domingo, 14 de dezembro de 2014

Orientação de Precisão: Curso de Organização e Traçado de Percursos encerra temporada



Um formador, 17 formandos, 16 horas intensivas de trabalho teorico-pratico, uma enorme interação e muita partilha de informação. Foi assim o Curso de Organização e Traçado de Percursos de Orientação de Precisão, levado a cabo pela Federação Portuguesa de Orientação ao longo do fim de semana e que teve em Nuno Pires um dedicado e conhecedor “mestre de cerimónias”.


No final duma temporada plena de sucesso para a Orientação de Precisão portuguesa, a Federação Portuguesa de Orientação, por intermédio da sua Comissão Técnica de Orientação de Precisão, levou a cabo a realização do I Curso de Organização e Traçado de Percursos de Orientação de Precisão. O Parque de Campismo da Praia da Tocha funcionou como excelente base de apoio para o desenrolar do Curso, com a zona do Parque de Merendas, ali ao lado, a permitir a realização dos módulos práticos. Nuno Pires assumiu o papel de formador, conseguindo cativar a atenção dum heterogéneo grupo de 17 formandos, muitos deles já com bastante experiência nesta disciplina, casos dos portugueses Luís Gonçalves, João Pedro Valente, Cláudio Tereso, Joaquim Margarido, Acácio Porta-Nova ou do principal responsável espanhol por esta disciplina, António Hernandez. Do lado dos menos experientes, o destaque vai, naturalmente, para os três elementos das Forças Armadas brasileiras presentes, José Ferreira Barros, Rubens da Igreja Ferreira e Marcelo Tavares Malato, para o cartógrafo e atleta espanhol Jaime Montero Gómez e também para Joana Pires e Bruno Salgueiro, Professores de Educação Física no Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais, estes últimos presentes no Curso a convite da Federação Portuguesa de Orientação. Participaram ainda no curso Ana Carreira, Ana Porta-Nova Gonçalves, Maria João Borges, António Neto e Carlos do Vale.

Assente numa sólida experiência enquanto organizador, traçador de percursos e supervisor, Nuno Pires guiou os participantes numa viagem exaustiva ao pequeno-grande mundo da Orientação de Precisão, dos conceitos base subjacentes a esta disciplina, ao trabalho de campo e de casa inerentes às funções do traçador, não esquecendo os papéis fundamentais de quem produz os mapas, dirige o evento e labora ao nível da supervisão. Os conceitos teóricos tiveram numa ação prática - que tirou o melhor partido do traçado de percurso do Campeonato Nacional de PreO 2013 - o complemento ideal dum Curso que constitui um marco assinalável no crescimento da Orientação de Precisão em Portugal e do seu contributo para a disseminação desta disciplina tanto em Portugal como no estrangeiro.


Impressões

“Se cheguei aqui assustado, vou daqui apavorado”, referiu Rubens Igreja no final, acompanhando a frase com uma gargalhada. A satisfação patente no rosto dos três militares brasileiros era notória, percebendo-se o quão proveitosa terá sido a participação no Curso e que esta será, seguramente, a primeira grande pedra basilar no projeto do lançamento consolidado da Orientação de Precisão no Brasil. Reconhecendo a enorme responsabilidade que é ser arauto duma disciplina que tem nas funções social e inclusiva dois dos seus maiores valores, também a Professora Joana Pires se mostrava confiante na papel terapêutico que esta disciplina pode desempenhar no processo de reabilitação dos utentes do Centro Rovisco Pais. A sensação final comum a todos os participantes é a dum enriquecimento muito grande com este tipo de ações e a certeza da mais-valia que elas representam para o crescimento da disciplina.

O ano vai terminar mas não sem que antes, já no próximo fim de semana, Joaquim Margarido esteja na Universidade de Valência, juntamente com Antonio Hernandez, a ministrar dois Cursos de Orientação de Precisão, numa iniciativa da Catedra Divina Pastora de Desporto Adaptado da Universidade de Valência. Com dois publicos-alvo distintos – alunos e professores – os Cursos inserem-se na estratégia pedagógica da Catedra, visando a promoção e o fomento do estudo dos desportos adaptados. Com o virar do ano, teremos logo no dia 10 de janeiro, da parte da tarde, a primeira etapa da Taça de Portugal de Orientação de Precisão 2015, com a disputa em Coruche duma competição de TempO integrada no II Troféu Coruche Capital Mundial da Cortiça. Inscreva-se já!








Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: