domingo, 22 de junho de 2014

Campeonato Nacional de Distância Longa 2014: Títulos de estreia para Tiago Gingão Leal e Mariana Moreira



Beleza e dureza, animação e emoção. Foi assim esta manhã na Beselga, com a disputa da vigésima edição do Campeonato Nacional de Distância Longa 2014 e que viu Tiago Gingão Leal e Mariana Moreira chegarem pela primeira vez nas suas carreiras àquele que é, na opinião generalizada, o título mais apetecido.


Reconhecida mundialmente pela forma como trabalha e produz belas peças de artesanato em junça, Beselga recebeu pelo segundo dia consecutivo a “tribo” da Orientação. Organizado pelo Clube de Orientação de Viseu – Natura, numa parceria com a Câmara Municipal de Penedono e com a Federação Portuguesa de Orientação, o Campeonato Nacional de Distância Longa 2014 teve lugar em mapas novos da autoria de Tiago Aires e Raquel Costa e contou com a presença de cerca de trezentos e cinquenta participantes. Espraiando-se pelos vastos e agrestes espaços da Serra do Sirigo, lindíssima nas suas vestes estivais, os percursos revelaram-se de enorme exigência técnica e física, constituindo um teste notável às qualidades e capacidades dos participantes.

Na vertente competitiva, a vitória de Tiago Gingão Leal (GD4C) não deixa de constituir uma relativa surpresa, numa distância onde não é habitual vermos o atleta tão à vontade. Cumprindo os 11,4 km do seu percurso em 1:31:43, Gingão Leal chega ao título nacional de Distância Longa pela primeira vez na sua carreira de forma algo inesperada, conforme se depreende das suas afirmações: “Não estava especialmente preparado para esta prova e sentia-me um pouco cansado no início, mas o tempo foi passando, fui-me ambientando e acabei por chegar ao fim com o melhor tempo.” Na base deste resultado terá estado a estratégia inicial: “Tentei não exagerar no início em termos de velocidade e procurei fazer uma prova segura, sem arriscar em demasia.” As referências ao mapa e ao percurso não poderiam ser mais elogiosas: “Um mapa espetacular, com poucos caminhos e certas zonas bastante selvagens e um percurso bem adequado, um misto de pernadas curtas e pernadas longas, que é tudo aquilo que se pode querer numa prova de Distância Longa.” Um título que constitui um bom incentivo para os Mundiais de Itália: “É, sem dúvida, uma motivação extra, uma boa preparação e vou procurar dar o meu melhor. Logo veremos”, concluiu.


Mariana Moreira vence Elite feminina

Sucedendo a Maria João Sá e chegando ao título nacional pela primeira vez na sua carreira, Mariana Moreira (CPOC) foi a grande vencedora no escalão de Elite Feminina, confirmando em absoluto o favoritismo que lhe era atribuído. O equívoco da véspera que lhe “roubou” o título de Sprint ficou definitivamente para trás e a atleta entregou-se aos 7,9 km do seu percurso “com unhas e dentes”, concluindo com o tempo de 1:36:32. Apesar da vitória, Mariana Moreira não se mostrava particularmente satisfeita com a sua prestação: “Não foi uma prova bem conseguida, acabei por falhar muito nas opções longas e por perder aí bastante tempo. Mesmo assim deu para vencer, certamente porque as minhas adversárias erraram também”. Adiantando que “pessoalmente não é dos mapas que mais aprecio” a atleta não deixa de considerar o percurso “bastante desafiante e adequado para uma Distância Longa”. E a concluir: “Esta não é uma distância em que costumo apostar e no Campeonato do Mundo também não vou correr esta distância, mas é sempre uma motivação extra a conquista de mais um título nacional.”

Alargando o seu espaço de influência a um novo município do país – recorde-se que Penedono recebeu pela primeira vez um evento de Orientação nos limites do próprio concelho -, a modalidade deu mais um passo importante neste esforço de descentralização. Para Sérgio Aguiar, Diretor do Evento e Presidente do Clube de Orientação de Viseu – Natura, este é um facto indesmentível: “Tem sido uma preocupação e um esforço do clube o alargamento da oferta em termos geográficos e esta aposta em Penedono é uma aposta ganha. São paragens excelentes e estou certo que estes mapas e estes terrenos ficarão gravados na memória de todos durante muito tempo”, referiu. Correr o risco de avançar com a organização dum evento desta envergadura sem as habituais “muletas” foi uma aposta ganha, mas Sérgio Aguiar realça os apoios, “sobretudo do município de Penedono, sem esquecer todos os outros, dando uma prova de que está ao nosso lado, gosta da modalidade e aposta na modalidade.” E ainda um olhar otimista sobre o futuro: “Organização, participação e formação são os nossos grandes objetivos em termos de futuro. Vamos crescendo, vamo-nos aperfeiçoando e contamos com a nossa juventude como garante dum futuro risonho”, referiu a terminar.


Resultados

Homens Elite
1º Tiago Gingão Leal (GD4C) 1:31:43
2º Tiago Romão (ADFA) 1:32:37
3º Miguel Silva (CPOC) 1:34:54
4º Manuel Horta (GafanhOri) 1:37:05
5º Gildo Silva (Coc) 1:45:44
6º Paulo Santos (ADFA) 1:47:31

Damas Elite
1º Mariana Moreira (CPOC) 1:36:32
2º Patrícia Casalinho (COC) 1:41:46
3º Albertina Sá (ADFA) 1:48:06
4º Liliana Oliveira (GD4C) 2:00:34
5º Carla saraiva (Ori-Estarreja) 2:10:13
nc Stepanka Betkova (Ginásio CF) 31:28

Consulte os resultados completos e demais informações em http://conquistacastelo.coviseu-natura.pt/.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: