sexta-feira, 18 de julho de 2014

Taça do Mundo de Orientação em BTT 2014: Anton Foliforov e Emily Benham vencem etapa de Distância Média



Anton Foliforov e Emily Benham foram os vencedores da etapa de Distância Média que abriu o programa da segunda ronda da Taça do Mundo de Orientação em BTT 2014, a decorrer na Suécia. Uma etapa em que a presença portuguesa se cotou pela mediania, com Carlos Simões, na 36ª posição, a ser o nosso melhor representante.


Não foi, de modo algum, auspiciosa, a estreia portuguesa na segunda ronda da Taça do Mundo de Orientação em BTT que arrancou hoje em Kristianstad, no Sul da Suécia. Composta por Davide Machado, João Ferreira, Carlos Simões, Guilherme Marques, Daniel Marques e Inácio Serralheiro, a comitiva portuguesa teve no tri-campeão mundial de veteranos, Carlos Simões, o seu melhor representante, concluindo na 36ª posição com o tempo de 1:03:34. Líder do ranking mundial, o russo Anton Foliforov foi o grande vencedor com um registo de 51:24, após empolgante luta com o seu compatriota Ruslan Gritsan e com o finlandês Pekka Niemi, segundo e terceiro classificados, respetivamente.

Na prova feminina, a vitória coube à britânica Emily Benham com o tempo de 51:07, contra os 52:08 da finlandesa Marika Hara, a líder do ranking mundial. A terceira posição coube à muito jovem russa Svetlana Poverina, a 1:15 da vencedora, naquela que constituiu a sua estreia num pódio da Taça do Mundo de Orientação em BTT.


Um dos mapas mais exigentes que encontrei até hoje”

Terceiro classificado no ranking da Taça do Mundo de Orientação em BTT 2014 à entrada para esta etapa, Davide Machado teve uma prestação uns furos abaixo daquilo que seria expectável, não indo além do 47º lugar, a 16:01 do vencedor. Ao Orientovar, Machado confessou ter sido esta “uma péssima prova do inicio ao fim.” Uma má entrada no mapa, aliada à dificuldade em tirar partido do aspeto físico, fez com que as tentativas de recuperação do tempo perdido esbarrassem sucessivamente na exigência dum terreno com uma incrível rede de caminhos e, como consequência, mais tempo perdido. O atleta português refere que “tecnicamente, este foi um dos mapas mais exigentes que encontrei até hoje, obrigando a uma leitura muito cuidada.” Depois dos resultados obtidos na Dinamarca, os objetivos para esta ronda da Taça do Mundo eram claros e Macho não os esconde: “Entrar no top10 na Média, fazer top20 no Sprint e tentar um pouco mais na Longa”. O falhanço na Média acaba por ser evidente, mas isso são “aguas passadas” e é tempo de pensar no dia de amanhã. “Ainda faltam duas provas e é nessas que agora me vou concentrar”, conclui.

Também João Ferreira, 48º classificado com mais 6 segundos apenas que Davide Machado, afina pelo mesmo diapasão. Em mensagem deixada na sua página do Facebook, o atleta bairradino assevera que “em sete anos de Orientação em BTT posso dizer que foi o mapa mais técnico que encontrei até hoje”. E explica porquê: “A densidade de caminhos era grande, as curvas de nível dificultavam a leitura de mapa e com um traçado confuso e com cruzamentos estava lançado o verdadeiro desafio.” Amanhã corre-se a segunda etapa, com a prova de Sprint a ter lugar nas imediações da Universidade de Kristianstad e início agendado para as 11h30 (menos uma hora em Portugal). Uma prova em relação à qual João Ferreira deixa uma certeza: “Darei o meu melhor!”


Resultados

Masculinos
1. Anton Foliforov (Russia) 51:24
2. Ruslan Gritsan (Russia) 51:32 (+ 00:08)
3. Pekka Niemi (Finlândia) 51:45 (+ 00:21)
4. Kevin Haselsberger (Austria) 53:39 (+ 02:15)
5. Hans Jørgen Kvåle (Noruega) 53:47 (+ 02:23)
6. Lauri Malsroos (Estónia) 53:58 (+ 02:34)
7. Vojtech Stransky (República Checa) 54:14 (+ 02:50)
8. Cedric Beill (França) 54:45 (+ 03:21)
9. Valerii Glukhov (Russia) 55:28 (+ 04:04)
10. Jiri Hradil (República Checa) 56:01 (+ 04:37)
(…)
36. Carlos Simões (Portugal) 1:03:34 (+ 12:10)
42. Guilherme Marques (Portugal) 1:05:50 (+ 14:26)
47. Davide Machado (Portugal) 1:07:25 (+ 16:01)
48. João Ferreira (Portugal) 1:07:31 (+ 16:07)
53. Daniel Marques (Portugal) 1:10:29 (+ 19:05)
70. Inácio Serralheiro (Portugal) 1:47:26 (+ 56:02)
Femininos
1. Emily Benham (Grã-Bretanha) 51:07
2. Marika Hara (Finlândia) 52:08 (+ 01:01)
3. Svetlana Poverina (Russia) 52:22 (+ 01:15)
4. Olga Vinogradova (Russia) 53:18 (+ 02:11)
5. Michaela Gigon (Austria) 54:02 (+ 02:55)
6. Martina Tichovska (República Checa) 54:06 (+ 02:59)
7. Hanna Garde (França) 55:02 (+ 03:55)
8. Tatiana Repina (Russia) 55:13 (+ 04:06)
9. Susanna Laurila (Finlândia) 55:16 (+ 04:09)
10. Laura Scaravonati (Itália) 56:19 (+ 05:12)
Resultados completos e demais informações em http://www.oringen.se/worldcup.

[Foto: Kevin Haselsberger / facebook.com/HaselsbergerKevin]


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido
  

Sem comentários: