sábado, 22 de junho de 2013

VALERIY GLUKHOV: "NÃO ESPERAVA RESULTADOS DESTE NÍVEL!"




Com um segundo lugar na prova de Distância Longa, o russo Valeriy Glukhov encerrou ao mais alto nível a sua participação nos Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2013. Uma participação pontuada por duas medalhas de prata e uma de ouro e que fazem dele um dos homens do momento.


Prestes a completar 25 anos de idade, Valeriy Glukhov tornou-se na estrela da fortíssima seleção russa presente nos Campeonatos da Europa de Orientação em BTT que chegaram hoje ao fim em Zamosc, na Polónia. Abrindo a sua participação com um 7º lugar na prova de Sprint, o russo viria a alcançar o título europeu de Distância Média no segundo dia dos Campeonatos. Seguiu-se a medalha de prata com a Estafeta russa e nova medalha de prata na prova de Distância Média.

Fazendo um balanço da sua participação nestes Europeus, o russo começa pela prova de Sprint, referindo ter feito “uma boa prova, sem erros”. Todavia, “a minha velocidade não foi aquilo que deveria ter sido e acabou por não chegar para alcançar um bom resultado.”


Fantástico”

Bom resultado que surgiria logo no dia seguinte, na prova de Distância Média: “Cometi dois erros para os pontos 4 e 6 e que me fizeram perder dois minutos. A partir daí, percebi que para chegar a um lugar entre os melhores teria de correr o mais rapidamente que pudesse. Acabei por ser feliz – na parte final da prova não cometi erros de navegação e consegui apanhar os atletas Checo, Português e Finlandês. Ainda assim, não consigo acreditar que acabei com o melhor tempo. E estou muito feliz, claro, uma vez que estamos a falar da primeira vitória a título individual da minha carreira em competições de alto nível.”

Quanto à prova de Estafetas, Glukhov refere “momentos positivos e negativos”. Concretizando: “Cada um de nós procurou fazer uma prova cautelosa e cada um de nós acabou por cometer alguns pequenos erros. Daí, o segundo lugar final.” Por fim, a prova de Distância Longa: “Foi uma prova muito difícil devido ao calor em demasia e às pernas pesadas. Cometi uma série de pequenos erros no início da prova e penso que uma das razões teve a ver com o terreno muito desnivelado. Na verdade, no segundo loop, corri muito mais concentrado e dei o meu melhor. Fico muito contente por isso me ter permitido a conquista da medalha de prata.” O balanço final – duas medalhas de prata e uma de ouro – leva-o a afirmar: “É fantástico e não esperava resultados deste nível!” Quanto aos próximos objetivos, Valeriy Glukhov mostra-se parco em palavras: “Estou a ensair este ano um novo sistema de treino e veremos no que dá... Mas procurarei alcançar boas prestações nos Mundiais da Estónia, no próximo mês de Agosto.” E a terminar: "na minha opinião, as provas foram bastante exigentes fisicamente, mas sobretudo do ponto de vista técnico. Gosto sobretudo de perceber que o resultado final é determinado pela capacidade técnica e não pela simples corrida de BTT. Penso, contudo, que a organização destes Europeus poderia ter estado melhor e espero sinceramente que, em Bialystok, em 2014, tenhamos uns Mundiais ao mais alto nível.


Uma carreira bem sucedida

Lembramos que Valeriy Glukhov se estreou em Campeonatos da Europa de Orientação em BTT com um 6º lugar na prova de Distância Média que abriu a competição em North Zealand (Denmark, 2009). Antes disso, já o atleta representar a seleção russa pela primeira vez em Campeonatos do Mundo em 2007, em Nove Mesto na Morave (República Checa), alcançando o 19º lugar na prova de Distância Média. Até ao momento, o melhor resultado individual alcançado por Valeriy Glukhov em Campeonatos da Europa ou em Campeonatos do Mundo havia sido a 5ª posição (Distância Média WOC 2010, Portugal; Sprint WOC 2011, Itália e Sprint EOC 2011, Russia), embora tenha chegado ao título mundial de Estafetas em 2010, ao lado de Ruslan Gritsan e Anton Foliforov, na competição que decorreu em Montalegre (Portugal).

Glukhov ocupa presentemente o 11º lugar do ranking mundial, a 25 pontos do 10º classificado, Davide Machado. Quanto à Taça do Mundo 2013, segue na vice-liderança, imediatamente atrás do finlandês Jussi Laurila. Em 7 anos de participações ao mais alto nível, o atleta regista na sua conta particular 41 provas pontuáveis para o ranking mundial. Consulte o registo completo de resultados em http://iof.6prog.org/WR_Athlete.aspx?how=M&AID=RUS997.

[Foto gentilmente cedida por Valeriy Glukhov]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: