domingo, 29 de setembro de 2013

III OPEN DE ORIENTAÇÃO DE PRECISÃO DO HOSPITAL DA PRELADA: TODOS DIFERENTES, TODOS IGUAIS!



O Hospital da Prelada, no Porto, recebeu a prova de encerramento do III Circuito de Orientação de Precisão “Todos Diferentes, Todos Iguais”. Uma manhã de desporto para todos, que marcou a estreia da disciplina de TempO em Portugal e deu a conhecer os primeiros campeões nacionais de Orientação Adaptada.


Teve lugar no dia de ontem a terceira edição do Open de Orientação de Precisão do Hospital da Prelada. Organizado pelo DAHP – Núcleo de Desporto Adaptado do Hospital da Prelada e contando com os apoios da Santa Casa da Misericórdia do Porto, Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos, Federação Portuguesa de Orientação e Associação Nacional de Desporto para a Deficiência Intelectual, o evento chamou aos espaços envolventes daquele estabelecimento de saúde um total de 34 atletas, distribuídos pelas vertentes de Precisão e Adaptada. Apadrinharam o evento Emanuel Silva, canoísta que recentemente se sagrou Campeão do Mundo de K2 500 metros e Bento Amaral, Campeão do Mundo de Vela Adaptada e autor do livro “Sobreviver”.

Com as boas graças de S. Pedro, a competição teve início com a disputa do I Campeonato Nacional de Orientação Adaptada e no qual Bruno Gaspar e Ana Oliveira, ambos do Clube Gaia, levaram a melhor sobre os seus mais diretos adversários. No setor masculino, Bruno Gaspar conseguiu o pleno de respostas certas (10/10), concluindo a prova empatado com os seus companheiros de clube João Encarnação e Domingos Oliveira. Valeu-lhe a maior rapidez ao longo dos 700 metros do percurso, batendo por margem confortável os seus adversários e gravando o seu nome a ouro num Livro de Honra acabado de estrear. Já no setor feminino Ana Oliveira foi mesmo a mais certeira, igualando os três atletas do pódio masculino com um pleno de respostas corretas. De nada valeu a Paula Santos e a Graça Fernandes, também elas do Clube Gaia, terem sido mais rápidas que a vencedora, porque uma resposta errada no caso de Paula Santos e duas decisões menos acertadas de Graça Fernandes acabaram por relegá-las para as posições imediatas.


Vitória de Nuno Pires na prova de TempO

A segunda parte do evento levou os participantes no I Troféu Nacional de TempO até ao Parque da Prelada, onde se confrontaram com uma disciplina que se apresentou em Portugal pela primeira vez. Variante da Orientação de Precisão composta apenas por pontos cronometrados, o TempO constituiu uma agradável surpresa para todos, tanto pela desafio inerente à necessidade de responder acertada e rapidamente aos vinte e quatro pontos que compunham o percurso, como pelo facto de todos os participantes se encontrarem em pé de igualdade em cada uma das seis estações, independentemente do grau de mobilidade de cada um. Confirmando o favoritismo que lhe era atribuído, o líder da Taça de Portugal de Orientação de Precisão 2013, Nuno Pires (Ori-Estarreja), acabou por ser o grande vencedor desta singular competição, concluindo com um total de 391,5 segundos (211,5 segundos de tempo de prova e 180 segundos de penalização, correspondente a seis respostas erradas). Nuno Rebelo (Ori-Estarreja) foi segundo classificado com 443 segundos, enquanto a terceira posição ficou “em casa”, na posse do atleta internacional paralímpico Ricardo Pinto (DAHP), a distantes 206,5 segundos do vencedor.

No final, Nuno Pires fez questão de realçar o significado desta vitória “por razões pessoais”, dedicando-a inteiramente à esposa, a recuperar do parto. Referindo-se à sua prestação, mas sempre adiantando que “a pressão de ser pai fala mais alto”, o atleta acrescentou: “Consegui afastar a pressão da prova e, apesar das noites mal dormidas, consegui atingir um nível de relaxamento entre estações e de concentração nos momentos da verdade que não pensava ser possível. Esta confiança permitiu-me ser em simultâneo rápido a decidir e não falhar demasiado.” De referir ainda que o III Open de Orientação de Precisão do Hospital da Prelada contou com a presença do Presidente da Federação Portuguesa de Orientação que, no final, e antes mesmo de entregar os diplomas aos atletas que mais se distinguiram na temporada de 2012, fez questão de, numa breve alocução, salientar o espírito voluntário inerente aos amantes da modalidade, referindo-se em particular àqueles que tanto têm dado do seu tempo em prol da Orientação de Precisão, “uma disciplina pequenina mas que não pára de crescer”.


Resultados

I Campeonato Nacional de Orientação Adaptada

Masculinos
1º Bruno Gaspar (Clube Gaia) 10/10 pontos (7:07)
2º João Encarnação (Clube Gaia) 10/10 pontos (9:02)
3º Domingos Oliveira (Clube Gaia) 10/10 (9:14)
4º João Faure (Clube Gaia) 6/10 (19:30)

Femininos
1º Ana Oliveira (Clube Gaia) 10/10 pontos (12:18)
2º Paula Santos (Clube Gaia) 9/10 (10:49)
3º Graça Fernandes (Clube Gaia) 8/10 (12:13)
4º Cristina Soares (Clube Gaia) 3/10 (22:30)


I Troféu Nacional de Tempo

1º Nuno Pires (Ori-Estarreja) 391,5 segundos
2º Nuno Rebelo (Ori-Estarreja) 443 segundos
3º Ricardo Pinto (DAHP) 597 segundos
4º Aida Correia (GD4C) 616,5 pontos
5º Júlio Guerra (DAHP) 634 pontos
6º Luís Machado (TST) 655,5 pontos



Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: