sábado, 3 de janeiro de 2015

Taça do Mundo 2015: Matthias Kyburz e Tove Alexandersson entram a ganhar



Confirmando as excelentes indicações das séries qualificatórias, Matthias Kyburz e Tove Alexandersson levaram de vencida a primeira etapa da Taça do Mundo de Orientação Pedestre 2015. Na manhã quente e ventosa de Launceston, foram eles os mais rápidos, saboreando os triunfos por margens confortáveis.


O campus da Universidade da Tasmania, em Launceston, foi palco da final de Sprint da ronda inaugural da Taça do Mundo de Orientação Pedestre 2015. Permitindo perceber o bom momento de alguns atletas numa fase bastante precoce da temporada – ou dando a ver, pelo menos, aqueles que melhor se adaptaram à radical mudança de fusos horários –, a prova encerrou um conjunto apreciável de desafios técnicos, tirando o melhor partido do espaço físico onde se desenrolou. Quanto aos resultados finais, não se pode afirmar que encerrem surpresas de maior (aliás, se surpresa houve, foi nas séries qualificatórias, com o afastamento do Campeão do Mundo Júnior de Sprint, o neozelandês Tim Robertson), embora não se esperassem margens tão folgadas para os vencedores, sobretudo no setor feminino.

Com um percurso na distância de 4.350 metros, o suiço Matthias Kyburz foi o mais forte no setor masculino, concluindo com o tempo de 15:06. Na segunda posição, o também suiço Daniel Hubmann registou 15:39, enquanto o terceiro posto coube ao sueco Gustav Bergmann, com mais 39 segundos que o vencedor. A recuperar de lesão, o Campeão do Mundo de Sprint em título, o dinamarquês Søren Bobach, concluiu no 14º lugar, enquanto o melhor atleta australiano foi Julian Dent, ocupando a 18ª posição. Com uma ou outra exceção, as mensagens que se podem ler nas redes sociais dão conta duma prova desafiante e divertida, deixando nos competidores uma nota de satisfação e agrado. Numa curta mensagem deixada na sua página do facebook - https://www.facebook.com/kyburzmatthias – Matthias Kyburz realça apenas o facto desta ser a sua 10ª vitória em etapas pontuáveis para a Taça do Mundo, numa prova onde a temperatura atmosférica atingiu os 35º Celsius.


Tove vence por margem surpreendente

Na prova feminina, a sueca Tove Alexandersson, líder do ranking mundial, não sentiu dificuldades em impor-se à concorrência, cumprindo os 3.750 metros do seu percurso em 14:58. A dimensão deste registo adquire um significado surpreendente quando comparado com o tempo da segunda classificada, a suiça Judith Wyder – Campeã da Europa e do Mundo de Sprint em título -, que gastou mais 1:02 (!) que a vencedora. A suiça Sara Luescher fechou o pódio com o tempo de 16:13 enquanto Rachel Effeney, no 14º lugar, foi a malhor atleta australiana. À página da Federação Sueca de Orientação - http://www.orientering.se/ - Tove mostrou-se satisfeita com a sua performance: “O único erro cometido foi quando pensei que a baliza estava no lado contrário da cerca, o que me custou cinco ou dez segundos”, disse. Não escondendo a sua surpresa pela diferença de tempos para as mais diretas adversárias, Tove referiu sentir-se bem “apesar do calor.” E acrescentaria: “É realmente muito especial competir para a Taça do Mundo nesta altura da temporada. Mas treinei muito bem nos últimos dois meses e só nesta última semana abrandei um pouco. Foi excelente, sem dúvida, obter uma resposta tão positiva nesta prova.”

A Taça do Mundo prossegue na próxima quinta-feira, dia 8 de janeiro, com a disputa da etapa de Distância Média, em Coles Bay. Informações completas em http://oceania2015.com/.


Resultados

Masculinos
1. Matthias Kyburz (Suiça) 15:06
2. Daniel Hubmann (Suiça) 15:39 (+ 0:33)
3. Gustav Bergman (Suécia) 15:45 (+ 0:39)
4. Florian Howald (Suiça) 15:46 (+ 0:40)
5. Olav Lundanes (Noruega) 15:50 (+ 0:44)
6. Jerker Lysell (Suécia) 16:07 (+ 1:01)

Femininos
1. Tove Alexandersson (Suécia) 14:58
2. Judith Wyder (Suiça) 16:00 (+ 1:02)
3. Sara Luescher (Suiça) 16:13 (+ 1:15)
4. Ida Bobach (Dinamarca) 16:47 (+ 1:49)
5. Karolin Ohlsson (Suécia) 16:51 (+ 1:53)
6. Julia Gross (Suiça) 16:53 (+ 1:55)

[Foto: Paul Scambler / examiner.com.au]


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: