sexta-feira, 27 de abril de 2012

II OPEN DE ORIENTAÇÃO DE PRECISÃO DO HOSPITAL DA PRELADA: "FAÇAM DESTE O VOSSO EVENTO!"




Estamos a uma semana da realização do II Open de Orientação de Precisão do Hospital da Prelada, prova pontuável para a Taça de Portugal de Orientação de Precisão e que encerra o II Circuito de Orientação “Todos Diferentes, Todos Iguais”. O Orientovar vai hoje ao encontro de Joaquim Margarido, o Diretor do Evento, que nos dá a conhecer mais de perto a forma como está a ser preparada esta grande festa do Desporto Adaptado naquela instituição de saúde.


Orientovar – Qual o significado deste II Open de Orientação de Precisão do Hospital da Prelada?

Joaquim Margarido – Não consigo responder a essa questão sem falar dum 'slideshow' que preparei para a Conferência de Imprensa de apresentação do evento na passada segunda-feira. Montar esse trabalho foi, acima de tudo, reviver um conjunto de 28 eventos, desde o histórico 5º Troféu de Orientação do Porto, no dia 14 de Março de 2009, até ao Troféu Sálvio Nora, este último domingo. Mas foi sobretudo o reencontro com dezenas e dezenas de pessoas que partilharam espaços e momentos muito belos, onde reabilitação e a inclusão se misturam e confundem com amizade e solidariedade. É um conjunto deveras alargado de pessoas que guardo no coração, todas elas contribuindo à sua maneira para que os sonhos de muitos se tornassem realidade. Por outro lado, é também um excelente cartão de visita do nosso Hospital e de duas modalidades desconhecidas de muitos e que se apresentam recheadas de aliciantes e de desafios. Daí que o II Open do Hospital da Prelada seja uma página deveras importante nestes livros que ajudamos a escrever e que são os da Orientação de Precisão e da Orientação Adaptada em Portugal.

Orientovar – Quer abrir-nos um pouco as portas do II Open?

Joaquim Margarido – Há no II Open de Orientação de Precisão do Hospital da Prelada uma característica que o torna único, pelo menos na forma como gosto de o entender. Trata-se dum momento alargado de partilha entre esta enorme família que são os colaboradores do Hospital e os seus utentes. Mas um momento afastado das enfermarias, afastado do espaço físico que as paredes do Hospital limitam, que o mesmo é dizer, afastado da dor. É um momento de confraternização, de convívio, de enorme alegria e emoção pelo reencontro. Um momento onde a reabilitação se torna mais patente e o trabalho e esforço de médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, auxiliares de acção médica e demais colaboradores ganha um novo sentido e uma nova expressão nos rostos de satisfação dos nossos utentes. Perante isto, a competição acaba por assumir um papel algo secundário. Se é importante, apesar de tudo? Claro que é importante. Nenhum dos nossos 'super-atletas' fica indiferente quando é chamado a receber um prémio. O reforço da auto-estima vem ao de cima de forma evidente.


Temos no Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos um parceiro de excelência”

Orientovar – Como é que se irá desenrolar o evento?

Joaquim Margarido – As provas irão decorrer nos espaços envolventes do Hospital da Prelada, estendendo-se para os terrenos adjacentes do Parque da Prelada, através duma passagem sob a Via de Cintura Interna. São terrenos pouco ricos em detalhe e que colocaram enormes 'dores de cabeça' aos traçadores de percursos no sentido de os tornar minimamente desafiantes. Os participantes estarão distribuídos pelas duas grandes vertentes do Open: a Orientação de Precisão e a Atividade de Orientação Adaptada. Para a Atividade de Orientação Adaptada está preparado um percurso com dez pontos de decisão e uma distância de 1,4 km. Quanto à Orientação de Precisão teremos os participantes agrupados em três categorias: Paralímpica, Aberta e Iniciação. As categorias Paralímpica e Aberta serão disputadas sobre o mesmo percurso, com dez pontos de controlo, um dos quais cronometrado, e uma distância de 1,4 km. A categoria de Iniciação terá um percurso com sete pontos de controlo e uma distância de 1,0 km. Todos os participantes poderão, se assim o entenderem, usufruir dum mapa de “aquecimento”, ou Model Event, no sistema A-Sketches, com uma baliza apenas por ponto de decisão e um total de dez pontos ao longo de 0,5 km. Compete dizer que os participantes na categoria de Iniciação e na Atividade de Orientação Adaptada terão o acompanhamento direto de monitores em cada ponto de controlo, prestando todos os esclarecimentos necessários à boa compreensão das atividades respetivas.

Orientovar – Num momento de crise económica, particularmente difícil para todos, tem sido difícil montar o evento?

Joaquim Margarido – O Núcleo de Desporto Adaptado do Serviço de Medicina Física e de Reabilitação do Hospital da Prelada é constituído por pessoas que estão habituadas a tratar por “tu” as adversidades. Daí que tenhamos traçado, à partida, determinado número de objetivos dos quais não queremos desviar-nos. Temos na Santa Casa da Misericórdia do Porto e na Administração do Hospital da Prelada dois apoios substantivos, contamos com a compreensão e a solidariedade dum grupo de apoiantes que é muito importante para nós e temos no Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos um parceiro de excelência. Toda a vertente técnica do evento é garantida pelo clube e o Diretor Técnico do evento será Fernando Costa, uma das referências maiores da Orientação em Portugal. E depois há todo um conjunto de situações que incluem o envolvimento dos nossos utentes ou de instituições ligadas à Misericórdia do Porto, desde as medalhas ou o Cartaz, cujos desenhos se devem, respetivamente, ao Filipe Leite e ao António Jamba, dois dos nossos super-atletas, até aos pratos pintados no CIAD por utentes daquela instituição. Este Open representa, para todos nós, um manancial de riqueza inesgotável.


Hanka Dolezalova será a 'madrinha' da prova”

Orientovar – Quais as expectativas no tocante a índices de participação?

Joaquim Margarido – As expectativas são elevadas. A Atividade de Orientação Adaptada nasceu há apenas meio ano mas contabiliza já neste momento mais participantes do que os verificados em todas as atividades de Orientação de Precisão realizadas ao longo de três anos e dois meses. A Associação Nacional do Desporto para a Deficiência Intelectual tem desenvolvido um notável trabalho de promoção da modalidade e não me espantaria que tivéssemos entre nós um belo número de instituições ligadas à problemática da Deficiência Intelectual, com números a ultrapassarem a centena de participantes. Por outro lado, a Orientação de Precisão tem no Hospital da Prelada um dos seus grandes pólos de desenvolvimento e estou certo que o número de participantes nesta modalidade poderá vir a rivalizar com aqueles que virão para a Atividade de Orientação Adaptada. Determinante poderá ser a presença dos amantes da Orientação Pedestre no evento. Temos um mapa para eles, estarão incluídos na categoria Aberta e poderão certamente desfrutar dum evento a cuja qualidade não ficarão indiferentes. Daí o meu apelo a todos os amantes da Orientação: Façam deste o vosso evento!

Orientovar – Que programa social está especialmente preparado para a ocasião?

Joaquim Margarido – Contamos com a visita de várias delegações de Serviços ou Centros ligados à Reabilitação de todo o país. As portas da nossa casa estão abertas a todos e teremos muito gosto em dar a conhecer as nossas instalações. Para além disso, contamos com a presença de duas figuras muito significativas para todos nós, por aquilo que são e por aquilo que representam: Fernando Gomes e Hanka Dolezalova. Fernando Gomes será o 'padrinho' do evento e penso que dispensa apresentações. É o célebre 'bibota', um dos maiores ponta de lança de sempre do Futebol português e empresta desta forma a sua amizade e a sua solidariedade a esta organização. Hanka Dolezalova é uma atleta da República Checa que, nos Mundiais de Orientação em BTT que se disputaram em Montalegre, em Julho de 2010, sofreu um acidente gravíssimo, ficando paraplégica. Pela forma como foi tratada, primeiro no Hospital de Chaves mas sobretudo no Hospital de Santo António, no Porto, a Hanka tem, nas suas palavras, uma dívida de gratidão para com Portugal e nós vamos acolhê-la com enorme prazer. A Hanka Dolezalova será a 'madrinha' da prova, na certeza que o seu exemplo de coragem e persistência é um “farol” para todos nós. No final teremos uma Cerimónia de Entrega de Prémios onde esperamos saber agraciar vencedores e vencidos. Haverá medalhas para os seis primeiros classificados das categorias Paralímpica e Aberta e troféus para os três primeiros classificados do II Circuito de Orientação de Precisão “Todos Diferentes, Todos Iguais”, que terá aqui a sua etapa final. O Futebol Clube do Porto, a quem vivamente agradecemos, associa-se à nossa festa e o vencedor do II Open de Orientação de Precisão do Hospital da Prelada irá receber uma Bola de Futebol autografada por todos os jogadores do atual plantel. Os três primeiros classificados do Open receberão ainda um bilhete para assistirem a um jogo de futebol no Dragão, na próxima temporada.


Por muito que façamos, podemos fazer sempre um pouco mais e melhor”

Orientovar – Em termos pessoais, o que retira deste II Open de Orientação do Hospital da Prelada?

Joaquim Margarido – Retiro a experiência dum trabalho em equipa que envolve, em particular, o Núcleo de Desporto Adaptado e o serviço de Medicina Física e de Reabilitação, mas também os Serviços Gerais, os Serviços de Instalação e Equipamentos, a Segurança, o Serviço Social, o Serviço de Alimentação e os muitos Voluntários que se quiseram associar ao evento e que serão fundamentais para que tudo decorra com normalidade. A todos eles o meu muito obrigado. Mas retiro sobretudo essa enorme satisfação de poder continuar a contribuir para que os nossos utentes se sintam melhor, se sintam bem. Foi com esse sentido de missão e de ajuda que abracei a carreira de Enfermagem e é dentro do pressuposto que, por muito que façamos, podemos fazer sempre um pouco mais e melhor, que procuro pautar a minha vida. São já muitas centenas ou milhares de horas dedicadas à causa da Orientação Adaptada, muitas delas à conta deste II Open, mas tenho a certeza que os sorrisos daqueles que nos visitarão no dia 5 de maio serão a maior recompensa para todo este esforço.

Saiba mais sobre o evento em http://dahp.webnode.pt/ii-open/


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO

Sem comentários: