sábado, 4 de maio de 2013

CAMPEONATO NACIONAL DE DISTÂNCIA LONGA 2013: MANUEL HORTA E MARIA SÁ ARREBATAM TÍTULOS




Manuel Horta e Maria Sá sagraram-se esta tarde Campeões Nacionais de Distância Longa. Para o atleta de Arraiolos, uma estreia absoluta no que a títulos nacionais individuais diz respeito; para Maria Sá o regresso dois anos depois a um título sempre apetecido, o quarto da sua carreira na distância.


Foi na temporada de 1994/1995 que se disputaram os primeiros Campeonatos Nacionais de Distância Longa – no início e até 2004/2005 tomaram a designação de “Distância Clássica” - e que tiveram em Luís Sérgio e Cristina Santos os primeiros vencedores na categoria Sénior. Nomes como os de Pedro Silva, Ana Carla, Hugo Patrício, Sara Figueiredo, Bruno Gonçalves, Mafalda Almeida, Albano João, Maria Palmira, Cardoso Ferreira ou Vítor Pires figuram também na galeria de vencedores dessa edição inaugural.

Ao longos das suas dezoito edições, Joaquim Sousa, Marco Póvoa e Raquel Costa, com cinco títulos cada, Emília Silveira, com quatro vitórias e Maria Amador e Maria Sá com três títulos, constituem nomes maiores dum Campeonato por muitos eleito como o mais apetecido e aquele cujas características permitem definir, mais do que qualquer outro, o atleta completo.


Organização de qualidade

Disputada no mapa nunca antes navegado do Osso da Baleia Norte, na Leirosa (Figueira da Foz), a edição deste ano voltou a ter os ingredientes necessários a uma grande prova. Terrenos técnicos recheados de pormenores de micro-relevo e vegetação, percursos adequados a uma competição com estas características e a porem à prova as qualidades físicas dos participantes, uma organização empenhada e disponível e, não menos importante, um sol esplendoroso e uma suave brisa com sabor a marezia. Fez falta realmente um speaker para conferir um pouco mais de emoção à prova e foram muitos aqueles que lamentaram o facto de termos provas a começar tão tarde, quase matando por completo um dia cuja segunda metade teria permitido a muitos dos presentes explorar algumas das muitas belezas naturais e do património construído do concelho da Figueira. Assim...

Ao Osso da Baleia Norte chamou a Secção de Orientação do Ginásio Clube Figueirense 301 participantes que disputaram os títulos nacionais em 24 escalões de competição, aos quais se devem juntar mais 126 participantes nos escalões de formação, secundários e abertos. Entre os grandes ausentes, o destaque vai para Tiago Aires, abdicando de defender o título alcançado no Gerês em Abril do ano passado e preferindo viajar até à Suécia para essa grande festa da Orientação mundial que dá pelo nome de Tiomila. Pelo mesmo motivo, Tiago Romão foi igualmente uma ausência notada, ele que arrecadou o título nacional de Distância Longa em 2009/2010. Também no quadro competitivo no escalão de Elite masculina houve uma “baixa” de vulto, Mariana Moreira, mas todos os nomes maiores da atual Orientação portuguesa disseram presente, adivinhando-se em qualquer dos casos uma emocionante luta pela vitória.


Navegar seguro”

As expectativas não viriam a sair frustradas. No escalão Homens Elite, Manuel Horta (GafanhOri) conseguiu imprimir um bom ritmo à sua prova e, sem correr grandes riscos, chegar à vitória final com o tempo de 1:30:37 e deixando atrás de si aquele que era apontado à partida como o grande favorito, Diogo Miguel (Ori-Estarreja), que gastou mais 1:50 que o vencedor. “Este era um título que não estava à espera, sobretudo por ser a Distância Longa a distância que eu menos gosto”, começou por referir Manuel Horta, para acrescentar: “Mesmo durante a prova não pensei nunca que estava a fazer uma corrida para a vitória. Apesar de não ter cometido grandes erros, de ter perdido ao todo dois minutos, o ritmo não era muito forte e fiquei realmente surpreendido com a vitória final.”

A receita para o título, segundo o atleta do GafanhOri, passou por “navegar seguro e sem cometer grandes erros, tirar referências seguras o que neste mapa era elementar e fazer uma boa leitura do mapa para escolher as melhores opções.” Mas amanhã é outro dia, e que dia... “Tal como para este Campeonato Nacional, também amanhã no Nacional de Sprint não tenho grandes expectativas. Vamos a ver!...”, conclui o atleta.


Uma vez mais as mulheres foram hoje discriminadas”

Maria Sá fez igualmente uma prova muito segura e venceu com o tempo de 1:05:28, recuperando assim o título nacional de Distância Longa, o quarto da sua carreira. Raquel Costa (GafanhOri), a anterior Campeã Nacional, teve de se contentar com a segunda posição, com mais 3:30 que Maria Sá. Para a vencedora, “esta é a distância que melhor se adequa às minhas característica e a prova correu bem. Tecnicamente era uma prova muito simples, não errei mais de trinta segundos, mas pensei que as adversárias não fizessem grandes erros e, estando fisicamente mais fortes do que eu, acabassem por vencer. Foi realmentente uma surpresa esta vitória e penso que o facto de vir sem pressão nenhuma acabou por ser uma vantagem.”

Referindo-se em especial aos percursos, Maria Sá acredita que “poderiam ter estado melhor, até porque já corri percursos organizados pelo Ginásio Clube Figueirense com melhor qualidade e acabei por ficar um bocadinho triste. Mas o sítio é muito bonito e foi agradável correr aqui hoje.” Só não foi agradável um aspeto e, aí, Maria Sá não tem “papas na língua”: “Uma vez mais as mulheres foram hoje discriminadas, o que é mau para as mulheres e é mau para a Orientação em geral. Não faz sentido algum que nos percursos entre Homens e Mulheres haja uma diferença de sete quilómetros. É claro que quem preparou os percursos pensou que nós, mulheres, necessitaríamos de muito mais tempo para percorrer a distância. Isso é uma discriminação, é mau, é feio e estou realmente muito triste com esta situação.” E um “encolher de ombros” a terminar: “Não acho justo atribuir aos vencedores desta prova o título de Campeões Nacionais de Distância Longa. Mas a organização assim quis e, portanto, tem de ser assim.”


Resultados

No que aos restantes escalões diz respeito, Alberto Branco (CP Armada), Armando Sousa (ADFA), Anabela Vieito (COC), Luísa Mateus (COC), José Raposo (COALA) e José Grada (Ori-Estarreja), respetivamente em H35, H45, D45, H60 e H70, revalidaram os títulos nacionais. Joaquim Sousa (COC) e Manuel Dias (GafanhOri), "abandonaram" os seus escalões habituais para virem conquistar os títulos nacionais em H40 e H50, respetivamente. Paula Serra Campos (.COM) chegou pela primeira vez ao título de Distância Longa, o terceiro da sua carreira e todos os restantes recuperaram títulos que lhes haviam escapado em 2011 ou antes. Quanto aos mais novos, praticamente todos eles alcançaram o primeiro título nacional das suas carreiras. As exceções vão para Miguel Ferreira (ADFA), Carolina Delgado (GD4C) e Beatriz Moreira (CPOC), campeões nacionais de Sprint na época passada (Beatriz Moreira venceu igualmente o Campeonato Nacional de Distância Média) e ainda Rafael Miguel (Ori-Estarreja), campeão nacional de Distância Longa na época de 2008/2009.


Homens Elite
1º Manuel Horta (GafanhOri) 1:30:37
2º Diogo Miguel (Ori-Estarreja) 1:32:27
3º Paulo Franco (COC) 1:33:35
4º João Mega Figueiredo (CN Alvito) 1:35:24
5º Pedro Nogueira (ADFA) 1:35:31

Damas Elite
1º Maria Sá (GD4C) 1:05:28
2º Raquel Costa (GafanhOri) 1:08:58
3º Catarina Ruivo (COC) 1:10:19
4º Patrícia Casalinho (COC) 1:12:04
5º Vera Alvarez (CPOC) 1:13:02

Vencedores outros escalões
H/D14 – Leonardo Ramalho (.COM) e Tânia Pereira Olaio (COC)
H/D16 – Ricardo Esteves (ADFA) e Daniela Pires (ADFA)
H/D18 – Miguel Ferreira (ADFA) e Beatriz Moreira (CPOC)
H/D20 – Rafael Miguel (Ori-Estarreja) e Carolina Delgado (GD4C)
H/D35 – Alberto Branco (CP Armada) e Paula Serra Campos (.COM)
H/D40 – Joaquim Sousa (COC) e Anabela Vieito (COC)
H/D45 – Armando Sousa (ADFA) e Luísa Mateus (COC)
H/D50 – Manuel Dias (GafanhOri) e Helena Lopes (CIMO)
H/D55 – Rui Antunes (COC) e Margarida Rocha (GD4C)
H/D60 – José Raposo (COALA) e Maria São João (CLAC)
H65 – Joaquim Patrício (CN Alvito)
H70 – José Grada (Ori-Estarreja)

Mais informações em http://cn2013.ginasiori.pt/.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: