sábado, 5 de maio de 2012

II OPEN DE ORIENTAÇÃO DE PRECISÃO DO HOSPITAL DA PRELADA: DIANA COELHO FAZ A "DOBRADINHA"




O Hospital da Prelada acolheu a segunda edição do seu Open de Orientação de Precisão. Sob o lema “Todos Diferentes, Todos Iguais”, o evento contou com a presença de cento e sessenta participantes, constituindo-se num momento privilegiado de festa, onde desporto e inclusão se passeram de mãos dadas. Diana Coelho foi a “estrela da manhã” ao levar de vencida o evento, ao qual somou o triunfo no Circuito.


Foi em ambiente de enorme festa e animação que teve lugar, na manhã de hoje, o II Open de Orientação de Preciaão do Hospital da Prelada. Organizado pelo DAHP – Núcleo de Desporto Adaptado do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação do Hospital da Prelada, Santa Casa da Misericórdia do Porto, Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos e Federação Portuguesa de Orientação, o evento centrou a sua atenção na Orientação de Precisão, abrindo igualmente espaço à Actividade de Orientação Adaptada.

À espera dos atletas estava, desde logo, um Model Event – ou mapa de aquecimento -, no espaço ajardinado em torno do Hospital da Prelada e no seu interior. Projetado no sistema “A-Sketches”, com uma baliza apenas em cada um dos dez pontos do percurso, o momento foi aproveitado pelos mais experientes para descontrair, sem deixar de pôr a prova as suas capacidades, enquanto os estreantes tomavam aqui um primeiro contacto com uma modalidade desafiante e com tanto de exigência como de fascínio.


António Amador vence categoria Aberta

A competição disputou-se nas categorias Aberta e Paralímpica, no espaço do Parque da Prelada e num percurso de 1,4 km com 10 pontos de observação. Pontuável para a Taça de Portugal de Orientação de Precisão, a prova contou com a participação de 17 atletas distribuídos pelas duas categorias. Na categoria Aberta, António Amador (Ori-Estarreja) não podia ter sido mais “certeiro” e, com um pleno de dez respostas corretas, foi o grande vencedor. Atrás de si classificaram-se Roberto Munilla (IBON, Espanha) e José Cruz, também do Ori-Estarreja, ambos com 6 pontos. Valeu neste caso a maior rapidez de decisão do atleta espanhol no ponto cronometrado, ele que é o principal responsável pela Orientação de Precisão no seio da Federação de Orientação do país vizinho.

Na categoria Paralímpica, Diana Coelho (DAHP) não quis deixar os seus créditos por mãos alheias e, vingando o terceiro lugar da primeira edição, foi uma brilhante vencedora. Com uma atuação praticamente irrepreensível, a atleta apenas falhou um dos pontos do seu percurso, alcançando assim a terceira vitória consecutiva em etapas pontuáveis para a Taça de Portugal de Orientação de Precisão. A luta pelo segundo lugar foi intensa, com Ana Paula Marques, Filipe Leite e António Jamba, todos eles envergando as cores do DAHP, a concluirem o seu percurso com um total de sete pontos. O desempate foi feito através dos registos no ponto cronometrado, com Ana Paula Marques a impôr-se por um segundo a Filipe Leite e a arrebatar o segundo posto. António Jamba baqueou no ponto cronometrado de forma inesperada, não indo além do quarto lugar. Nesta categoria participou ainda Hanka Dolezalova, a atleta checa convidada da organização e “madrinha” do evento, concluindo o seu percurso na quinta posição com seis pontos.


Circuito com nova vencedora

Mas a prova não se resumiu à Competição e, na Iniciação, a “procura” foi enorme, ao encontro daquilo que já era expectável. A organização registou nesta categoria 31 inscritos, sendo 10 a título individual e os restantes em grupo, o mais numeroso dos quais com 13 participantes. Uma centena de pessoas terá efetuado, desta forma, o percurso de 1,0 km, com 7 pontos de observação e que teve, à semelhança de todos os demais, o seu ponto culminante no pequeno castelo rodeado por um espelho de água, verdadeiro ex-libris deste lindíssimo espaço do Parque da Prelada. Menos participada do que o previsto, a Atividade de Orientação Adaptada contou com a presença de 43 atletas, 32 dos quais do Clube Gaia e os restantes do FC Porto, DAHP e a título individual. Aqui o percurso teve uma distância de 1,3 km e 10 pontos de observação, com cores e figuras a desafiarem as competências dos participantes.

Chega assim ao final o II Circuito de Orientação de Precisão “Todos Diferentes, Todos Iguais”, depois de ter passado este ano pelo Porto, Vila do Conde e Matosinhos. Com 49 pontos, Diana Coelho arrebatou o troféu, sucedendo a Pedro Massa, outra das figuras de referência do DAHP. Na segunda posição, a seis pontos da vencedora classificou-se Ana Paula Marques, enquanto Filipe Leite concluiria na terceira posição, com um total de 42 pontos. Ricardo Pinto, António Amorim e António Jamba terminaram o Circuito nas posições imediatas, numa lista que contabilizou nesta edição um total de 32 participantes.


Para visualizar a reportagem fotográfica do evento, da autoria de Graça Carrapatoso, clique na imagem acima. Mais informações e resultados completos em http://www.gd4caminhos.com/eventos/circuito/http://www.facebook.com/oriprecisao.


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
  

Sem comentários: