre os 40 e os 75 anos. Guardado para o final o “bocado” sempre saboroso das Estafetas, foram muitos e bons os momentos de festa e celebração vividos na manhã e início da tarde de hoje no mapa de Alcafozes. No total, foram em número de 73 os conjuntos participantes, envolvendo mais de duas centenas de atletas nesta verdadeira festa de encerramento.

No escalão de Elite masculina, a luta adivinhava-se intensa. As indicações dadas por franceses, russos e finlandeses nas jornadas anteriores, colocavam estes três países na linha da frente em termos de favoritismo, mas acabou por ser a República Checa a impor-se de forma soberana, graças a uma prestação irrepreensível dos seus três elementos. Começou melhor a França, por intermédio de Yoann Garde, mas foi a República Checa, com uma prestação fantástica de Jiri Hradil, quem se lançou na liderança para o percurso decisivo. Incapaz de suster a pujança do finlandês Pekka Niemi, parecia que Vojtech Stransky nada mais tinha a fazer senão segurar a medalha de prata para a República Checa, à passagem pelo ponto de espectadores. Mas um imprevisto com Niemi já na parte final da prova, acabou por roubar à Finlândia a possibilidade de revalidar o título europeu alcançado em Zamosc (Polónia, 2013). Disso tiraram partido os seus perseguidores diretos, com destaque para o checo Vojtech Sransky, a segurar a pressão do jovem francês Cédric Beill e do experiente Ruslan Gritsan (Russia), para chegar à vitória no tempo de 1:28:24, contra 1:29:07 de franceses e 1:29:24 de russos. A Finlândia terminou na quarta posição, cabendo o quinto lugar, sensacionalmente, à Espanha. Portugal - com João Ferreira, Daniel Marques e Davide Machado -, foi 7º classificado, quedando-se a 37 segundos dos lugares de honra.


Juniores portugueses chegam ao bronze

No tocante à Elite feminina, França e Finlândia partilhavam o favoritismo no tocante ao ouro. Com atletas da craveira de Hana Garde e Gäelle Barlet, pela parte das gaulesas e de Marika Hara e Ingrid Stengard, no tocante às finlandesas, advinhava-se que estaria nas mãos das jovens Nicole Hueber (França) e Antonia Haga (Finlândia) a chave da vitória. Ambas as equipas adotaram estratégia semelhante, lançando as suas jovens no primeiro percurso e, enquanto Hueber não comprometeu significativamente, perdendo pouco mais de dois minutos para a cabeça da corrida, Antonia Haga esteve irreconhecível, atrasando-se quase dezoito minutos e arrumando definitivamente com as aspirações das finlandesas em revalidar o seu título europeu. Entretanto, na frente, as posições iam-se definindo. Nina Hoffman dava vantagem à Dinamarca no primeiro percurso, mas foi a checa Marie Brezinova, primeiro, e depois Martina Tichovska, a mostrarem o valor do seu conjunto e a oferecerem à República Checa uma vitória em certa medida inesperada mas justa. Refira-se apenas, a título de curiosidade, que este resultado imita os Europeus de 2011, disputados em Leninegrado, onde a República Checa também festejou em grande no último dia dos Europeus.

Quanto aos Campeonatos da Europa de Juniores e de Jovens de Orientação em BTT, esta Estafeta fica marcada pela desclassificação de várias equipas devido à violação duma regra básica no momento da partida. Grandes “prejudicados” com esta situação, os Juniores masculinos de França, dominadores absolutos do primeiro ao último momento, acabaram por ver o seu nome riscado do “mapa” dos melhores da Europa na Estafeta, cabendo a honra à Finlândia, logo seguida de República Checa e Portugal. Em Jovens masculinos, a França foi a grande vencedora, sorrindo à Finlândia o segundo lugar, após desclassificação da Rússia pelo motivo anteriormente referido. Nos escalões femininos, foi sem surpresa que se assistiu à vitória da Rússia, tanto nos Juniores como nos Jovens, cabendo contudo uma nota de destaque para o segundo lugar das francesas nos Europeus de Jovens, a 1:45 apenas das “todo-poderosas” russas.


Resultados

EMTBOC 2015

Homens Elite
1. República Checa 1:28:24
2. França 1:29:07
3. Rússia 1:29:24
4. Finlândia 1:34:02
5. Espanha 1:35:16
6. Itália 1:35:40

Damas Elite
1. República Checa 1:40:05
2. França 1:44:00
3. Dinamarca 1:44:57
4. Russia 1:53:32
5. Lituânia 1:55:21
6. Finlândia 1:58:35


EJMTBOC 2015

H20
1. Finlândia 1:34:25
2. República Checa 1:34:37
3. Portugal 1:43:27

D20
1. Russia 1:40:41
2. Suécia 1:47:16
3. Áustria 1:49:45


EYMTBOC 2015

H17
1. França 1:12:49
2. Finlândia 1:15:21
3. Polónia 1:19:13

D17
1. Rússia 1:14:56
2. França 1:16:41
3. Polónia 1:36:31

Resultados e demais informação em http://mtbo15.fpo.pt/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: