quarta-feira, 22 de agosto de 2012

WMTBOC 2012: IMPRESSÕES (II)



No final dum dia que já vai longo, mais uma ronda pelas redes sociais e as últimas de Luís Barreiro, Davide Machado, João Ferreira e ainda do brasileiro Jonas Junckes.


Hoje à tarde foi a cerimónia de abertura aqui do cenas. Não foi mau, mas também nada de espectacular. Mesmo bom foi a final de Sprint durante a manhã. Pessoalmente fiquei algo desapontado porque perdi algum tempo na parte final, terminando na 61ª posição. Um lugar nos 50 primeiros era possível, mas há riscos que se correm quando se anda nos limites. Os primeiros deram espectáculo e houve emoção até ao final, sendo que fomos seguindo a prova no site do evento que tem funcionado muito bem na cobertura em directo.

Amanhã é a final de distância média, que vai ser mais uma vez algo de diferente dos dias anteriores, pois desta vez vai ser em floresta fechada e com algum desnível. Também já treinámos este tipo de terreno mas pode sempre haver alguma surpresa. Vou partir às 11:22 (10:22 em Portugal) e espero chegar cerca de uma hora depois.

Luís Barreiro


Primeira final deste Campeonato concluída, o resultado não foi dentro do esperado: 21º lugar a cerca de 3:40 do novo Campeão do Mundo de Sprint, o Austríaco Tobias Breitschadel, o mesmo a quem tinha ganho no mês passado, em Barcelona, duas etapas pontuáveis para o Ranking Mundial.
As perspetivas pessoais para esta prova, dadas as condições, já não eram as maiores. No entanto, a entrada no top 20 era em parte um objetivo geral, acabando por não se realizar. Quer a nível físico quer a nível técnico não fiz uma prova perfeita. Fisicamente ainda me senti algo preso na parte inicial e a nível técnico cometi alguns pequenos erros, erros estes que por mais pequenos que sejam, numa prova deste género, fazem muita diferença, em especial nesta prova que tecnicamente era super exigente e os 40º C dificultavam ainda mais o raciocínio.

Agora é hora de descansar, pois amanhã é dia de mais uma final, desta feita a final de Distância Média. Uma prova mais ao meu jeito, será uma prova um pouco mais dura fisicamente, acrescida também pelas altas temperaturas que se prevê que rondem novamente os 40º C. O objetivo geral é melhor o 36º lugar do ano passado em Itália, no entanto tenho como objetivo pessoal a entrada no top-10. Espero que tudo corra pelo melhor; pelo menos as dores de cabeça e as más disposições já se foram. A minha partida será às 13:06 (12:06 hora Portuguesa) e onde mais uma vez poderão acompanhar toda a prova em direto ou posteriormente no site do evento através do dispositivo de GPS que levarei. Espero amanhã dar melhores notícias. Boas pedaladas……orientadas….

Davide Machado


Bad day...Depois de ontem me ter qualificado para a Final de Distância Longa, hoje não foi de todo um bom dia. Infelizmente não encarei a prova da melhor forma e sentia-me nervoso à partida. Esperava uma prova muito difícil técnicamente e isso verificou-se. Foquei-me demasiado na rapidez de me direccionar ao ponto e em alguns pontos perdi a noção de haver opções. Isto deveu-se ao facto de, como a prova era em grande parte feita fora de caminhos, mentalmente as minhas tomadas de opção foram tendo em conta o caminho mais perto (seguindo a linha recta do ponto) e involuntariamente deixei de decidir a trajectória pelas melhores opções. Entrei bem no mapa mas perco no total seis minutos(quatro minutos em dois pontos e mais dois minutos noutros dois pontos). Só na parte final da prova, consegui retomar a concentração e tomar as melhores opções mas já não consegui recuperar, o que me levou a um 55º lugar de entre os 109 atletas. Obrigado a todos pelo apoio. Obrigado Carlos Ferreira, Fernanda Ferreira, Fausto Ferreira, Diana Moreira, Daniel Moreira, João Andrade e todas as outras pessoas que, de uma forma ou de outra, mostraram o seu apoio.

Amanhã é dia de Distância Média e a minha partida é às 13:14 horas Húngaras, 12:14 horas em Portugal. Espera-se uma prova muito dura. Vou dar o meu melhor.

João Ferreira


Ontem não estive num dia de muita sorte. Furei o pneu no primeiro ponto e depois novamente no sétimo ponto. A partir daí fiz uma prova somente para terminar. A Bárbara Bomfim ontem deu umas perdidas, mas terminou. Hoje não houve azar com a bicicleta, somente me perdi do ponto 6 para o 7 e após do ponto 9 perdi a minha bussola, desconcentrei-me e correu mal para encontrar os outros pontos. Mas também por eu não estar habituado com pontos fora dos caminhos, o que é um pouco diferente daquilo que fiz há um ano e meio atrás, em Portugal. Quanto ao evento é muito bonito!Estou gostando do clima. O calor está forte mas ainda bem que não é húmido como na minha região, onde vivo no Brasil.

Jonas Junckes


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: