sexta-feira, 5 de junho de 2015

Campeonatos da Europa de Orientação em BTT: Jussi Laurila (Finlândia)




Nome: Jussi Laurila
Idade: 26
Vive em: Jyväskylä, Finlândia
Profissão e grau de escolaridade: Estudos em Administração de Negócios na área do Marketing. Coordenador de Marketing numa estância de Esqui
Anos de prática desportiva: 22 anos.
Anos de Orientação em BTT: 12 anos.
O que a levou a iniciar-se na Orientação em BTT: Experimentei a Orientação em BTT como alternativa ao treino de Esqui no período de Verão e achei divertido. Sempre gostei de Orientação e as altas velocidades que se podem atingir em cima duma bicicleta tornam a modalidade muito mais divertida
Outras informações pessoais que gostasse de partilhar: Estou ansioso também por descobrir outros desportos, sobretudo desportos que possa vir a praticar.
Posição atual no ranking de Orientação em BTT da IOF: 5º lugar
Posição atual na Taça do Mundo de Orientação em BTT 2015: 1º lugar



Qual a melhor recordação na Orientação em BTT até ao momento?
- Chegar à vitória na Estafeta dos Campeonatos do Mundo da hungria, em 2012, depois duma prova muito dura. Foi realmente fantástico partilhar a vitória com os meus colegas de equipa após um último percurso muito bem conseguido.

Onde vai buscar a inspiração?
- Procuro ser um bocadinho mais rápido e melhor a cada dia que passa. E voltar a encontrar nas provas as pessoas que conheço é igualmente muito bom.

Quer mencionar um ou dois aspetos do treino que são as chaves do seu sucesso?
- O balanço entre o exercício e o repouso é sempre complicado e os muitos anos há procura do pico de forma no momento exato têm sido bastante duros. Isto sem esquecer os atributos gerais e específicos necessários para uma prova bem sucedida consoante os diferentes tipos de terreno. Este ano, em termos físicos, tenho de ser rápido tanto nas subidas como nas descidas, algo que tem prendido a minha atenção em termos de treino.

Quais são as suas metas para os Campeonatos Europeus, em Portugal?
- Espero fazer provas sem cometer erros, na medida em que sei que a minha velocidade será suficiente até para o lugar mais alto do pódio.

Qual é o seu maior desafio na competição, e como pretende gerir isso?
- Ter em conta que nem sempre é uma vantagem uma opção mais inteligente do que o necessário e manter-me focado perante a opção tomada. E a maneira de conseguir isso é fazer um treino de mapa específico e pleno de concentração.

Qual será a sua maior conquista nesta temporada?
- A vitória nos Campeonatos do Mundo. Parto com a ambição numa medalha individual.

Tem algum lema pelo qual orienta o seu modo de vida?
- Viver o dia a dia, pelo menos por agora!

Há algo mais que gostaria de partilhar?
- Sou péssimo a planear as coisas a longo prazo e, por isso, o meu treino é muitas vezes feito ao sabor dos apetites.

[Foto: Elina Erkkilä]

Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: