sexta-feira, 4 de abril de 2014

Hana Dolezalova: "Não tenho tempo para sentir a pressão dos Campeonatos da Europa"



Hana Dolezalova está de regresso ao país onde, em 2010, sofreu um grave acidente durante os Mundiais de Orientação em BTT. Nesta sua estreia na alta roda da Orientação de Precisão mundial, a atleta tem como grande objetivo terminar uma prova e poder dizer: “Estou satisfeita!”


Em primeiro lugar, devo confessar a minha surpresa quando vi o seu nome entre os atletas da República Checa que irão estar presentes nos Campeonatos da Europa. E que bela surpresa”... Como é que as coisas aconteceram?

Hana Dolezalova (H. D.) - Não se recorda de, há dois anos atrás, eu lhe ter dito que haveria de voltar a Portugal? Pois bem, fiz uma boas provas de qualificação e cá estou. Mas devo isso aos atletas do grupo de Orientação de Precisão da República Checa e ao facto de terem sido bastante persistentes, baseando-se sobretudo na minha experiência anterior na Orientação.

Com a Jana Kostova e o Pavel Dudik ao seu lado na equipa, consegue sentir-se à vontade? :)

H. D. - Claro que sim! Aliás, tenho imenso a aprender com ambos.

Como é que está a decorrer a sua preparação?

H. D. - É tudo menos fácil. Não consigo encontrar o tempo de que necessito. Tenho a escola, tenho outra escola, o meu trabalho... isto para além de outras atividades. Mas também é verdade que, desta forma, não tenho tempo para sentir a pressão dos Campeonatos da Europa. E devia comprar uma bússola. :)

Vou revelar algo que, muito provavelmente, poucas pessoas sabem: esta não é primeira vez que vem a Portugal por causa da Orientação de Precisão. Gostava que explicasse isto.

H. D. - Foi uma decisão louca de “última hora”, há dois anos atrás. O Hospital da Prelada organizou uma competição de TrailO e convidaram-me. Ainda hoje acho fantástico reviver aqueles momentos e a forma como tudo se concretizou.

Como é que se sente neste seu regresso a Portugal?

H. D. - Estou ansiosa por regressar a Portugal por todos os motivos. Pelas pessoas, pelo mar, pelo sol, pelo Vinho do Porto (apesar de não estarmos no Porto desta vez...)

Que tipo de evento espera?

H. D. - Espero uma competição muito dura. Áreas abertas com muitos arbustos, vales e pontos de “longa distância”. Mas espero estar enganada.

Consegue indicar os grandes candidatos aos títulos europeus?

H. D. - A única: Jana Kostova!

Qual o seu grande objetivo da temporada?

H. D. - Chegar ao fim duma prova e dizer: “Estou satisfeita!”

Quer deixar um voto para os Campeonatos da Europa?

H. D. - Aos organizadores e também a todos os atletas gostaria de desejar que não houvessem pontos anulados. Faço votos que sejam uns Campeonatos bastante difíceis, inteligentes, mas sobretudo justos.


Saudações orientistas.

Joaquim Margarido
  

Sem comentários: