terça-feira, 15 de maio de 2012

EOC/ETOC 2012: QUALIFICATÓRIA LONGA DO NOSSO DESCONTENTAMENTO




Paulo Franco foi 33º na sua série, Tiago Aires abandonou por lesão e Miguel Silva não chegou sequer a partir. É este o balanço da prestação portuguesa na qualificatória de Distância Longa que teve lugar na manhã e início da tarde de hoje.


O segundo dia do Campeonato da Europa de Orientação Pedestre EOC 2012, trouxe os competidores de volta a Hökberg para nova sessão qualificatória, desta feita na Distância Longa. Responderam à chamada 108 atletas masculinos e 75 femininos, distribuídos por três séries de qualificação em cada categoria. Com Manuel Horta e Tiago Leal de fora destas qualificatórias, por opção, e Miguel Silva a prescindir da sua participação, quiçá a recuperar ainda do esforço da prova de Distância Média, coube a Tiago Aires e a Paulo Franco defender as cores da nossa seleção.

Participando na segunda série de qualificação, Tiago Aires esteve num dia particularmente infeliz, acabando por se ver obrigado a abandonar a prova. Falando desta manhã, o grande atleta começou por referir que “desde o inicio que estava a sentir dores no dedo do pé, resultado duma lesão antiga, agravada ontem na prova de Distância Média.” Junte-se a isto uma “navegação insegura e sem garra” e o resultado foi mesmo a desistência. Tiago Aires salienta “o enorme desconforto no pé a correr fora de caminhos e em encosta”, reservando, contudo, uma palavra de esperança no tocante ao seu futuro imediato nestes Campeonatos: “Amanhã espero poder fazer o Sprint.”


“Em termos de navegação penso que foi positivo

Paulo Franco correu a terceira série e desde o início que denotou grandes dificuldades na progressão, sem cometer erros significativos mas hesitando em demasia. O seu 33º lugar final, com o tempo de 1:03:47, deixou-o a distantes 13:04 do checo Milos Nykodym e do 17º lugar, o que lhe garantiria o passaporte para a tão almejada final. Ao Orientovar, Paulo Franco falou da sua prova: “Comecei bem, apenas com algumas hesitações pequenas, mas sem perder muito tempo. No ponto 5 perdi cerca de um minuto e fui apanhado pelo atleta Letão que saiu atrás de mim. Para o ponto 6 fizemos a saída do ponto igual, mas como depois ele tomou uma opção diferente não voltei a vê-lo. A caminho do ponto 9 desviei-me um pouco da melhor rota e fui passado pelos outros dois atletas que saíram atrás de mim – Thierry Gueorgiou e Ionut Zinca -, sem os ver. No resto do percurso, perdi cerca um minuto e meio, o que dá no total cinco a seis minutos.” Numa análise mais crítica, o atleta confessa que “em termos de navegação penso que foi positivo e senti-me bem fisicamente. Fiz a prova sozinho o que actualmente, neste tipo de terreno, se traduz num ritmo de corrida inferior ao desejado para se alcançar uma final.” A finalizar, uma garantia: “Amanhã é a prova de Sprint e, apesar de não ser grande especialista, vou dar o meu melhor!”


Quanto a Miguel Silva, a propósito da sua ausência na prova desta manhã, aqui fica a sua explicação: “Tinha programado correr todas as etapas do programa do EOC. No entanto, hoje sentia uma dor no tendão de Aquiles esquerdo, que me tem assombrado nos últimos meses, inclusivé nos Nacionais de Espanha, Campeonato Nacional de Distância Longa e Campeonato Nacional de Estafetas. Achei melhor resguardar-me para o Sprint de amanhã, onde penso ter melhores possibilidades. Tive pena, pois o percurso era interessante”.


Mesmo com Hubmann de fora, Suiça leva doze às finais

As séries masculinas tiveram como vencedores o russo Dmitry Tsvetkov, o norueguês Anders Nordberg e o finlandês Olli-Markus Taivanen. Campeão Mundial em título, o fancês Thierry Gueorgiou foi o segundo classificado na terceira série, a 15 segundos dum surpreendente Taivanen. O Campeão Europeu em título, o suiço Daniel Hubmann, não chegou a partir. No sector feminino, as vitórias nas respetivas séries couberam à russa Tatiana Ryabkhina, à finlandesa Merja Rantanen e à Campeã da Europa em título na distância, a suiça Simone Niggli. Entre os 102 atletas apurados para as grandes finais (51 em cada categoria), 12 são suiços, enquanto a Finlândia e a República Checa farão alinhar à partida 11 atletas cada.

Tudo para acompanhar em http://www.eoc2012.se/

[Foto gentilmente cedida por Tiago Aires]


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: