sábado, 6 de junho de 2015

Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2015: Contagem decrescente!

Portugal prepara-se para receber a sétima edição dos Campeonatos da Europa de Orientação em BTT. Atenções centradas em Idanha-a-Nova onde, ao longo da próxima semana, a fina flor mundial se irá bater pela conquista dos títulos europeus de Sprint, Distância Média, Distância Longa, Estafeta e Estafeta Mista de Sprint.


Já a partir de amanhã e até ao próximo dia 13 de Junho, o Município de Idanha-a-Nova é o palco da realização dos Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2015. Depois dos Mundiais de 2010, da ronda final da Taça do Mundo em 2013 e, na mesma altura, dos Campeonatos do Mundo de Veteranos de Orientação em BTT 2013 – e antes mesmo dos Campeonatos do Mundo do próximo ano, na Bairrada -, a Federação Portuguesa de Orientação volta a receber o mais caloroso voto de reconhecimento e confiança por parte da Federação Internacional de Orientação, organizando a segunda mais importante prova do Calendário competittivo mundial em 2015. Para isso conta com o inestimável apoio do Município de Idanha-a-Nova, do Instituto Português do Desporto e da Juventude e de quase uma centena de voluntários de muitos dos clubes de Orientação nacionais, dizendo “presente” em mais um dos grandes momentos da vida da Federação Portuguesa de Orientação, este ano a soprar 25 velas.

A par do grande evento, terão lugar igualmente em Idanha-a-Nova os Campeonatos da Europa de Juniores de Orientação em BTT 2015, os Campeonatos da Europa de Jovens de Orientação em BTT 2015 – aqui em edição de estreia – e os Campeonatos do Mundo de Veteranos de Orientação em BTT 2015, chamando ao nosso País um total de 376 atletas em representação de 24 países. A par dos habituais “pesos pesados” - Russia, Finlândia e República Checa -, é possível encontrarmos na lista de participantes, com idades entre os 17 e os 79 anos, representantes da Austrália e da Nova Zelândia, dos Estados Unidos, do Japão e da Turquia, entre outros. Portugal faz-se representar por um total de 47 atletas distribuídos por vários escalões em competições distintas, com natural destaque para as presenças de Carlos Simões, que aqui procurará recuperar os três títulos mundiais conquistados em 2013 no escalão M40, e de Susana Pontes, detentora de três medalhas de bronze conquistadas nas provas de Sprint dos Mundiais mais recentes e que em Idanha-a-Nova partirá com o fito numa medalha mais “pesada”.


Foliforov e Benham, cabeças de cartaz

Atentando na lista de 62 atletas masculinos e 40 atletas femininos inscritos nos Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2015, destacam-se desde logo os nomes de Anton Foliforov (Rússia) e de Emily Benham (Grã-Bretanha). Ambos lideram o ranking da Federação Internacional de Orientação e chegam a Portugal num excelente momento de forma, depois de terem sido figuras de proa na primeira ronda da Taça do Mundo 2015, disputada em Várgesztes (Hungria), no início de Maio. Acresce que Emily Benham defende em Portugal o título europeu de Distância Média, enquanto Foliforov, Campeão do Mundo de Sprint e de Distância Longa em título, traça como objetivo pessoal a conquista da sua primeira medalha de ouro em Campeonatos da Europa.

Jussi Laurila (Finlândia), Valeriy Gluhov (Rússia), Cecilia Thomasson (Suécia) e Marika Hara (Finlândia) são igualmente referências obrigatórias dos Europeus de Idanha-a-Nova, defendendo aqui os títulos alcançados em Junho de 2013, em Zamosc (Polónia). Jussi Laurila é o atual líder da Taça do Mundo de Orientação em BTT 2015 e parte em defesa do título europeu de Sprint. Marika Hara foi a grande dominadora do panorama da Orientação em BTT feminina nos últimos três anos e
é a campeã europeia e mundial de Sprint em título. Campeã do Mundo de Distância Média em título, Cecilia Thomasson surje em Idanha-a-Nova defendendo o seu título europeu de Distância Longa. Finalmente Valeriy Gluhov é o titular da medalha de ouro conquistada nos anteriores Campeonatos da Europa, na prova de Distância Média.


Muitos “galos”para poucos “poleiros”

São igualmente nomes a reter no tocante à luta pelos lugares mais altos do pódio os de Ruslan Gritsan, Tatiana Repina e Svetlana Poverina (Rússia), Baptiste Fuchs, Gäelle Barlet e Hana Garde (França), Jiri Hradil e Martina Tichovska (República Checa), Pekka Niemi e Ingrid Stengard (Finlândia), Lauri Malsroos (Estónia) e Hans Jorgen Kvale (Noruega). Todos eles ostentam pódios europeus e mundiais no currículo – com seis medalhas de ouro conquistadas em provas individuais, o russo Ruslan Gritsan é mesmo o atleta mais medalhado de sempre em doze edições dos Campeonatos do Mundo – e são, seguramente, claros candidatos à medalhas. Coletivamente, a Estonia deverá ressentir-se da ausência de Tõnis Erm e dificilmente repetirá a proeza de Bialystock, que lhe valeu o título mundial masculino em 2014, enquanto a Finlândia surge em defesa dos seus títulos europeus de Estafeta masculina, Estafeta feminina e Estafeta Mista de Sprint. Grandes rivais dos finlandeses, a Rússia apresenta-se como forte candidata ao ouro – á a Campeã do Mundo em título na estafeta feminina, mas em Portugal não conta com Olga Vinogradova -, não sendo de descurar a França, a República Checa ou mesmo a Áustria e a Dinamarca como conjuntos com fundadas expectativas e naturais aspirações à vitória.


Quanto aos Mundiais de Veteranos, refira-se a presença em Portugal de muitos dos grandes nomes da Orientação em BTT mundial acima dos 40 anos. São os casos dos Campeões do Mundo de Sprint, Per Gustavsson (Suécia) em M50 e Ing-Marie Andrén (Suécia) em W60, dos Campeões do Mundo de Distância Média, Jean-Charles Lalevee (França) em M50 e Birgit Hausner (Dinamarca) em W60, do Campeão do Mundo de Distância Longa, Olli Savikko (Finlândia) em M50, do Campeão do Mundo de Sprint e de Distância Média, Jan Hausner (Dinamarca) em M70 e dos Campeões do Mundo de Distância Média e de Distância Longa, Carolyn Jackson (Austrália) em W50 e Heiki Saarinen (Finlândia) em M60.

Para saber tudo sobre o Campeonato da Europa de Orientação em BTT 2015, consulte a página do evento em http://mtbo15.fpo.pt/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido
  

Sem comentários: