segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Duas ou três coisas que eu sei dela...



1. “Definitivamente, o melhor local para preparar a temporada”. Quem o afirma é Thierry Gueorgiou, Campeão do Mundo de Distância Longa e vencedor das últimas três edições do Portugal O' Meeting, a propósito daquela que é a mais importante prova do Calendário nacional de Orientação Pedestre. Atraindo ao nosso país a Elite da Orientação mundial, o Portugal O' Meeting 2015 terá lugar entre os dias 14 e 17 de Fevereiro, espalhando o perfume da Orientação por dois municípios da Costa de Prata: Mira e Vagos. Esta será para o Clube de Orientação de Estarreja a quarta vez que assume a responsabilidade organizativa do Portugal O' Meeting, depois de ter levado a cabo as edições de 2000, 2007 e 2012, esta última em parceria com o Clube de Orientação de Viseu - Natura. Vencedor da edição 2012 de “O Melhor Percurso do Ano”, uma iniciativa do prestigiado site World of O, Bruno Nazário é o Diretor do Evento, acumulando funções com as de traçador do percurso da etapa de Distância Longa no terceiro dia de competição, em parceria com António Amador. A meio ano do grande evento, fique para já com o Vídeo Promocional e não deixe de visitar a página oficial em http://www.pom.pt/pt/.


2. Após a realização do Campeonato Ibérico, em Cervera de Pisuerga, Espanha, já se encontra publicado o Ranking atualizado da Taça de Portugal de Orientação de Precisão 2014. Os mais atentos, certamente notarão que o número de etapas que compõem a Taça de Portugal da presente temporada foi alterado para sete, após o DAHP – Núcleo de Desporto Adaptado do Hospital da Prelada ter desistido da organização da penúltima etapa, agendada para o próximo mês, em Caminha. Esta situação acaba por ter implicações diretas no Regulamento de Competições 2014, forçando a duas importantes alterações: Por um lado, o número de etapas elegíveis para o ranking final passa a ser cinco, quando antes eram seis. Por outro lado, o número de etapas que poderão atribuir pontos de organização deixa de ser duas e passa a ser de apenas uma. Perante esta cenário, é possível perceber que a liderança de Joaquim Margarido (CRN) na Classe Aberta está fortemente ameaçada, bastando a Luís Gonçalves (CPOC) não cometer nenhum deslize na derradeira etapa (Falperra, 11 de Outubro) para se sagrar vencedor. Quanto à Classe Paralímpica, o título ibérico alcançado por José Laiginha Leal (CRN) colocou-o em definitivo no segundo lugar do ranking nacional, numa altura em que Ricardo Pinto (DAHP) repete o feito de 2013 e é já o virtual vencedor. Consulte o ranking atualizado em http://www.orioasis.pt/oasis/rankings/cache/TPdeOrientacaodePrecisao2014.43.pdf


3. Com uma “dobradinha” da Suécia na Estafeta, chegou ao fim a 19ª edição do Campeonato do Mundo Universitário de Orientação Pedestre WUOC 2014. Na prova que encerrou os Mundiais, este ano disputados em Olomouc, na República Checa, Rassmus Andersson, Albin Ridefelt e Oskar Sjöberg bateram inapelavelmente os seus adversários, com os checos a concluirem no segundo lugar e a Suiça a quedar-se com a terceira posição. No setor feminino, Lilian Forsgren, Helena Karlsson e Lina Strand mantiveram apertado duelo com a formação da República Checa, vencendo pela escassa margem de 15 segundos. A Finlândia concluiu na terceira posição. No conjunto das 5 provas disputadas, o número de países com direito a medalhas resumiu-se a sete, com a Suiça a cotar-se como a mais ganhadora, alcançando 4 medalhas de ouro, duas de prata e três de bronze. Seguiu-se a Suécia com quatro medalhas de ouro e uma de prata e a França com uma medalha de ouro, uma de prata e uma de bronze. Noruega (uma medalha de ouro e duas de bronze), República Checa (três medalhas de prata e três de bronze), Bielosússia (uma medalha de prata) e Finlândia (uma medalha de bronze), completam o leque de medalhados. Individualmente, o suiço Matthias Kyburz foi a grande figura dos Campeonatos, alcançando duas medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze. Com duas medalhas de ouro e uma de prata, o sueco Albin Ridefelt esteve igualmente em excelente plano, tal como o suiço Martin Hubmann, com duas medalhas de ouro e uma de bronze. No setor feminino, o destaque vai para a suiça Sarina Jenzer, com duas medalhas de ouro, sendo igualmente de realçar os resultados das suecas Lina Strand e Karolin Ohlsson, com duas medalhas de ouro e uma de prata cada. Tudo para conferir em http://wuoc2014.cz/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: