quarta-feira, 20 de maio de 2015

Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2015: Jan Svoboda (República Checa)




Nome: Jan Svoboda
Idade: 36
Vive em: Jablonec nad Nisou, República Checa
Profissão e grau de escolaridade: Informático. Webmaster da página MTBO.cz . Designer de roupa desportiva da empresa CykloDres.cz
Anos de prática desportiva: Começou há 30 anos e após dois anos desinteressantes como jogador de futebol abraçou com entusiasmo a Orientação em três das suas vertentes: Pedestre, Esqui e, sobretudo nos anos mais recentes, BTT.
Anos de Orientação em BTT: 19 anos.
O que o levou a iniciar-se na Orientação em BTT: Em criança, costumava fazer BTT com os amigos nuns trilhos que existiam próximo do local onde vivia. No início dos anos 90 foi apanhado pelo “boom” da BTT e nessa altura já fazia Orientação. Foi uma altura em que a Orientação em BTT começou também a crescer na República Checa e recorda a sua primeira participação, nos Campeonatos Nacionais da República Checa, em 1996, com a bicicleta do irmão mais novo porque a sua se tinha partido. “Não tinha porta-mapa e fixei o mapa numa mica à volta do corpo e nos pulsos (e enquanto pedalava ia batendo com os joelhos no guiador, mas gostei tanto… e tive o bónus de ser o segundo classificado no escalão junior)”, diz.
Posição atual no ranking de Orientação em BTT da IOF: 19º lugar
Posição atual na Taça do Mundo de Orientação em BTT 2015: 6º lugar



Qual a melhor recordação na Orientação em BTT até ao momento?
- Tenho tido grandes momentos na Orientação em BTT, mas o melhor é sempre quando me agarro aos punhos da bicicleta num local bonito, com bons terrenos e percursos interessantes.

Onde vai buscar a inspiração?
- Sou do “tipo de treinar” e, portanto, motivado por natureza. Por outro lado, há toda uma série de grandes eventos de diferentes modalidades aqui à volta e vão surgindo alguns “ases” que são também uma fonte de inspiração.

Quer mencionar um ou dois aspetos do treino que são as chaves do seu sucesso?
- Competir noutras variantes como o XC, timetrial, BTT e maratonas ou em provas de Orientação Pedestre ou em Esqui. Outro dos grandes desafios consiste em competir na Strava.com com atletas muito bons e que não fazem Orientação em BTT, em trilhos técnicos interessantes, com descidas abruptas e subidas muito duras.

Quais são as suas metas para os Campeonatos Europeus, em Portugal?
- Quero desfrutar de cada minuto e sentir-me totalmente descontraído. Pode ser essa a receita para um bom resultado.

Qual é o seu maior desafio na competição, e como pretende gerir isso?
- Cumpri alguns dos meus sonhos em anos anteriores e assim o maior desafio talvez seja demonstrar que não sou ainda assim tão velho (risos).

Qual será a sua maior conquista nesta temporada?
- Como sempre, fazer o máximo de provas com o mínimo de erros possível.

Tem algum lema pelo qual orienta o seu modo de vida?
- Ir a todas “de prego a fundo” (risos) e ser positivo nos momentos difíceis.

Há algo mais que gostaria de partilhar?
- Obrigado a todos aqueles que fazem parte da grande lista de pessoas que me apoiam, me aconselham e me inspiram no dia a dia.

[Foto: Kateřina Hanajová]

Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: