quinta-feira, 6 de fevereiro de 2014

MCO 2014: Thierry Gueorgiou e Simone Niggli num evento de alto nível



Depois de Espanha e Turquia, competirá ao nosso país a organização da terceira edição do Campeonato Mediterrânico de Orientação. De 21 a 23 de fevereiro, os concelhos de Sátão e Aguiar da Beira, no distrito de Viseu, serão palco dum evento cujo interesse salta as fronteiras da bacia do Mediterrâneo, trazendo a Portugal um verdadeiro batalhão de especialistas mundiais, encabeçados pelos líderes do ranking da Federação Internacional de Orientação, Thierry Gueorgiou e Simone Niggli.


De 21 a 23 de fevereiro, o Clube de Orientação de Viseu - Natura e o Clube de Orientação de Estarreja voltam a dar as mãos na organização dum grande evento internacional de Orientação Pedestre. E fazem-no, uma vez mais, no Distrito de Viseu, elegendo Sátão e Aguiar da Beira para a realização do 3º Campeonato Mediterrânico de Orientação.

Constituído por uma prova de Distância Média, um Sprint urbano e uma prova de Distância Longa - todas elas pontuáveis para o ranking mundial e a disputar em mapas nunca dantes navegados -, o MCO 2014 irá dar a conhecer os novos campeões da COMOF – Confederação Mediterrânica de Federações de Orientação. Fora do âmbito das seleções pertencentes à COMOF, o evento integrará ainda uma competição aberta a todos, englobando as etapas de Distância Média e de Distância Longa – ambas pontuáveis para a Taça de Portugal de Orientação Pedestre 2014 – e cujo somatório dará a conhecer os vencedores deste certame paralelo.


As estrelas

Os extraordinários momentos vividos em Viseu e Sátão e que preencheram a quadra carnavalesca de 2012 estão ainda bem presentes na memória de todos. Os dias bonitos de sol, a cerrada competição em terrenos de sonho, o espetáculo protagonizado pelos melhores atletas mundiais, o inestimável apoio e interesse das autarquias envolvidas e, mais tarde, a distinção do percurso de Distância Média do terceiro dia, assinado por Bruno Nazário, como o melhor do Mundo, transformaram o Portugal O' Meeting desse ano numa referência incontornável da qualidade organizativa de Portugal nesta tão fascinante quanto espectacular modalidade.

Em 2014, a história como que se repete. Embora as condições meteorológicas sejam ainda uma incógnita, em tudo o resto este é mais um evento condenado ao sucesso. A fasquia do meio milhar de atletas inscritos foi já largamente ultrapassada e é no escalão de elite masculina que se concentra o grosso das atenções. Olav Lundanes, William Lind, Valentin Novikov, Bjørn Ekeberg, Edgars Bertuks e Jonas Vytautas Gvyldis, todos eles atletas do top 30 mundial, terão pela frente como grande rival o homem que todos querem bater e número 1 do mundo, o francês Thierry Gueorgiou. Também a líder do ranking mundial feminino, a suiça Simone Niggli, confirmou já a sua presença no MCO 2014, bem como Mari Fasting, Eva Jurenikova, Elena Roos, Outi Ojanen, Emma Johansson, Lea Vercellotti e Riina Kuuselo, atletas também elas dos lugares cimeiros do ranking mundial. Aos atletas mencionados juntam-se todos os grandes nomes nacionais, encontrando aqui as condições ideias para competirem ao mais alto nível sem precisarem de se deslocar ao estrangeiro para o fazer.


Colaboração estreita

Miguel Nóbrega é, juntamente com Rafael Miguel, o Diretor do Evento. Os dois representam a face mais visível duma equipa organizativa sólida e experiente, assente na “veterania” de Bruno Nazário, António Aguiar, Sérgio Aguiar ou Jorge Saraiva, à qual se junta a juventude de Diogo Miguel, João Moura, Rui Martins e tantos outros. Esta cooperação entre os dois clubes é definida por Miguel Nóbrega como “essencial”, acrescentando que “em todas as áreas há elementos dos dois clubes em colaboração estreita com a finalidade de enriquecer o evento em todas as suas vertentes”.

Levantando um pouco a ponta do véu, Miguel Nóbrega refere que “o mapa de Nosso Senhor da Agonia (Avelal), onde terá lugar a etapa de Distância Média, é contíguo ao mapa do Senhor dos Caminhos e apresenta um terreno com zonas de desnível acentuado e rochosas, alternando com zonas de floresta de pinhal de boa progressão. Um terreno super desafiante e que exige uma navegação muito cuidadosa”, diz. Já em Aguiar da Beira Norte, no mapa que encerrará este MCO 2014, teremos um terreno “com imensos afloramentos rochosos, mais rápido do que no Avelal mas com zonas de desnível muito acentuado.”


Apoios fundamentais

Uma última palavra para os apoios das autarquias de Aguiar da Beira e de Sátão. Miguel Nóbrega refere que “não sendo municípios muito grandes e, como tal, sem grandes capacidades econónimas, apostam tudo na divulgação da região e na dinamização da mesma, tendo-se mostrado disponíveis a 100%, desde o início, para ajudar em tudo o que pudessem.” Também as Juntas de Freguesia de Avelal e de Aguiar da Beira merecem deste responsável uma palavra de apreço: “Foram fundamentais para termos as Arenas que todos irão poder desfrutar.”



Saudações orientistas.

Joaquim Margarido

Sem comentários: