terça-feira, 25 de setembro de 2012

OS VERDES ANOS: DIANA COELHO




Olá,

Sou a Diana Coelho, tenho 19 anos e vivo em Baião. Acabei o 12º ano, na área de Ciências e Tecnologias, no Agrupamento das Escolas Vale do Ovil, Baião. Brevemente, iniciarei uma nova etapa, a vida académica, no curso de Psicologia, na Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto.

Em 2009, a convite do enfermeiro Margarido, surgiu a oportunidade de conhecer uma modalidade nova, a Orientação de Precisão. Desde logo me despertou interesse, porque permite a prática de desporto a quem tem alguma limitação física, tal como eu. Desde sempre fui muito viciada em desporto e em experiências novas e foi com esse espírito que decidi participar nessa prova, decorrida em Alijó. A verdade é que a modalidade foi crescendo aos poucos e também eu comecei a participar mais ativamente nesta nova descoberta. O que inicialmente era uma brincadeira, agora é algo mais sério, felizmente. Como qualquer atleta, acima de tudo, o importante é participar e levar, o mais longe possível, a modalidade. No entanto, não consigo simplesmente participar por participar, sem levar as coisas seriamente, com a mesma vontade de ganhar, como aconteceu no I Circuito “Todos Diferentes, Todos Iguais” em que participei e onde havia alguma desigualdade. Obtive o 3ºlugar.

O meu objetivo é sempre melhorar e não consigo ficar “parada”. Por isso quero sempre mais e mais, daí ter insistido para alterar algumas coisas, como o critério de pontuação ou de participação, para poder ser justo para todos e todos participarem no mesmo pé de igualdade. Finalmente, as coisas mudaram, apareceram as vitórias e o II Circuito “Todos Diferentes, Todos Iguais” foi um sucesso, bem como a 1ª edição da Taça de Portugal de Orientação de Precisão, onde consegui conquistar o 1º lugar em ambos. Obviamente, nada disto seria possível sem aquele núcleo de pessoas fantásticas que nos “obrigam” a lutar pelos nossos sonhos. À minha família e aos meus amigos devo um eterno obrigada por toda a força e apoio.

O futuro, costuma-se dizer que a Deus pertence. Mas como eu ambiciono muito, quer enquanto atleta, como na vida profissional, resta trabalhar bastante para melhorar cada vez mais e chegar o mais longe possível, para que um dia possa sentir-me realizada e plenamente feliz. Por agora, fica o desejo de poder participar no Europeu em 2014 realizado cá em Portugal e tentar conciliar da melhor forma os estudos com o desporto.


Diana Coelho
Desporto Adaptado do Hospital da Prelada
Fed 5580

1 comentário:

Anónimo disse...

Boa Sorte para a Diana tanto na vida desportiva como na profissional. É com exemplos como este que nos sentimos cada vêz mais empurrados e na obrigação de contribuir para estas histórias de vida.

Rui Antunes