quinta-feira, 6 de setembro de 2012

NORT 2012: MATTHIAS KYBURZ E EMMA KLINGENBERG VENCEM ETAPA DE GOTEMBURGO




As loucas correrias de mapa na mão regressaram à baixa da cidade de Gotemburgo. Na etapa intermédia do NORT – Nordic Orienteering Tour 2012, Matthias Kyburz e Emma Klingenberg foram os grandes vencedores.


A zona ribeirinha de Gotemburgo, na Suécia, recebeu a etapa intermédia do NORT – Nordic Orienteering Tour 2012. Disputada no sistema de Knock Out Sprint, uma espécie de Sprint curto jogado ao “bota fora”, a jornada teve início da parte da manhã com uma prova qualificatória que apurou os 24 melhores tempos para a eliminatória seguinte. A tarde teve início com a disputa das três semi-finais, com oito atletas cada, e que permitiu apurar para a grande final oito atletas (os dois primeiros de cada semi-final e ainda os dois melhores tempos seguintes). Grande final essa que encerrou o programa de forma absolutamente apoteótica.

A manhã, como dissemos, abriu as hostilidades com a disputa das duas séries de qualificação. Foi possível assitir a uma luta cerrada em ambos os setores, com escassos segundos a separar os primeiros dos últimos. A prova feminina contou com a presença de 49 atletas e teve na sueca Helena Jansson a vencedora com o tempo de 14:55. A grande luta travou-se em torno do 24º lugar, o último a conferir o apuramento para as semi-finais, com escassos 20 segundos a separar treze atletas, entre a 21ª e a 33ª posições. Com 16:17, a norueguesa Tone Wigemyr foi a última atleta a garantir a presença na fase seguinte, ficando de fora nomes como os da também norueguesa Mari Fasting, da finlandesa Venla Niemi ou da francesa Amélie Chataing. No setor masculino o triunfo pertenceu ao suiço Matthias Kyburz com o tempo de 18:23, com o norueguês Carl Waaler Kaas a ser o último atleta a garantir a passagem às semi-finais. Num conjunto de 57 atletas, ficaram de fora nomes importantes como os do suiço Martin Hubbman, do dinamarquês Christian Bobach ou do finlandês Tero Föhr.


Luta renhida e algumas surpresas

As seis semi-finais constituiram, por si só, um espetáculo dentro do espetáculo, criando as maiores expectativas para a grande final. A segunda meia-final feminina viria a revelar-se a mais rápida, com a finlandesa Minna Kauppi a vencer em 8:52, seguida da dinamarquesa Emma Klingenberg e da finlandesa Merja Rantanen, ambas com mais um segundo, e da suiça Judith Wyder, com mais dois segundos. A norueguesa Anne Margrethe Hausken Nordberg falhou o apuramento por um escasso segundo, naquilo que constituiu a primeira grande nota de sensação da jornada. A outra nota de sensação foi o afastamento da super-campeã Simone Niggli, vencedora de nove das onze etapas da Taça do Mundo 2012, que na terceira série não foi além do quarto lugar a distantes 30 segundos da vencedora, a russa Tatyana Ryabkina e a 24 segundos da também russa Anastasiya Tikhonova, respetivamente primeira e segunda classificadas. Na primeira série, as suecas Tove Alexandersson e Helena Jansson garantiram a passagem à final, deixando de fora Annika Billstam (Suécia) e Maja Alm (Dinamarca) pela escassa margem de dois segundos.

No setor masculino, Matthias Kyburz reforçou a sua condição de favorito ao triunfo final – ele que é, recorde-se, o Campeão do Mundo de Sprint em título -, vencendo a primeira série com o tempo de 9:02, menos três segundos que o sueco Jerker Lysell e que o norueguês Øystein Kvaal Østerbø. Também o norueguês Eskil Kinneberg, quarto classificado com o tempo de 9:07, garantiu a passagem à final, beneficiando do facto desta ter sido a série mais rápida. Na segunda série assistiu-se à vitória do francês Frédéric Tranchand com o tempo de 9:11, deixando o sueco Peter Öberg a um segundo de diferença. Na terceira série, o norueguês Olav Lundanes foi o vencedor com um registo de 9:07, contra os 9:08 do sueco Gustav Bergman, segundo classificado. De fora nesta série ficou o Campeão Europeu de Sprint, o sueco Jonas Leandersson.


Quem ri no fim...

Na grande final feminina, Emma Klingenberg teve um desempenho surpreendente e, aos 20 anos de idade (feitos no passado dia 18 de Maio), conquistou a sua primeira vitória em etapas pontuáveis para a Taça do Mundo. Uma vitória nada fácil, diga-se, ante o valor das atletas presentes e face ao desenrolar da prova. A dinamarquesa aguentou muito bem o arranque fortíssimo da sueca Helena Jansson e, com o passar dos metros, começou a dar a ideia de que estava ali para discutir a vitória. A fechar a primeira metade da prova era ela a líder, com dois segundos de vantagem sobre Jansson e três sobre Kauppi. Viria a perder a liderança à entrada para a decisiva metade do percurso, numa altura em que os sete segundos de desvantagem para Helena Jansson pareciam quase irrecuperáveis. A verdade é que Klingenberg fez uma ponta final do seu percurso absolutamente brilhante, chegando à vitória com o tempo de 10:05, deixando atrás de si a russa Tatyana Ryabkina e a helvética Judit Wyder, a 5 e a 6 segundos de diferença, respetivamente. Helena Jansson e Minna Kauppi viriam a soçobrar na parte final, não indo além das 4ª e 5ª posições, respetivamente, a 8 e 9 segundos de diferença da vencedora.

Quanto à final masculina, ela foi quase integralmente dominada por Olav Lundanes, mas foi Matthias Kyburz quem riu no fim... e riu melhor! Com efeito, a prova foi extraordinariamente disputada, com uma diferença de escassos sete segundos a separar os oito contendores com metade do percurso concluído. Eskil Kinneberg e Gustav Bergman viriam a ceder ligeiramente mas, à entrada para a ponta final, Lundanes, Tranchand, Kyburz, Østerbø, Lysell e Öberg estavam separados entre si por apenas quatro segundos e qualquer um deles acalentava, legitimamente, um lugar no topo do pódio. Só que o final fortíssimo de Matthias Kyburz falou mais alto e só Frédéric Tranchand mostrou ter “pernas e cabeça” para acompanhar o helvético. À chegada, vitória de Kyburz com o tempo de 9:28, contra 9:32 do seu mais direto adversário. Peter Öberg viria a fechar o pódio no terceiro lugar, a distantes treze segundos do vencedor.


Resultados

Masculinos
1º Matthias Kyburz (Suiça) 09:28
2º Frédéric Tranchand (França) 09:32
3º Peter Öberg (Suécia) 09:41
4º Eskil Kinneberg (Noruega) 09:43
5º Olav Lundanes (Noruega) 09:46
6º Jerker Lysell (Suécia) 09:50
7º Øystein Kvaal Østerbø (Noruega) 09:52
8º Gustav Bergman (Suécia) 10:21

Femininos
1º Emma Klingenberg (Dinamarca) 10:05
2º Tatyana Ryabkina (Rússia) 10:10
3º Judith Wyder (Suiça) 10:11
4º Helena Jansson (Suécia) 10:13
5º Minna Kauppi (Finlândia) 10:14
6º Merja Rantanen (Finlândia) 11:09
7º Anastasiya Tikhonova (Rússia) 11:39
8º Tove Alexandersson (Suécia) 12:39


Emoções ao rubro

Com duas etapas por disputar, Olav Lundanes e Simone Niggli permanecem na liderança da Taça do Mundo 2012 [ver AQUI a tabela de classificações]. A atleta da Suiça viu a vantagem sobre Minna Kauppi ser ligeiramente reduzida, não parecendo estar ameaçada a sua oitava vitória nas onze edições da Taça do Mundo disputadas até ao momento. Quanto ao setor masculino, Lundanes continua a dominar, mas vê-se agora pressionado por Matthias Kyburz, a 44 pontos de diferença apenas. Tudo para dirimir em Vuokatti, nos próximos dois dias.

Acompanhe as emoções do Nordic Orienteering Tour 2012 em http://www.nordicorienteeringtour.com/.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: