quarta-feira, 29 de abril de 2015

Gouveia PreO: Revolução!



Sem se fazer anunciar, a “revolução” entrou por ali adentro, gritando aos quatro ventos que este era o seu dia. No Arcozêlo, um sopro de liberdade percorreu a etapa de Orientação de Precisão, chamando a primeiro plano nomes menos habituados a estas andanças. Contrariando as previsões mais otimistas, Cláudio Tereso e Ana Paula Marques foram os grandes vencedores da jornada. Viva o 25 de Abril!


Tão cedo não se vai esquecer aquilo que se passou na tarde do passado sábado, dia 25 de Abril, no Arcozêlo, aldeia do concelho de Gouveia placidamente plantada no sopé da Serra da Estrela. Jogava-se aí a 4ª etapa da Taça de Portugal de Orientação de Precisão Invacare 2015, mas jogava-se também o apuramento para o Campeonato do Mundo de Orientação de Precisão WTOC 2015, a disputar na Croácia, de 22 a 29 de Junho. Organizada pelo CPOC – Clube Português de Orientação e Corrida, com os apoios da Câmara Municipal de Gouveia, Invacare Portugal, Federação Portuguesa de Orientação e Instituto Português do Desporto e da Juventude, o Gouveia PreO contou com desenho e traçado de percursos da autoria de Luís Gonçalves, oferecendo aos 27 competidores em prova – 6 dos quais na Classe Paralímpica – um conjunto de 20 pontos convencionais e ainda uma estação cronometrada, com um extra de três desafios.

Na Classe Aberta, Cláudio Tereso (ATV) foi o grande vencedor, terminando a sua prova com um total de 16 pontos. Um dos mais carismáticos e bem dispostos orientistas de Precisão portugueses, Cláudio Tereso repete a vitória da Falperra (Braga), na etapa que encerrou a edição 2014 da Taça de Portugal desta disciplina, posicionando-se para vestir as cores da seleção pela segunda vez, depois de ter integrado a formação lusa nos Europeus de Palmela de Abril passado. Com menos um ponto, o espanhol António Hernández foi o segundo classificado, cabendo a terceira posição a Edgar Domingues (COC), com 14 pontos. Grandes favoritos à vitória final e ao apuramento para os Mundiais, João Pedro Valente (CPOC), Joaquim Margarido (Individual) e Nuno Pires (Ori-Estarreja) ocuparam os lugares imediatos. Inês Domingues (COC) mostrou uma vez mais o porquê de ser a campeã nacional de TempO, tendo sido a mais rápida e certeira nos pontos cronometrados. Os seus 11 pontos, porém, impediram-na de alcançar melhor do que o 9º lugar.

Na Classe Paralímpica a surpresa foi total, com Ana Paula Marques a bater inapelavelmente os consagrados Júlio Guerra e Ricardo Pinto, todos eles do DAHP. Ana Paula Marques garantiu a vitória com 10 pontos, contra 8 pontos de Júlio Guerra e 7 pontos de Ricardo Pinto. Refira-se ainda que, na sequência duma reclamação apresentada à Direção de prova, um dos pontos foi anulado. Contas feitas, Cláudio Tereso, Edgar Domingues e Ana Paula Marques juntam-se a Inês Domingues e Luís Gonçalves, todos com passaporte carimbado com destino a Zagreb.



Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: