terça-feira, 13 de janeiro de 2015

Taça do Mundo 2015: Triunfos de Tove Alexandersson e Matthias Kyburz no fecho da ronda australiana



Chegou ao fim a ronda inaugural da Taça do Mundo de Orientação Pedestre 2015. Numa desafiante e desnivelada Distância Longa em St Helens, Matthias Kyburz e Tove Alexandersson voltaram a ser os mais fortes, concluindo a sua presença na Tasmânia tal como haviam começado.


A ronda inaugural da Taça do Mundo de Orientação Pedestre 2015 chegou ao fim da melhor maneira. O mapa de Transit Flat, na costa leste da Tasmânia, recebeu a derradeira etapa, uma Distância Longa à medida dos grandes campeões - a pernada para o ponto 3 do percurso masculino pode vir a colher o título de a mais longa da temporada, com os 3,8 km - e que contou com a participação total de 92 atletas, distribuídos pelos escalões de Elite masculina e feminina.

No sector masculino, Matthias Kyburz repetiu o feito da etapa inaugural, levando de vencida a prova na distância de 13,2 km. Campeão do Mundo de Sprint em 2012, o atleta suíço cumpriu o seu percurso em 1:18:29, tendo gasto menos 1:17 que o seu compatriota Daniel Hubmann, o vencedor da etapa anterior. Tal como sucedera na primeira etapa, Gustav Bergman (Suécia) alcançou a terceira posição, com mais 1:52 que o vencedor. Contas feitas, o protagonismo de Hubmann e Kyburz nas três etapas da ronda australiana traduz-se numa igualdade pontual em termos de ranking da Taça do Mundo, com ambos os atletas creditados nesta altura com 260 pontos, mais 85 pontos que o terceiro classificado, o norueguês Olav Lundanes. Na Elite feminina, a sueca Tove Alexandersson voltou a não dar hipótese à concorrência, alcançando um fantástico “hat-trick” que a coloca na liderança da Taça do Mundo com 300 pontos e uma vantagem de 115 pontos sobre a segunda classificada, a suiça Sara Lüscher. Tove Alexandersson cumpriu os 9,5 km de prova em 1:13:03, contra 1:16:54 de Sara Lüescher e 1:17:27 da sueca Emma Johansson, respectivamente segunda e terceira classificadas. Os australianos Julian Dent e Hanny Alston alcançaram os melhores resultados entre os atletas da Oceânia, concluindo no 13º e 10º lugares, respectivamente no sector masculino e feminino.


A opinião dos vencedores

Uma breve pesquisa online permite perceber a satisfação dos dois vencedores, neste que foi, por coincidência, o 11º triunfo de ambos em etapas da Taça do Mundo. Em entrevista que pode ser lida na página da Federação Sueca de Orientação [AQUI], Tove Alexandersson começou por referir que “foi uma prova dura e com múltiplas opções”, acrescentando que “no final senti-me bastante desgastada e, além do mais, cometi muitos pequenos erros”. Na verdade, a diferença de tempos para as mais diretas adversárias poderia ter sido ainda maior, caso a atleta não tivesse uma “branca” a caminho do finish: “Quando controlei o último ponto acho que deixei de pensar; bastava-me seguir o trilho balizado, mas segui outro trilho”, referiu a atleta, brincando com a situação. A terminar: “Estou realmente muito satisfeita com este início de temporada. Consegui fazer provas boas e estáveis”, referiu a atleta para quem “a etapa inicial de Sprint foi a minha melhor prova”.

Já Matthias Kyburz se mostrou bem mais parco em palavras, resumindo o seu comentário a um lacónico “awesome!” na sua página no Facebook, em https://www.facebook.com/kyburzmatthias. Numa altura em que Matthias tenta sacudir de cima dos ombros o rótulo de “sprinter”, afirmando-se como um orientista pleno, capaz do melhor tanto na cidade como na floresta, mais palavras para quê?


Resultados

Masculinos
1. Matthias Kyburz (Suiça) 1:18:29
2. Daniel Hubmann (Suiça) 1:19:46 (+ 1:17)
3. Gustav Bergman (Suécia) 1:20:21 (+ 1:52)
4. Olav Lundanes (Noruega) 1:22:37 (+ 4:08)
5. Fredrik Johansson (Suécia) 1:22:42 (+ 4:13)
6. Magne Dæhli (Noruega) 1:23:00 (+ 4:31)

Femininos
1. Tove Alexandersson (Suécia) 1:13:03
2. Sara Luescher (Suiça) 1:16:54 (+ 3:51)
3. Emma Johansson (Suécia) 1:17:27 (+ 4:24)
4. Ida Bobach (Dinamarca) 1:18:05 (+ 5:02)
5. Judith Wyder (Suiça) 1:20:31 (+ 7:28)
6. Sabine Hauswirth (Suiça) 1:20:41 (+ 7:38)

Informações completas em http://oceania2015.com/.

[Foto: Daniel Härtelt, Orienteering Germany / orientierungslauf.de]


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: