sexta-feira, 25 de janeiro de 2013

NORTE ALENTEJANO O' MEETING 2013: ... E VÃO SETE!


Nisa prepara-se para acolher a sétima edição do Norte Alentejano O' Meeting. O prestigiado evento regressa assim ao Concelho que o viu nascer, com o espírito de sempre: receber bem os mais de 800 participantes!


Famosa pelos seus barros vermelhos de alvas pedrinhas enfeitados e pelo saboroso queijo, a Vila de Nisa franqueia uma vez mais as suas portas à Orientação. O Norte Alentejano O' Meeting está de regresso a uma das mais belas regiões do nosso País, revisitando os emblemáticos locais que serviram de palco à edição inaugural do evento, nos idos de 2007. Constituído por duas etapas de Distância Média e ainda por um Sprint Noturno (extra-competição), o evento promete chamar a Nisa um número de participantes superior às oito centenas, entre os quais perto de trezentos estrangeiros em representação de vinte países.

Organizado conjuntamente pelo Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos, Câmara Municipal de Nisa e Federação Portuguesa de Orientação, o NAOM 2013 terá lugar no primeiro fim de semana de Fevereiro, abrindo um ciclo de grandes eventos no nosso país. Ao nível do Desporto Escolar, o evento constitui parte integrante das provas de apuramento para o Campeonato do Mundo de Orientação ISF 2013, que se disputará no Algarve, de 15 a 21 de Abril. Em termos nacionais, trata-se do arranque de mais uma Taça de Portugal de Orientação Pedestre - Nível 1. Finalmente, no campo internacional, integra uma das três etapas pontuáveis para o ranking mundial da modalidade (IOF WRE), precedendo as jornadas de Idanha-a-Nova e de Pombal, nos dois fins de semana imediatos.


«Voltar a Nisa é sempre uma emoção!...»

Diretor do Evento desde a primeira hora, Fernando Costa faz um apelo às suas memórias e conta como tudo começou: «Em 2004, o Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos organizou em Nisa os Campeonatos Nacionais de Sprint e Estafetas. Houve uma excelente relação com a autarquia local e o evento correu muito bem», explica. Por essa altura, era urgente encontrar um local de eleição para as provas que o Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos candidata anualmente à Taça de Portugal e a solução para o problema estava encontrada. Daí ao primeiro NAOM foi um breve passo: «Na preparação da prova lembro-me das grandes enxurradas, porque foi um inverno incrível, da boa adesão de participantes, da presença do Fernando Mamede como embaixador e da descoberta da Orientação por Joaquim Margarido», refere Fernando Costa, reavivando as marcas da edição inaugural.

«Voltar a Nisa é sempre uma emoção!...», prossegue Fernando Costa, cuja família é originária duma freguesia do Concelho (Amieira do Tejo). Na verdade, «este facto foi importante nesta escolha, pois considero esta região como minha, apesar de não ter nascido cá», diz. Mas a Orientação não pode abranger só um município, por muitos recursos que tenha, e daí a designação «Norte Alentejano O' Meeting» ter sido adaptada a toda uma região, passando este a ser um projeto intermunicipal. Depois de ter passado por Castelo de Vide, Alter do Chão, Crato, Portalegre e Marvão, o NAOM regressa às origens, abrindo um novo ciclo cheio de promessas e esperança no futuro: «Na minha opinião esta região vai viver a nível turístico da sua natureza. Queremos que a Orientação venha a fazer parte desse projeto maior que é o InMotion: Alentejo Turismo e Sustentabilidade», afirma aquele responsável.


«Difícil de repetir!»

Passando em revista as seis edições anteriores, Fernando Costa admite que «com mais ou menos dificuldades, todas as organizações de provas têm momentos marcantes. Apesar das edições 2007, 2010 e 2011 terem sido pontuáveis para a Liga Mundial, todas elas nos deixam recordações agradáveis pelo facto de em todas elas termos conhecido e privado sempre com pessoas novas com elevado profissionalismo e sentido da responsabilidade.» Mas sempre acaba por se decidir e escolher o momento, entre todos, o mais marcante: «Foi o dia do WRE em Entre-Ribeiras, em 2011, pelo local e pelos atletas presentes. Difícil de repetir!»

A um atleta que tivesse estado em Nisa em 2007 e que só agora regressasse ao NAOM, Fernando Costa enumera as diferenças que irá encontrar: «O programa é muito parecido com o de 2007, com a diferença de ambas as provas serem de Distância Média, a Cartografia ter um critério muito diferente e o terreno da prova WRE, fugir um pouco ao habitual, por ser de pouco declive e extremamente rápido. Mas o espirito do evento e da Região terá o mesmo mote: receber bem os participantes!


Dmitriy Tsvetkov e Maja Alm, as estrelas

Com as inscrições encerradas, o índice de participação fica ligeiramente abaixo das expectativas. Fernando Costa confessa: «Tínhamos como objetivo chegar aos mil participantes. Este valor não foi conseguido, mas podemos considerar muito bom o número de inscritos no evento no final do primeiro prazo de inscrições – 823.» Em termos de nomes sonantes, sinalizaram já a sua presença no NAOM 2013 um total de 13 atletas do top-50 mundial. Os russos Dmitriy Tsevkov e Valentin Novikov, respetivamente 8º e 10º classificados do ranking mundial, são cabeças de cartaz no setor masculino. No setor feminino, as estrelas são dinamarquesas e dão pelo nome de Maja Alm e Ida Bobach, 10ª e 11ª classificadas do ranking.

Mas esta lista mais restrita integra ainda nomes como os dos franceses Frédéric Tranchand (13º), Philippe Adamski (24º) e Amélie Chataing (24ª), dos dinamarqueses Emma Klingenberg (23º) e Tue Lassen (26º), das russas Svetlana Mironova (33ª) e Natalia Vinogradova (47º), do búlgaro Kiril Nikolov (27º) e do checo Vojtech Král (43º). De Espanha chega o vencedor do ranking masculino em 2012, Antonio Martínez Pérez e os segundos classificados, Andreu Blanes Reig e Anna Serralonga Arqués. Quanto ao Brasil, traz a Portugal a sua maior comitiva de sempre, num total de 18 atletas, entre os quais se conta a Campeã Nacional e Campeã Sul-Americana 2012, Mirian Pasturiza.


E a terminar...

A pouco mais de uma semana, importa saber ainda o que está feito e o que falta fazer. «Falta fazer algumas passagens nas cercas nos terrenos das provas, trabalho que só é possível executar mesmo em cima da hora», refere Fernando Costa, acrescentando «a impressão dos mapas e – claro! - montar a estrutura logística que praticamente tem inicio no dia anterior ao evento.» A terminar, um desejo: o de que «os participantes, quando terminarem as suas provas, sintam vontade de voltar para a edição de 2014, em Castelo de Vide.»


Para saber tudo sobre o NAOM 2013, consulte a página do evento em http://www.gd4caminhos.com/naom2013-main/naom2013.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO


[Este artigo é patrocinado por Orievents e SERI]


1 comentário:

Rui Antunes disse...

Boa sorte para os organizadores e que este evento continue a prestigiar e a dinamizar a orientação portuguesa e mundial.

Rui