terça-feira, 21 de agosto de 2012

WMTBOC 2012: TOBIAS BREITSCHÄDEL, FIGURA MAIOR DUMA JORNADA ÍMPAR




A final de Sprint dos Campeonatos do Mundo de Orientação em BTT viu serem coroados Tobias Breitschädel e Christine Schaffner, nas categorias de Elite e Grigory Medvedev e Lou Denaix, em Juniores. Deles – e não só – falamos no rescaldo duma prova intensa, apaixonante e com um par de resultados absolutamente inesperados.


Se, tradicionalmente, é na prova de Sprint que o conjunto de resultados dos atletas portugueses adquire uma expressão, digamos, mais risonha – e isto é válido tanto para a Orientação em BTT como para a Orientação Pedestre -, os resultados desta manhã e início da tarde em Veszprém, na Hungria, não podem deixar de ser considerados algo desanimadores para as nossas hostes.

Davide Machado não foi além da 21ª posição, gorando-se assim a possibilidade de garantir um lugar no pódio, repetindo a façanha de Vicenza, em 2011, onde foi o 6º classificado. Quanto aos restantes portugueses, nenhum deles logrou situar-se na primeira metade da tabela classificativa, com a agravante de Carlos Simões, Daniel Marques e o júnior Miguel Pires terem feito “mp”. O intenso calor que se fez sentir não terá ajudado mesmo nada, bem como as novas regras que, em nome da verdade e da justiça desportiva, dão agora a possibilidade aos atletas de transitar fora dos caminhos. Mas aceite-se a democraticidade do jogo, já que calor e novas regras foram pão para todas as bocas.


Tobias Breitschädel e não só

Sem desprimor para Christine Schaffner, a figura do dia é austríaca e dá pelo nome de Tobias Breitschädel. É que Christine é já uma “habitué” na corrida ao ouro e, apesar deste ser o seu primeiro título mundial de Sprint, a helvética registou hoje a sexta subida da sua carreira ao lugar mais alto do pódio. Já Tobias Breitschädel… não podia ter entrado melhor nestes Mundiais. Tendo-se estreado na competição em 2007, só em 2010, nos Mundiais de Montalegre, o austríaco conseguiu um lugar no top 10. Foi na prova de Sprint, precisamente, com um 10º lugar, imediatamente à frente de Daniel Marques. Depois, em 2011, as coisas começaram a inverter-se e a medalha de bronze na prova de Distância Média foi um prémio à coragem e abnegação do atleta. Que este ano chega ao ouro, dando à Austria o seu primeiro título no setor masculino, depois de Michaela Gigon o ter conseguido, só à sua conta, por sete vezes (uma das quais com a Estafeta da Áustria).

Na segunda linha das medalhas, destaque para a britânica Emily Benham, vice-campeã do Mundo de Sprint. Uma medalha com um significado especial para a atleta, naturalmente, mas com o valor histórico que advém do facto de constituir a primeira medalha da Orientação em BTT da Grã-Bretanha em Campeonatos do Mundo. Também o checo Marek Pospisek é merecedor duma referência muito especial, ele que foi segundo classificado a apenas dois segundos do sonho dourado, melhorando – e de que maneira! – o 8º lugar de 2011. Rússia e Polónia, por intermédio de Ruslan Gritsan e Anna Kaminska, respetivamente, fecham a lista dos primeiros medalhados deste Mundial, quedando-se ambos com o bronze. Ruslan Gritsan regista anteriormente cinco medalhas de ouro na sua conta pessoal e Anna Kaminska foi Campeã do Mundo de Sprint em Montalegre mas, apesar do terceiro lugar não valer o que vale um título, a verdade é que uma medalha é sempre uma medalha pelo que estão todos de parabéns.


Vencedores e vencidos

Na dança das classificações, o lugar que se ocupa poderá ser relativo. O mesmo vale por dizer que o 13º lugar de Anton Foliforov (Rússia) representa uma derrota para o até então Campeão do Mundo em título, enquanto o 15º lugar do búlgaro Stanimir Belomazhev é uma estrondosa vitória. E referimos Belomazhev porque este é um atleta que, solitária e estoicamente, tem aparecido nas últimas edições dos Mundiais sempre com resultados modestos e que hoje, contra todas as expectativas, surge à frente de muitos consagrados. Melhor que o búlgaro estiveram o lituano Regimantas Kavaliuskas e o norueguês Hans Jorgen Kvale, respetivamente 7º e 11º classificados, alcançado resultados históricos para a Orientação nos seus países. Como históricas são as classificações de turcos, romenos e chineses, pela primeira vez presentes em Campeonatos do Mundo. Uma referência ainda para o quarto lugar da russa Tatiana Repina, no seu ano de estreia na categoria de Elite.

No reverso da medalha não encontramos apenas Foliforov. Atual líder do ranking mundial, o finlandês Samuli Saarela não foi além da 9ª posição na final de hoje e é outro dos grandes derrotados. Campeã do Mundo em Vicenza, no ano transato, a francesa Gaëlle Barlet não foi além da 5ª posição, enquanto a finlandesa Marika Hara, atleta que liderava a Taça do Mundo 2012, não conseguiu melhor que o 14º lugar.


Veteranos entram amanhã em ação

Amanhã é dia de final de final de Distância Média, com o português Daniel Marques a ser o primeiro a partir, quando os ponteiros marcarem as 10:08 (09:08 em Portugal). Depois será o desfilar de emoções próprio dos grandes momentos, com tudo a ficar decidido já muito próximo das duas da tarde.

Mas o dia de amanhã marca também a entrada na competição de 197 atletas que irão disputar os III Campeonatos do Mundo de Veteranos de Orientação Pedestre. São sete os escalões onde se discutem os títulos mundiais e Portugal marca presença em três deles, com um total de cinco atletas. Rui Botão, Leandro Silva, Mário Marinheiro, Octávio Andrade e Susana Pontes terão à sua espera a final de Distância Média a partir das 09:00, deles se esperando grandes resultados.


Resultados

Elite Masculina
1º Tobias Breitschädel (Áustria) 24:45
2º Marek Pospisek (República Checa) 24:47
3º Ruslan Gritsan (Rússia) 24:59
4º Frantisek Bogar (República Checa) 25:35
5º Jussi Laurila (Finlândia) 25:43
6º Valeriy Gluhov (Rússia) 25:53
(…)
21º Davide Machado (Portugal) 28:25
55º João Ferreira (Portugal) 33:34
61º Luís Barreiro (Portugal) 35:17
mp Daniel Marques (Portugal)
mp Carlos Simões (Portugal)

Elite Feminina
1º Christine Schaffner (Suiça) 21:45
2º Emily Benham (Grã-Bretanha) 22:07
3º Anna Kaminska (Polónia) 22:33
4º Tatiana Repina (Rússia) 22:39
5º Gaelle Barlet (França) 24:02
6º Michaela Gigon (Áustria) 24:03
(…)
50º Tânia Covas Costa (Portugal) 36:29
51º Rita Madaleno (Portugal) 36:41
63º Margarida Guerra (Portugal) 47:05

Juniores Masculinos
1º Grigory Medvedev (Rússia) 22:32
2º Marcell Horváth (Hungria) 22:48
3º Kare Kaskinen (Finlândia) 24:06
4º Jonas Maiselis (Lituânia) 24:14
5º Reinis Grende (Letónia) 24:45
6º Andreas Proschowsky (Dinamarca) 25:09
(…)
mp Miguel Pires

Juniores Femininos
1º Lou Denaix (França) 21:52
2º Henna Saarinen (Finlândia) 23:14
3º Svetlana Poverina (Rússia) 24:08
4º Katerina Novakova (República Checa) 25:15
5º Eva Haltofova (República Checa) 25:43
6º Caecilia Christoffersen (Dinamarca) 26:12

Tudo para acompanhar em http://www.mtbo.hu/mtbwoc2012.php/.



Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: