quarta-feira, 19 de junho de 2013

CAMPEONATO DA EUROPA DE ORIENTAÇÃO EM BTT 2013: SONHO ADIADO!



Uma corrente partida, um sonho adiado. Foi assim com a Estafeta portuguesa na manhã de hoje, em Zamosc, no terceiro dia dos Europeus de Orientação em BTT. Um dia que foi da Finlândia por completo, arrecadando o ouro tanto no escalão masculino como no feminino.


No terceiro dia dos Campeonatos Europeus de Orientação em BTT 2013, que decorrem em Zamosc (Polónia), o azar bateu à porta da equipa nacional portuguesa. A prova de Estafeta viu João Ferreira sair bem lançado na primeira posição para o percurso inicial. Mas eis que a corrente se parte, o elo de engate se perde e o atleta acaba por ver-se obrigado a desistir ainda antes do terceiro ponto de controlo. “Um tiro que saiu pela culatra”, conforme refere o selecionar nacional, Daniel Marques, sobretudo por que “estávamos confiantes nas nossas capacidades e seguramente que, sem este azar, conseguiriamos o objectivo de alcançar um lugar entre as seis primeiras equipas.” Para aquele responsável, “agora é levantar a cabeça e fazer o melhor possível na Distância Longa que vai ditar o nosso adeus a este Europeu.”

Aqueles que acompanham de perto a alta roda da Orientação em BTT sabiam de antemão que a luta pela vitória se travaria entre finlandeses e russos, tanto no sector masculino, como no feminino. Depois dos títulos europeus de Leninegrado, em 2011, as equipas masculina e feminina da República Checa teriam, certamente, uma palavra a dizer, mas parecia claro que a sua tarefa seria tudo menos fácil. E as previsões acabariam por se confirmar em pleno, com a Finlândia a demonstrar uma enorme superioridade ante os seus adversários e a impor-se em ambos os sectores.


Finlândia recupera título após prolongado jejum

Em terrenos de floresta por vezes bastante densa, com declives significativos e piso empapado pelas fortes chuvadas que ainda recentemente deixaram a Europa Central “debaixo de água”, aos atletas era exigida máxima concentração, já que um erro cometido nestas condições paga-se normalmente bem caro. A verdade é que a Estafeta finlandesa se apresentou a um nível superior e sem falhas, impondo-se à Russia por margem confortável. Os russos até começaram melhor, com Valerii Glukhov a superar Pekka Niemi por “magros” 18 segundos, naquilo que foi uma reedição da prova de Distância Média no dia de ontem. Mas depois Ruslan Gritsan não teve “pedalada” para Samuli Saarela, acabando Jussi Laurila por firmar a vitória finlandesa com o tempo de 2:05:40, contra os 2:08:53 dos seus mais diretos rivais.

Na terceira posição classificou-se a segunda equipa da República Checa com mais 4:45 que os vencedores, enquanto a França alcançou um surpreendente quarto lugar com o tempo de 2:19:00. A Finlândia alcança assim o título europeu de Estafetas pela segunda vez na sua história, após um jejum que vinha desde a primeira edição dos Campeonatos, nos idos de 2006, disputados precisamente na Polónia.


Superioridade clara

Quanto à prova feminina, a superioridade da turma finlandesa afirmou-se de forma contundente, com a diferença final para a equipa da Russia, segunda classificada, a cifrar-se nuns claros 7:13. Ingrid Stengard abriu as hostilidades da melhor forma e Marika Hara conseguiu ampliar a vantagem que, à entrada para o decisivo percurso, era já de 3:29 (e só não era superior porque Olga Vinogradova esteve ao seu melhor nível, conseguindo o melhor tempo entre todos neste segundo percurso). Mas foi Susanna Laurila a grande responsável pelo ampliar da diferença, superiorizando-se a Ksenia Chernykh por margem próxima dos quatro minutos. Estava consumada a quarta medalha de ouro para a Finlândia em seis edições dos Campeonatos da Europa, curiosamente também a quarta medalha alcançada por Ingrid Stengard, verdadeiro esteio desta turma finlandesa.

A República Checa cedo ficou fora da corrida pelas medalhas (Martina Tichovska esteve particularmente infeliz no primeiro percurso) e acabaria por ser a Eslováquia, mesmo sem essa grande senhora da Orientação em BTT mundial que dá pelo nome de Hana [Bajtosová] Garde, a conquistar a terceira posição e com ela a primeira medalha da sua história em Campeonatos da Europa, depois de ter chegado já ao Bronze por duas vezes em Campeonatos do Mundo (Itália 2011 e Hungria 2012). Stanislava Fajtova acabaria assim por ser a outra grande figura do dia, ela que partiu para o derradeiro percurso na 5ª posição com uma desvantagem de quatro minutos para a Suiça e de cinco minutos para a Dinamarca, mas acabaria por registar uma assinalável recuperação, oferecendo à Eslováquia uma vitória com um sabor deveras especial.


Descanso... mas só para alguns

Amanhã é dia de descanso... mas só para alguns. No setor feminino, assistir-se-á à repetição da prova de Sprint feminina, cancelada na passada segunda-feira devido a uma omissão no mapa. Acompanhe o desenrolar dos Campeonatos da Europa de Orientação em BTT 2013 em http://www.emtboc2013.pl/ ou aqui, no seu Orientovar.




[Foto gentilmente cedida por Daniel Marques]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: