sexta-feira, 21 de junho de 2013

CAMPEONATO DA EUROPA DE ORIENTAÇÃO EM BTT 2013: PORTUGUESES MODESTOS NO ADEUS A ZAMOSC



Aquém das expectativas. Desta forma concluiu Portugal a sua participação na sexta edição dos Campeonatos da Europa de Orientação em BTT que, até amanhã, decorrem na Polónia. O conjunto de resultados dos atletas portugueses na prova de Distância Longa revelou-se algo modesto, com João Ferreira a ser desta feita o nosso melhor representante. Quanto ao ouro, esse foi parar ao peito do finlandês Jussi Laurila e da sueca Cecilia Thomasson.


Disputada na manhã de hoje em Krasnobród, paredes meias com o Event Centre destes Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2013, a prova de Distância Longa constituiu o último ato da representação portuguesa por terras da Polónia. Um adeus algo desconsolado face a um conjunto de resultados que acabam por se quedar algo aquém das expectativas, sobretudo no que a Davide Machado diz respeito e em quem o próprio Diretor Técnico Nacional, Daniel Marques, apostava para um lugar entre os seis primeiros. Assim, ao terminar no 26º lugar com o tempo de 1:57:00, João ferreira acabou por ser o nosso melhor representante. Davide Machado concluiu na posição imediata com mais 1:03 que o seu colega de equipa e Carlos Simões fechou o trio no 29º lugar, com um registo de 2:00:31. Participaram na prova apenas 44 atletas dos 53 inicialmente inscritos.

Hoje o Davide teve problemas físicos, sentiu-se mal do estômago e ficou bastante condicionado”, começou por referir Marques, neste que foi o último apontamento em direto da Polónia para o Orientovar. E prossegue: “O João Ferreira e o Carlos Simões fizeram grande parte da prova juntos, passaram muito bem no ponto de espectadores, mas na parte final da corrida o Carlos Simões teve problemas físicos (cãimbras) e o João perdeu mais de três minutos num ponto de controlo. No entanto o João foi o nosso melhor atleta hoje e o 26º lugar corresponde ao melhor resultado português de sempre nesta Distância em Campeonatos da Europa. E faz um balanço final daquilo que foi, do seu ponto de vista, a participação dos três atletas portugueses nos Europeus de Zamosc: “Apesar dos resultados terem ficado abaixo das minhas expectativas, fico contente por todos os atletas conseguirem um resultado na primeira metade da tabela classificativa. Portugal conseguiu dois dos 4 objectivos que tracei para este Europeu. O 7º lugar do Davide Machado (top-8) e o 14º lugar do Carlos Simões (primeiro terço da classificação) na Distância Média foram o nosso momento mais alto. O objectivo de um top-6 na Estafeta acabou por não se concretizae devido a um azar mecânico e o João Ferreira acabou por falhar o primeiro terço da tabela classificativa. No cômputo geral o balanço é satisfatório e ficaram boas indicações para o Mundial que irá ser disputado na Estónia entre 24 e 31 de Agosto.”


O “tri” de Jussi Laurila

Olhando agora para os lugares cimeiros da classificação e começando pelo escalão Homens Elite, o destaque vai para o finlandês Jussi Laurila, logrando juntar aos títulos já conquistados nestes Europeus (Sprint e Estafetas), uma nova medalha de ouro nesta que é quase unanimemente considerada a prova rainha de qualquer grande competição. Com saída em sistema de “Mass Start”, Laurila teve uma prestação plena de regularidade, força e inteligência, controlando a prova praticamente desde o seu início e terminando com o tempo de 1:37:02. Na segunda posição classificou-se outra das grandes figuras destes Europeus, o russo Valerii Glukhov, com mais 2:29, enquanto o checo Jiri Hradil foi terceiro, a 4:11 do vencedor. Anton Foliforov (Russia) alcançou a quarta posição, enquanto a República Checa colocou mais três atletas nas posições imediatas: Frantisek Bogar, Vojtech Stransky e Jan Svoboda, respetivamente 5º, 6º e 7º classificados. Ruslan Gritsan (Russia), Campeão do Mundo de Distância Longa em título, quedou-se pela 9ª posição, com mais 6:47 que Jussi Laurila.

No setor feminino, a vitória da sueca Cecilia Thomasson só pode constituir uma surpresa para os mais desatentos. A atleta já se tinha mostrado ao mais alto nível na prova de Distância Média destes Europeus, onde conquistou a medalha de prata, confirmando depois o bom momento com um 5º lugar no Sprint de ontem. Hoje, Thomasson colocou em prova a “raça” dos verdadeiros campeões, alcançando um notável triunfo no tempo de 1:15:10 e oferecendo à Suécia o seu primeiro grande título internacional nesta emotiva e fascinante disciplina. Na segunda posição classificou-se a dinamarquesa Camilla Søgaard, também ela já uma firme certeza da Orientação em BTT mundial, a apenas 48 segundos de diferença da sua adversária. O terceiro lugar coube à suiça Maja Rothweiler com o tempo de 77:25. Olga Vinogradova (Russia) concluiu na quarta posição com mais 2:34 que a vencedora, enquanto a melhor finlandesa foi Ingrid Stengard na 5ª posição, a 2:41 de Thomasson.



Tudo para conferir em http://www.emtboc2013.pl/.

[Foto gentilmente cedida por Daniel Marques]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: