sexta-feira, 29 de maio de 2015

Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2015: Bernhard Schachinger (Austria)




Nome: Bernhard Schachinger
Idade: 31
Vive em: Ried e Graz, Austria
Profissão e grau de escolaridade: Graduação Universitária em Geomática, colaborador da Microsoft desde 2008
Anos de prática desportiva: 30 anos.
Anos de Orientação em BTT: Cerca de 12 anos.
O que a levou a iniciar-se na Orientação em BTT: Uma lesão que me impediu de continuar a correr.
Posição atual no ranking de Orientação em BTT da IOF: 23º lugar
Posição atual na Taça do Mundo de Orientação em BTT 2015: 18º lugar



Qual a melhor recordação na Orientação em BTT até ao momento?
- Sem dúvida, a medalha de bronze na Estafeta dos Campeonatos do Mundo na Hungria, em 2012.

Onde vai buscar a inspiração?
- Passo muito do meu tempo no meu gabinete de trabalho ou em viagens em serviço e necessito fazer desporto para descomprimir e recarregar os neurónios. A Orientação em BTT é um belo desafio, tanto física como mentalmente, sendo a actividade perfeita para o regresso à calma após uma jornada de trabalho.

Quer mencionar um ou dois aspetos do treino que são as chaves do seu sucesso?
- Procuro gastar cada minuto do meu tempo o mais eficientemente possível. Doutra forma, seria de todo impossível compatibilizar a actividade desportiva a este nível com a minha profissão.

Quais são as suas metas para os Campeonatos Europeus, em Portugal?
- Uma medalha na prova de Estafeta.

Qual é o seu maior desafio na competição, e como pretende gerir isso?
- Por vezes preciso de fazer um esforço tremendo para me manter focado e concentrado no mapa e nos pontos seguintes, especialmente nas pernadas mais longas. E tenho de ser mais cuidadoso no momento de escolher cada uma das minhas opções de itinerário.

Qual será a sua maior conquista nesta temporada?
- Espero melhorar a minha posição no ranking da Taça do Mundo, bem como os resultados nos Campeonatos da Europa e nos Campeonatos do Mundo, comparativamente às temporadas anteriores.

[Foto: Rainer Burmann]

Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: