segunda-feira, 8 de julho de 2013

WOC / WTOC 2013: BOM DIA VUOKATTI!



Bom dia, Vuokatti. A manhã acorda fresca e há uma brisa que se arrasta sobre o lago e nos suaviza os sentidos. Sabemos que em Portugal o estio aperta mais que nunca e este tempo e este lugar paradisíaco são um verdadeiro bálsamo. Para o corpo e para a alma.


Campeonato do Mundo de Orientação WOC/WTOC 2'13. É aqui, em Vuokatti, que por estas alturas tudo acontece. Olhamos à nossa volta e aqueles que nomeámos ao longo do anos, dos anos, estão aqui ao nosso lado. Convivendo, relaxando, competindo. A atmosfera é a dos grandes eventos e este, definitivamente, é o maior de todos. Mesmo não tendo a dimensão dos números duma Jukola ou dum O-Ringen, mesmo longe do valor sentimental do "nosso" Portugal O' Meeting, tem esse valor, esse peso, que é o peso do ouro, onde tudo é mesmo tudo e o resto é muito pouco ou quase nada.

Falava há momentos com Scott Fraser, um britânico que conhecemos bem das provas de Inverrno em Portugal - foi uma das grandes figura do POM 2010, por exemplo -, numa pausa entre a qualificatória e a final de Sprint para a qual se apurou. Sentado tranquilamente no 'lobby' do Oma Hotel, dizia-nos precisamente isso, "é uma questão de tudo ou nada". No caso do Scott, essa premissa adquire uma dimensão maior ainda, uma vez que a lesão que o tem mantido afastado das competições o impedirá de fazer mais provas. Para ele, o WOC termina daqui a um bocadinho e... "we'll see!"

Quanto à comitiva portuguesa presente na competição de Precisão, a viagem longa e cansativa fez desvanecer um pouco alguma má impressão causada por um alojamento sem adequação para uma pessoa com mobilidade reduzida (sem falar nas escadas para o andar de cima, obrigando o Alexandre a  subidas radicais (e descidas mais radicais ainda). Só queríamos descansar e, na verdade, apesar de ser dia toda a noite (!) e de não haver persianas nas janelas, conseguimos descansar bem. Entretanto, já hoje, a organização deslocou-nos para um novo alojamento, praticamente no "coração" do Centro do Evento e o problema do alojamento parece estar resolvido (mas, também aqui, as janelas não têm persianas).

Falando agora um pouco daquilo que tem sido a competição, até ao momento não há grandes surpresas. Um "bravo" aos nossos atletas, com três presenças nas finais - Diogo Miguel e Tiago Aires na Longa e João Mega Figueiredo no Sprint - e uma expectativa muito grande no que toca a resultados naquilo que falta de Mundiais. E, em boa verdade, falta praticamente tudo. Uma nota de apreço, igualmente, para aquilo que os espanhóis têm feito até ao momento. depois de ontem a Espanha ter metido Roger Casal, Anna Serralonga e Alicia Cobo nas finais de Distância Longa, já hoje foi a vez de Marc Serralonga, Andreu Blanés, António Martinez e Alicia Cobo terem alcançado igual desiderato.

Acompanhe o Campeonato do Mundo de Orientação WOC/WTOC 2013 em http://www.woc2013.fi/ ou aqui, no seu Orientovar.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

2 comentários:

Rui Antunes disse...

Boa Tarde Amigo Margarido;

Obrigado pelas excelentes notícias com que nos vai brindando e primeiro que tudo, um grande abraço para todos vós, depois? bem, depois façam e dêem o vosso melhor e acima de tudo divirtam-se e valorizem-se com estas oportunidades raras.
Do amigo;
Rui Antunes

Manuel disse...

Hyvää huomenta, Vuokatti!
Com a Redação do Orientovar a trabalhar diretamente na Finlândia é que vai ser! Um abraço. Manel