sexta-feira, 15 de junho de 2012

WTOC 2012 CAMPEONATO DO MUNDO DE ORIENTAÇÃO DE PRECISÃO: OS SUSPEITOS DO COSTUME




Os Campeonatos do Mundo de Orientação de Precisão WTOC 2012 não tiveram o mais auspicioso dos começos. Um protesto da seleção finlandesa julgado procedente pelo júri levou à anulação do primeiro ponto de controlo, manchando este primeiro dia de provas. Problemas à parte, a competição foi dominada pelos “suspeitos do costume”.


20 pontos de controlo, dois pontos cronometrados, 2.3 km de distância, 132 minutos de tempo máximo de prova, 36 atletas na Classe Paralímpica e 61 participantes na Classe Aberta . Foram estes os números do primeiro dia de provas dos 9º Campeonatos do Mundo de Orientação de Precisão. A prova teve lugar no mapa de Tentsmuir NW, junto à costa a sul da cidade escocesa de Dundee, num dia frio e ventoso mas – ao contrário do que se temia – sem chuva.

Brian Parker, o traçador de percursos, fez os possíveis e os impossíveis para minimizar as deficiências dum mapa que, para muitos dos competidores, não esteve à altura dum Campeonato do Mundo. Conseguiu-o em grande medida - ou não fosse ele um dos maiores especialistas mundiais de Orientação de Precisão - e, assim, foi possível apreciar um bom número de pontos de grande exigência e extraordinário recorte técnico e que, no seu conjunto, permitiram triar aqueles que poderão manter as suas legítimas aspirações a um dos lugares do pódio.


Luta acesa

Na Classe Aberta, o finlandês Antti Rusanen, o sueco Stig Gerdtman e o norte-americano Ricard Y. Ebright tomaram a liderança com um conjunto de 20 respostas certas cada e separados entre si por escassos 29 segundos. Ebright teria mesmo dado a nota de sensação, caso não tivesse sido “penalizado” pela anulação do ponto 1, depois do juri ter julgado procedente o protesto da seleção finlandesa. A um ponto apenas do trio da frente cotaram-se 9 atletas, entre os quais a sueca Marit Wiksell, vencedora do Troféu Mundial de TempO 2012 e o italiano Remo Madella, Diretor da Prova de Orientação de Precisão que integrou o programa do Portugal O' Meeting 2012, em Viseu, no passado mês de Fevereiro. As surpresas pela negativa vieram da parte do sueco Martin Fredholm e dos croatas Zdenko Horjan e Ivo Tilsjar, todos eles já medalhados em anteriores edições do certame e que acabaram por comprometeram inapelavelmente as suas aspirações a uma nova presença num pódio dos Mundiais.

Quanto à Classe Paralímpica, o conjunto de resultados viria a revelar-se bastante mais fraco quando comparados com os da Classe Aberta. A percentagem de respostas corretas em cinco dos vinte e um pontos de controlo não foi além dos cinquenta por cento, evidenciando um traçado de percursos e uma marcação de pontos que penalizou os atletas em cadeira de rodas. Ainda assim, o sueco Ola Jansson, vencedor dos recentes Europeus, não deixou os seus créditos por mãos alheias, tomando a dianteira com 18 pontos. Com o mesmo número de pontos mas com mais tempo gasto nos pontos cronometrados, classificou-se o russo Dmitry Kucherenko, campeão do mundo em título. São eles que partem na dianteira para jornada decisiva, tendo a um escasso ponto o finlandês Pekka Seppä, a sueca Inga Gunnarsson e o lituano Evaldas Butrimas.


Portugueses pouco certeiros

Formada por Ricardo Pinto e Joaquim Margarido, a representação portuguesa não esteve bem. Na Classe Paralímpica, Ricardo Pinto teve um começo excelente, alcançado cinco respostas corretas nos sete primeiros pontos. A verdade é que, até ao final, o atleta apenas viria a conseguir mais um par de pontos, concluindo no 33º lugar entre trinta e seis concorrentes. Joaquim Margarido daria a nota de sensação nos pontos cronometrados, onde alcançou a quarta melhor prestação, a apenas dois segundos de Hanka Straube (Alemanha), mas ao longo da prova viria a claudicar, conseguindo apenas dez respostas corretas e chegando ao final do primeiro dia na 57ª posição, entre 61 concorrentes.



Resultados, mapas, soluções e fotos em http://www.scottish-orienteering.org/wtoc2012/day1


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: