sábado, 30 de maio de 2015

Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2015: Ingrid Stengård (Finlândia)




Nome: Ingrid Stengård
Idade: 39
Vive em: Espoo, Finlândia
Profissão e grau de escolaridade: Instrutora de Esqui, Guia de Percursos da Natureza, Professora Primária
Anos de prática desportiva: 33 anos.
Anos de Orientação em BTT: 23 anos.
O que a levou a iniciar-se na Orientação em BTT: Eu fazia Orientação em Esqui e a Orientação em BTT era uma boa forma de treino na época do Verão.
Posição atual no ranking de Orientação em BTT da IOF: 6º lugar
Posição atual na Taça do Mundo de Orientação em BTT 2015: 2º lugar



Qual a melhor recordação na Orientação em BTT até ao momento?
- É difícil escolher apenas um, tantos e tão bons foram os momentos vividos ao longo dos anos. Vitórias e provas bem conseguidas são apenas uma parte dos bons momentos na Orientação em BTT. Penso que conhecer tantas pessoas de todas as partes do mundo e que comungam dos mesmos interesses e ter a sorte de viajar para lugares novos, fazem com que esses momentos sejam ainda mais fantásticos. Posso referir o momento em que fui perseguida por um canguru durante uma prova na Austrália ou as churrascadas no O-Ringen, na Suécia, entre os meus preferidos, mas talvez eleja essa enorme surpresa que foi a prova de Distância Média do EMTBOC 2008, em Nida (Lituânia). Após uma prova onde fiz um erro tremendo para o primeiro ponto, quase fui apanhada pela atleta que partiu atrás de mim e fiz aquilo que me pareceu uma centena de paragens para evitar outro grande erro, quando cruzei a linha de meta estava tudo menos satisfeita. Mas um minuto após ter chegado, ver o meu nome saltar para o topo do quadro de resultados foi algo de inacreditável.

Onde vai buscar a inspiração?
- Há tanto para descobrir e aprender neste desporto. Cada prova ou mapa de treino constitui sempre um novo desafio e o contacto com um percurso nunca antes feito. É impossível aborreceres-te quando desconheces aquilo que a próxima prova te reserva.

Quer mencionar um ou dois aspetos do treino que são as chaves do seu sucesso?
- É uma boa pergunta. Neste momento, penso que já não é tanto uma questão do treino diário mas mais de experiência e sobre aquilo que fizemos no passado. Procuro desenvolver uma orientação mais rápida já que muitos dos percursos de Orientação em BTT, hoje em dia, estão desenhados sobre redes de caminhos muito densas em terrenos rápidos, muitas vezes urbanos.

Quais são as suas metas para os Campeonatos Europeus, em Portugal?
- Fazer quatro boas provas, sem cometer erros desnecessários e tirando o melhor partido de cada uma delas.

Qual é o seu maior desafio na competição, e como pretende gerir isso?
- Não fazer nenhum erro estúpido. Procuro centrar a minha atenção em absoluto no treino para provas com elevado grau de dificuldade.

Qual será a sua maior conquista nesta temporada?
- Fazer nos Campeonatos do Mundo a melhor prova da temporada.

Tem algum lema pelo qual orienta o seu modo de vida?
- Não exatamente, mas procuro divertir-me no dia a dia. A vida é demasiado curta para ser desperdiçada com tristezas. Até a rotina do quotidiano pode ser levada com um sorriso nos lábios.

Há algo mais que gostaria de partilhar?
- Estou realmente ansiosa por voltar a corer em Portugal. Gosto dos terrenos com bons desníveis e num clima geralmente quente. Para mim, que detesto o gelo, quanto mais quente melhor!

[Foto: Elina Erkkilä]

Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: