quarta-feira, 4 de julho de 2012

WUOC 2012: SUIÇOS E CHECOS DOMINAM CAMPEONATOS MUNDIAIS UNIVERSITÁRIOS




Tibi, pequena localidade de casinhas brancas alinhadas, recebeu a primeira prova do Campeonato Mundial Universitário de Orientação Pedestre WUOC 2012. Já hoje, no mapa urbano de Santa Cruz, teve lugar a prova de Sprint. Até ao momento, suiços e checos vão exercendo um domínio absoluto, repartindo entre si as doze medalhas já atribuídas.


Decorre em Alicante, Espanha, desde o passado sábado, o 18º Campeonato Mundial Universitário de Orientação Pedestre WUOC 2012. Treinos livres e Model Event ocuparam os atletas nos primeiros três dias, tendo a competição propriamente dita arrancado ontem com a Final de Distância Longa. Hoje correu-se a prova de Sprint e amanhã terá lugar a prova de Distância Média. Tudo terminará na próxima sexta-feira com a grande festa das Estafetas.

A prova de Distância Longa teve lugar na manhã de ontem, no mapa de Pantano de Tibi, com os muitos detalhes de relevo e de vegetação a colocar sérios desafios à progressão dos atletas. As provas tiveram uma distância de 9.850 metros (25 pontos de controlo, 690 metros de desnível) no escalão H21 e 6.750 metros (20 pontos de controlo, 420 metros de desnível) no escalão D21. Presentes 91 atletas na prova masculina e 67 na competição feminina, sendo de destacar a ausência de atletas portugueses, apesar da proximidade geográfica.


Brigitta Mathys, quase...

A Suiça foi a grande dominadora do primeiro dia de provas, com Raffael Huber e Isabelle Feer a levarem de vencida os escalões respetivos. Na prova masculina, o catalão Andreu Blanes, Vice-Campeão do Mundo Júnior de Sprint em título, teve um começo muito forte, tomando conta das operações nos primeiros quatro pontos. Nessa altura Raffael Huber procurava recompor-se dum parcial menos conseguido para o ponto 2 e o checo Stepan Kodeda aproveitava para tomar o comando, embora com a “sombra” de Blanes sempre presente. O atleta suiço, porém, acabaria por fazer valer as suas maiores capacidades físicas e técnicas e, já na parte final da prova, assumiria a primeira posição para não mais a largar. Huber concluiu com o tempo de 1:15:38, deixando Kodeda a 29 segundos e o checo Adam Chromy na terceira posição, a 2:14. Andreu Blanes foi o quinto classificado com o tempo de 1:19:53.

A prova feminina teve em Isabelle Feer a grande dominadora, agarrando a liderança logo no segundo ponto de controlo para não mais a largar até ao final. Uma análise dos tempos parciais permite perceber, contudo, que a vantagem angariada na primeira metade da prova acabou por ser fundamental para a conquista do título mundial universitário, uma vez que a sua colega de equipa Brigitta Mathys fez uma segunda parte de grande nível, quase chegando à vitória. Com dez dos dezanove pontos percorridos, atingia-se a diferença máxima entre ambas as atletas e que era na altura de 3:56. Mathys ocupava então o 9º lugar e parecia totalmente afastada das medalhas. Na pernada longa a caminho do 15º ponto, porém, dá-se a grande inversão e os 2:15 ganhos a Isabelle Feer colocavam-na a apenas 1:03 da líder. Até ao final a tendência para encurtar distâncias viria acentuar-se mais ainda, de tal forma que, no final, Brigitta Mathys registaria o tempo de 1:05:37, a escassos cinco segundos da medalha de ouro. A terceira posição coube à checa Radka Brozková, com mais 1:05 que Isabelle Feer, enquanto Alicia Gil Sanchez viria a ser a atleta espanhola melhor classificada, concluindo na 16ª posição.


Suiços dominam Distância Longa

Já esta tarde teve lugar a prova de Sprint, na qual os atletas suiços e checos voltaram a impôr um domínio absoluto e a colorir ambos os pódios com as suas cores. No setor masculino o domínio evidenciado pela Suiça foi avassalador, conseguindo um sempre saboroso pleno de medalhas. Raffael Huber juntou a medalha de prata ao ouro conquistado ontem, enquanto Martin Hubmann se sagrava campeão do Mundo com o tempo de 17:53 (mais 19 segundos que o segundo classificado). A terceira posição coube a Andreas Kyburz, a 27 segundos do vencedor. Numa prova onde Andreu Blanes, em 8º lugar, e Daniel Portal Gordillo, na 12ª posição, deram à Espanha dois excelentes resultados, marcaram presença um total de 100 atletas.

No que diz respeito à prova feminina, a checa Iveta Duchová conseguiu quebrar a hegemonia dourada do seleccionado helvético, chegando à vitória com o tempo de 17:47. A 51 segundos da vencedora, no segundo lugar, classificou-se a helvética Julia Gross, enquanto a também checa Ivana Bochenková conquistou a medalha de bronze, com o tempo de 18:43. Grande resultado alcançou a espanhola Alicia Gil Sanchéz, ao concluir a sua prova no 8º lugar, a 34 segundos do pódio. Concluíram a prova 77 atletas, tendo a Campeã do Mundo de Distância Longa sido ausência notada nesta final.



Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: