sexta-feira, 21 de setembro de 2012

A "RENOVADA" ORIENTAÇÃO EM REVISTA APRESENTADA POR CARLA TAVARES




A Orientação em Revista está de regresso. Após quase dois anos de interregno, um dos principais veículos de ligação entre os orientistas e motor de divulgação da modalidade prepara-se para voltar ao nosso convívio, agora em formato exclusivamente digital. Carla Loureiro Tavares, do Departamento de Comunicação e Imagem da Federação Portuguesa de Orientação, é a grande responsável pela dinâmica deste renovado espaço de interesse e partilha. Nas suas palavras, ficamos a saber algo mais acerca do que nos reserva este nº 45 (Setembro a Dezembro), com um convite implícito à participação ativa numa revista que é de todos e para todos.


Orientovar - A Orientação em Revista está de regresso e a Carla assina a edição gráfica da publicação. De que forma é encarado este desafio?

Carla Tavares - Está a ser um desafio bastante interessante, porque estou a desenvolver os meus conhecimentos profissionais bom como de orientista. Tenho de analisar a parte artística, nomeadamente ao nível do público-alvo, ou seja, quem é o público que vai ler e ver a nossa revista. Eu também faço parte desse público alvo e por isso encaro o desafio com bastante profissonalismo e carinho.

Orientovar - Está decidido que a publicação surgirá apenas no formato digital. Qual é a sua opinião? O que se ganha e o que se perde com o facto de se dispensar o suporte em papel?

Carla Tavares - Não é fácil tomar essa decisão, já que o ideal seria termos ambas as opções. Mas hoje em dia quase todas as pessoas, desde os mais novos aos mais velhos, têm uma sensibilidade às novas tecnologias e acabam por aceitar muito bem estes formatos digitais. Começa a fazer parte do dia a dia. Lemos os jornais, fazemos compras e pagamentos, tudo por computador, para além de que em qualquer parte do país ou do mundo podemos ter acesso. Na minha opinião estamos a fazer uma boa aposta, o que não invalida que um dia possamos também imprimir, nem que seja para o nicho mais “nostálgico”. Sabe tão bem poder folhear de trás para a frente...


Caráter trimestral

Orientovar - Que Orientação em Revista vamos ter?

Carla Tavares - A publicação irá ter um caráter trimestral, ou seja, estão pensadas quatro edições por ano. A nossa ideia é atingir toda as faixas etárias, desde os mais pequenos aos bem mais experientes. Vamos ter análises a provas que decorreram durante esses meses, entrevistas, uma secção que gosto bastante que são os verdes anos, Orientação de Precisão e em BTT, Corridas de Aventura, notícias sobre o que se passa lá fora Internacional, mapas e muita fotografia. Queremos também criar uma secção para publicidade a provas, onde os clubes possam ver mais um espaço para poderem anunciar os seus eventos.

Orientovar - Que surpresas estão preparadas para este número de relançamento?

Carla Tavares - Isso não posso dizer!!! Vamos ter surpesas bem agradáveis, aguardem para ver...


Convite à participação

Orientovar - Em relação ao grafismo da revista, o que nos espera?

Carla Tavares - A minha intenção foi criar um design simples, apelativo, “moderno” e de fácil leitura.

Orientovar - Qualquer pessoa pode colaborar?

Carla Tavares - Isso era fantástico que acontecesse. A revista não é só daqueles que a estão a desenvolver, a colocar nela as suas ideias e experiências, o que gostariam de ver neste tipo de revista. A revista pode, efetivamente, tornar-se muito melhor, se tivermos outras visões. Por isso fica aqui um desafio: se tiverem alguma sugestão ou ideia para a revista, mesmo de colaboração, vamos ouvir com toda a atenção. Artigos sobre provas, artigos de opinião, artigos técnicos na área do treino ou da cartografia, fotografias, análise de percursos e por aí fora. Podem falar comigo, com o Joaquim Margarido ou com o Augusto Almeida e será com imenso gosto que nos debruçaremos sobre as vossas propostas.

Orientovar - Em termos pessoais, o que espera retirar desta experiência?

Carla Tavares - Tornar-me numa melhor orientista :), acreditem que é preciso analisar bem que caminho percorrer. Está a ser um enriquecimento quer pessoal quer profissional enorme. Estou a adorar.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: