terça-feira, 18 de junho de 2013

CAMPEONATOS DA EUROPA DE ORIENTAÇÃO EM BTT 2013: DAVIDE FOI 7º NA DISTÂNCIA MÉDIA



Ao conquistarem os títulos de Distância Média, Emily Benham e Valeriy Gluhov foram os grandes protagonistas do segundo dia de competições dos Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2013. Portugal esteve igualmente em grande no dia de hoje, com Davide Machado e Carlos Simões a registarem resultados de nível superior, o primeiro concluindo na 7ª posição e o segundo a alcançar o 14º lugar.


Portugal registou excelente presença no segundo dia dos Campeonatos da Europa de Orientação em BTT que decorrem em Zamosc, na Polónia. Do programa de hoje constou uma prova de Distância Média disputada no mapa de Panska Dolina, em terreno de floresta com boa rede de caminhos, moderadamente desnivelado e com alguma lama à mistura, com 17,6 km de distância para o escalão M21 e 14,1 km para o escalão W21.

João Ferreira foi o nosso primeiro atleta a partir e o resultado final quedou-se algo aquém do esperado, cifrando-se num 40º lugar entre 61 atletas, com o tempo de 71:41. Daniel Marques, o selecionador nacional, referiu a propósito da prestação do atleta: “O João Ferreira esteve menos feliz, não entrou bem no mapa perdendo mais de dois minutos para o primeiro ponto e a meio da prova teve uma sequência de erros fatais numa zona bastante técnica do percurso.” Asseverando que João Ferreira “ está num bom momento de forma”, aquele responsável não tem dúvidas em afirmar que “o João vai-se redimir deste dia menos positivo ao dar o seu contributo à equipa amanhã na prova de Estafetas e depois fazer o seu melhor resultado nestes Europeus na prova de Distância Longa.”


Fazer história

Já Carlos Simões deve estar particularmente satisfeito com a sua prestação, sobretudo para quem trazia expectativas modestas, sem colocar muito alto a fasquia, embora com “o objetivo de entrar no primeiro terço da tabela numa das provas”. Pois bem, a prova aí está e o resultado é um fantástico 14º lugar, com o tempo de 58:18 e a menos de um minuto do top-10. Um registo que leva Daniel Marques a afirmar tratar-se dum “resultado de classe mundial e que vem premiar a dedicação deste veterano atleta à modalidade.” Numa prova difícil, Marques revela que “o Carlos teve a companhia dos lituanos Petras Andrasiunas e Regimantas Kavaliauskas durante grande parte da prova, circunstância que não afectou a sua performance e conseguiu gerir o esforço muito bem, depois de uma prova regular e que deu origem a um excelente resultado.” Em jeito de conclusão, Daniel Marques afirma que “o objectivo do primeiro terço da tabela foi alcançado com muita tranquilidade.”

Finalmente Davide Machado, o último atleta a partir e aquele que na chegada registou o 7º melhor tempo entre todos, com 53:55 e a 4:02 do vencedor, o russo Valerii Glukhov. Um resultado que fica para a história da Orientação em BTT portuguesa em Campeonatos da Europa como o melhor alguma vez alcançado nesta importante competição. Sobre a prestação de Davide Machado, Daniel Marques refere que “foi uma prova ao seu nível, com dois ou três pontos onde perdeu algum tempo, mas mantendo sempre a concentração e impondo um ritmo muito forte do início ao fim.” Está assim alcançado o primeiro grande objetivo da temporada, já que o top-8 e a manutenção do Estatuto de Alto Rendimento era precisamente aquilo que o atleta mais poderia ambicionar neste momento.

Em jeito de balanço, Daniel Marques afirma-se “satisfeito com o comportamento e prestação da selecção, para mais sabendo que ainda falta muito Europeu e todos estão empenhados em continuar a dar o seu melhor.” Amanhã para as Estafetas Portugal irá apresentar-se com a seguinte ordem de atletas: João Ferreira na primeira pernada, Carlos Simões na pernada intermédia e Davide Machado a fechar a equipa. O objectivo - Daniel Marques não o esconde - “é fazer história e alcançar a 6ª posição.”


Esperei muito tempo por esta medalha”

Com uma prestação de nível superior, o russo Valerii Glukhov foi o grande vencedor da prova masculina, registando o tempo de 49:53. 11º classificado do ranking mundial, Glukhov sobe pela primeira vez ao pódio duma grande competição internacional e logo com uma medalha de ouro ao peito. O finlandês Pekka Niemi foi segundo classificado a 1:38 de Glukhov, enquanto as 3ª e 4ª posições couberam a atletas da República Checa, Jiri Hradil e Marek Pospisek, com mais 1:53 e 2:22 que o vencedor, respetivamente. Campeão do Mundo de Distância Média em título, o finlandês Samuli Saarela teve de se contentar com a 13ª posição.

Nas senhoras, a britânica Emily Benham esteve absolutamente imparável, batendo a concorrência por folgada margem. 
Na chegada, a atleta registaria um tempo de 47:43, contra os 49:56 da sueca Cecilia Thomasson e os 51:07 da finlandesa Ingrid Stengard, a anterior Campeã da Europa de Distãncia Média e Vice-Campeã do Mundo em título na mesma distância. A russa Ksenia Chernykh e a austríaca Michaela Gigon, duas glórias da Orientação mundial, concluiram nas posições imediatas a 3:50 e 3:55 da vencedora, respetivamente. Ao Orientovar, Emily Benham não escondia o seu contentamento: “Honestamente, ainda não acredito que consegui a medalha de ouro. Fiz uma grande prova, mantive-me focada o tempo todo mas há-de haver sempre alguém mais rápida do que eu. Esperei muito tempo por esta medalha e estou realmente muito feliz com o meu resultado.”



[Foto gentilmente cedida por Daniel Marques]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

1 comentário:

Rui Antunes disse...

Parabéns aos nossos quatro representastes (Daniel incluído)
Realmente, paulatinamente e com parcos meios (não conheço os dos outros) lá vamos subindo degrau a degrau tentando aproximar-nos dos melhores. Acredito que somos capazes.
Força amigos!!