quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

"THE ORIENTEERING ACHIEVEMENT OF 2012": VITÓRIAS DE EDGARS BERTUKS E SIMONE NIGGLI




Numa época de grandes feitos, Edgars Bertuks e Simone Niggli acabam de ser reconhecidos pela comunidade internacional de Orientação como os seus maiores protagonistas ao vencerem o prémio “The Orienteering Achievement of 2012”.


Edgars Bertuks e Simone Niggli foram os vencedores do prémio “The Orienteering Achievement of 2012”. Instituído pelo prestigiado portal World of O – www.worldofo.com – o galardão agora atribuído constitui o reconhecimento dos orientistas dos quatro cantos do mundo a duas personalidades que brilharam a grande altura na temporada que agora finda.

Bertuks – Campeão do Mundo de Distância Média em título e a nova estrela da Orientação mundial - acolheu o extraordinário resultado de 34% dos votos, praticamente o dobro do alcançado pela Estafeta da República Checa. No setor feminino, vitória clara da helvética Simone Niggli, numa época em que ganhou praticamente tudo o que havia para ganhar. Na segunda posição, não muito longe da multi-campeã, situou-se de forma surpreendente a pequena-grande canadiana, Emily Kemp. Estes resultados são o culminar dum processo que envolveu 4.500 votantes de cerca de sessenta países, o que representa um acréscimo de 50% de participações na popular iniciativa em relação a 2011.


O que eles disseram

Em entrevista ao World of O acerca deste prémio e dos resultados que lhe estão na base, Edgars Bertuks afirma que “ainda hoje dou comigo a pensar se estas medalhas são verdadeiras”. No desenrolar da entrevista conseguimos perceber que a chave do sucesso reside em “finalmente conseguir colocar as peças do puzzle todas no lugar e ao mesmo tempo” e que Bertuks é mais um atleta do tipo “corredor orientista”, com 8:42 aos 3.000 metros e 15:00 aos 5.000 metros. A entrevista termina com o sonho de chegar à vitória na final de Distância Longa dos próximos mundiais, não sem antes revelar que a pré-temporada de 2013 terá o seu início em Portugal, “tal como no ano passado”.

Também Simone Niggli deixou as suas impressões acerca deste prémio, naquela que considera ter sido a melhor temporada da minha carreira, definitivamente”. Onze vitórias nas treze etapas da Taça do Mundo 2013, três títulos europeus e três títulos mundiais, são marcas impressionantes e que falam por si. Na sua entrevista, Simone aborda os principais momentos duma temporada que teve na “época de preparação” um dos momentos mais importantes, época essa que, recorde-se, teve o seu início em Portugal e resultou na vitória no Portugal O' Meeting. A atleta fala ainda de Tove Alexandersson, antevendo-lhe “um grande futuro”, de si, dos filhos e do marido, Matthias, pela “grande ajuda” e termina agradecendo àqueles que votaram nela e que a ajudaram a conquistar mais este galardão, “motivando-me a trabalhar muito também na próxima temporada”.




Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

1 comentário:

Anónimo disse...

e a Liliana Oliveira ganhou um dos prémios