domingo, 22 de abril de 2012

I TROFÉU DE ORIENTAÇÃO DA MAIA: O DESPORTO ESCOLAR EM FESTA




De festa se fez na manhã de ontem a primeira edição do Troféu de Orientação da Maia. Uma festa que teve mais alegria, colorido e animação graças às centenas de alunos do Desporto Escolar que inundaram o Parque do Avioso para a etapa de encerramento do Regional Norte do Desporto Escolar.


É difícil definir em poucas palavras as motivações de várias centenas de jovens que, numa manhã cinzentona e que começou chuvosa, trocaram o aconchego das suas casas pelos espaços verdes do Parque do Avioso, deram corda às sapatilhas e fizeram dum mapa e duma bússola a sua Playstation. Duma coisa, porém, estamos certos: o jogo, a brincadeira e o convívio esteve bem patente aos olhos daqueles que tiveram o privilégio de apreciar uma jornada ímpar de Orientação, como só o Desporto Escolar consegue proporcionar.

Mesmo com resultados aquém das expectativas, traiçoeiros “mp”, inapeláveis “pastanços” e uma ou outra escorregadela a obrigar a uma reforçada “barrela” do equipamento, a alegria e os gritos de contentamento encheram o ar e sobrepuseram-se a tudo o resto. E se a isto se juntar a festa dos pódios – com os primeiros a serem agraciados, para além da respetiva medalha, com a espectacular oferta dum livro de Orientação -, então podemos afirmar que este “ouro sobre azul” transformou a manhã num momento verdadeiramente mágico, fazendo da Orientação uma modalidade única.


Jovens da EDOM dominam

O I Troféu de Orientação da Maia contou com a assinatura organizativa do Grupo Desportivo dos Quatro Caminhos, Câmara Municipal da Maia e Gabinete Coordenador do Desporto Escolar, com o apoio da Federação Portuguesa de Orientação e do Instituto Português do Desporto e da Juventude. Falando da competição propriamente dita, o evento colocou um ponto final na época 2011/2012 do quadro de Orientação do Desporto Escolar da Direção Regional de Educação do Norte. Distribuídos por oito escalões, consoante o género e a faixa etária, todos os participantes se mostraram determinados em dar o seu melhor e em dignificar o nome da sua escola. O destaque vai, naturalmente, para as escolas e agrupamentos ligados diretamente ao Clube de Orientação do Minho, com seis dos seus atletas a subirem ao lugar mais alto do pódio. Um forte aplauso, pois, para eles e para os Professores Filipe Marques, Ana Paula Serra Campos, Tânia Covas Costa e Manuela Marques, pelo excelente trabalho que levam a cabo nas respetivas Escolas. Secundária de Forjães e de Ermesinde, por intermédio de Valéria Vale e Bruno Loureiro, repetivamente, foram de facto as exceções à regra.

Mas este evento, particularmente virada para o Desporto Escolar, trouxe com ele a novidade da Atividade de Orientação Adaptada. Foram em número de 19 os alunos com necessidades educativas especiais - em representação da EB 2,3 D. António Ferreira Gomes, EB 2,3 da Maia e EB 2,3 de Perafita - que desfrutaram dum percurso magnífico, de figuras e sequências de cores feito. A estes deve juntar-se a habitual presença do Clube Gaia que, com onze elementos, trouxe um valor acrescentado a uma disciplina que se vai afirmando solidamente no panorama da Orientação no nosso País.


Vou continuar, obviamente”

No final das provas e naquele compasso de espera que antecedeu a Cerimónia de Entrega de Prémios, o Orientovar teve a oportunidade de auscultar as opiniões de alguns jovens participantes. Para o Alexandre Ferreira, do Externato Delfim Ferreira, de Riba d’Ave, a prova foi “boa, mas achei os pontos às vezes um bocadinho fáceis”. Para quem está na Orientação pelo primeiro ano, “a época até nem correu mal, mas acho que para o ano posso fazer muito melhor”. Não se pense, contudo, que temos aqui um atleta de futuro: “Já tenho outras opções, mas acho que a Orientação é um desporto bom para ocupar os tempos livres.” O Pedro Maciel, da EB 2,3 de Manhente, já esteve no Grupo-Equipa de Orientação no ano passado “mas este ano é que estou mais a sério”. Apesar de tudo, o futuro parece que também não passa por aqui: “Já fui três vezes desqualificado, só consegui acabar esta.” Já a Ana Miguel, da Escola Secundária Carlos Amarante (Braga) vê na Orientação uma modalidade de futuro: “Este é o meu primeiro ano mas vou continuar, obviamente.” Para a jovem atleta, Orientação e natureza são indissociáveis. E depois há o “ter de ler o mapa e andar pela floresta, que são coisas que aprecio bastante.” Quanto a esta prova “fazia-se muito bem, o mapa era fácil, os caminhos estavam bem sinalizados, tudo muito bom.”

A Carolina Barros, da Escola Diogo Bernardes, de Ponte da Barca, confessa que “antes já fazíamos Orientação, mas só este ano é que estamos mais a sério pelo que pode-se considerar que este é o meu primeiro ano.” Para a jovem, a Orientação é sinónimo de “diversão e conhecer novas pessoas”, não afastando a possibilidade de vir a abraçar a modalidade mais a sério. Há apenas um senão: “Eu gostava de andar num clube e aprender mais mas, como em Ponte da Barca não há um clube, tenho de me limitar só à Escola.” Por último, o Ricardo Moreira (EBI Forjães) já faz Orientação há três anos e mostra-se satisfeito: “Fui subindo sempre um bocadinho no ranking e hoje fiquei em quinto lugar e isso foi bom.” A diversão e o convívio com os colegas é sua a principal motivação, mas o Ricardo também vê na Orientação “uma boa maneira de nos desenvolvermos fora do ambiente escolar.” Poder continuar na Orientação e vir a representar um clube não está fora dos seus planos, muito pelo contrário: “Vir a representar um clube seria uma boa experiência.” E até avança um nome: “Amigos da Montanha”.


A Orientação Adaptada é uma modalidade com futuro”

Finalmente, o Orientovar ouviu as declarações do Professor Luís Miguel Pereira, que desempenha funções de colaboração com a Direção Regional de Educação do Norte. Aquele responsável começou por avançar que “o tempo não ajudou muito e, talvez por esse motivo, houve algumas faltas de comparência, mas penso que o nível de participações foi bastante bom.” Instado a comentar o evento no seu todo, o professor Luís Miguel confessou: “Não tive a possibilidade de assistir à prova toda, mas gostei muito deste espaço. É sempre um aspecto muito importante o facto de ser um mapa de Parque, o que se torna mais fácil e também mais seguro para aqueles que se estão a iniciar na modalidade.”

Entre todos os aspectos relevantes que marcaram este evento, Luís Miguel destaca o facto de “ter sido introduzida, pela primeira vez numa prova do Desporto Escolar, a Orientação Adaptada. Este aspecto reveste-se para nós de enorme importância visto que os nossos alunos com necessidades educativas especiais passam a ter também acesso à modalidade, algo que não acontecia no passado.” E o balanço não poderia ser mais positivo: “O feedback que eu tenho dos participantes, tanto professores como alunos, é que se tratou duma prova perfeitamente ajustada às suas capacidades e que foi muito apreciada por todos. Ao nível do Desporto Escolar, não tenho dúvidas que a Orientação Adaptada é uma modalidade com futuro.”


Resultados
Desporto Escolar

Infantis Masculinos
1º Bruno Loureiro (EBS Rio Caldo / EDOM) 13:06
2º Diogo Moreira (EBI Apúlia) 14:46
3º Miguel Solino (EBI Apúlia) 15:00

Infantis Femininos
1º Ana Gonçalves (EBS Rio Caldo / EDOM) 12:41
2º Margarida Costa (Externato Delfim Ferreira) 13:01
3º Susana Silva (EB S. Rosendo) 13:48

Iniciados Masculinos
1º João Novo (AE Maximinos / EDOM) 11:43
2º João Pedro Casal (ES Senhora da Hora) 12:26
3º João Magalhães (ES Carlos Amarante / EDOM) 12:43

Iniciados Femininos
1º Valéria Vale (EB Forjães) 15:47
2º Sara Jesus (EB Gomes Monteiro) 17:32
3º Sara Pereira (EBI Apúlia) 17:39

Juvenis Masculinos
1º Bruno Loureiro (ES Ermesinde) 20:01
2º João Pontes (ERD Júlio-Saúl Dias) 20:24
3º Sergiy Talko (ES Carlos Amarante / EDOM) 23:00

Juvenis Femininos
1º Joana Fernandes (ES Carlos Amarante / EDOM) 17:43
2º Carina Gonçalves (EBI Apúlia) 26:57
3º Ana Carolina Neto (EB Lustosa) 27:29

Juniores Masculinos
1º Sérgio Duarte (AE Maximinos / EDOM) 29:17
2º Ricardo Azevedo (ES Ermesinde) 31:26
3º Joaquim Bernardino (ES Carlos Amarante / EDOM) 31:41

Juniores Femininos
1º Carolina Cardoso (AE Maximinos / EDOM) 32:07
2º Tatiana Morais (EP Arqueologia Freixo) 34:35
3º Sara Ferreira (AE Maximinos / EDOM) 34:53

Não perca mais logo a segunda parte desta Reportagem do I Troféu de Orientação da Maia e saiba tudo sobre o evento em http://www.gd4caminhos.com/tom2012. Uma reportagem fotográfica alargada do evento está já disponível em https://plus.google.com/u/0/photos/108054301526873509793/albums/5734109403325056081


Saudações orientistas.

JOAQUIM MARGARIDO
 

Sem comentários: